Resenha - Lobos de Loki

Resenha feita pela Luh!
Título: Lobos de Loki
Título Original: Loki's Wolves
Série: Crônicas de Blackwell
1- Lobos de Loki (2015)
2- Odin's Ravens (2014 US)
3- Thor's Serpents (2015 US)
Autores: K. L. Armstrong, M. A. Marr
Editora: Rocco
Páginas: 320
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Extra // Amazon

Muita mitologia!

Sinopse: Primeiro volume da série Crônicas de Blackwell, Lobos de Loki é considerado “o Percy Jackson da mitologia nórdica”. Aos 13 anos, Matt Thorsen, não dava muita importância ao fato de ser um dos descendentes de Thor, o deus do Trovão. Até porque, na pequena Blackwell, a maior parte da população é descendente de deuses. Mas, quando as runas revelam que o Ragnarok – uma batalha capaz de provocar o fim do mundo – está próximo, Matt se vê obrigado a cumprir um destino pelo qual ele não esperava e embarca numa incrível aventura para salvar o mundo, com a ajuda dos primos Fen e Laurie, descendentes do deus Loki. Repleto de ação, fantasia e reviravoltas, Lobos de Loki é um início arrasador para uma saga única.

A Trama: O que mais me surpreendeu em Lobos de Loki foi a quantidade de mitologia nórdica inserida nos livros. Um dos protagonistas, Matt, vem de uma família de descendentes de Thor com uma longa tradição de passar de geração a geração as antigas lendas nórdicas, fazendo com que ele tivesse um vasto conhecimento disso e auxiliasse o leitor quando nos sentimos meio perdidos.
Amei o fato de que cada personagem é descendente de um deus nórdico, como Thor, Odin, Loki, Freya e etc, sendo que cada um herdou habilidades especiais de acordo com sua herança genética. Não bastasse isso, a trama, cheia de ação, envolve diversas outras criaturas mitológicas como Valquírias, Nornes e gigantes. Uma coisa que não faltou nesse livro foram lutas, além das diversas reviravoltas, traições e tarefas que os protagonistas precisavam tentar cumprir.

Os Protagonistas: Matt é o exemplo perfeito de bom garoto, o filho do xerife que quase nunca se mete em encrencas, adorei como ele era justo e leal, além de um ótimo líder. Fen, um dos descendentes de Loki, me surpreendeu com sua proteção feroz à prima, que ele trata como uma irmã e faz o possível e quase o impossível para mantê-la a salvo dos perigos de ser criado naquela família. Laurie no início parece bem ingênua, por ter sido criada sempre sendo protegida por Fen, porém aos poucos a garota vai demonstrando sua coragem.

Os Personagens Secundários: Por ser um livro muito rápido, os protagonistas já não tem muito espaço para desenvolvimento, imaginem os outros personagens! Entretanto, os gêmeos góticos, um casal misterioso que parece esconder vários segredos, chamou minha atenção. Também adorei Baldwin, um personagem que se dava bem com todo mundo e me conquistou por sua personalidade otimista.

Capa, Diagramação e Escrita:  Amo capas desse tipo, com ilustrações, e a melhor parte é que o livro também é recheado de ilustrações lindas. A diagramação está impecável, assim como a revisão.
As autoras, Melissa e Kelley, já escreveram dezenas de livros, o que me leva a acreditar que o ritmo apressado e as cenas curtas e pouco descritivas são uma consequência do público-alvo do livro, muito mais jovem que eu. Apesar de eu ter sentido falta de um desenvolvimento melhor, gostei bastante da escrita envolvente das autoras, principalmente da maneira como conseguiram diferenciar tanto as personalidades dos protagonistas.

Concluindo: Lobos de Loki traz as explicações necessárias para o início da trama em um ritmo que fez o livro passar voando e me deixou ansiando por mais. Para quem gosta de um desenvolvimento mais detalhado, talvez não seja recomendado, mas para os fãs de mitologia e livros cheios de ação, principalmente aqueles leitores na faixa dos 10 aos 16 anos, Lobos de Loki será uma aventura divertida.

Classificação: