Resenha - O Descompasso Infinito do Coração

Resenha feita pela Tay!
Título: O Descompasso Infinito do Coração
Série: Batidas Perdidas
1- As Batidas Perdidas do Coração
2- O Descompasso Infinito do Coração
3- Sem Título
Autor: Bianca Briones
Editora: Verus
Páginas: 406
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Casas Bahia

SinopseClara acaba de descobrir a traição do marido. Com dois filhos pequenos e a baixa autoestima que a consome, ela vê sua vida mudar drasticamente, apesar do desejo de permanecer na zona de conforto.
Bernardo é apaixonado por Clara desde a adolescência. Agora ele tem a chance de conquistá-la e mostrar que os dois devem finalmente ficar juntos. Mas o que parece tão simples, para ele, é complexo demais para ela.
Enquanto Bernardo é preenchido por certezas, o coração de Clara é inundado de receios, traumas e dúvidas.
Como viver o presente quando o passado não deixa você olhar para frente? Será que um coração despedaçado pode recuperar a capacidade de amar?
E o mais importante: como se entregar de corpo e alma quando não se consegue amar nem a si mesma?
Em O descompasso infinito do coração, Bianca Briones mostra que o verdadeiro amor pode resistir ao tempo e a cada obstáculo que a vida lhe impõe. Esta é uma história intensa e comovente de segredos, paixão e amizade. É a última chance de dois corações que cansaram de viver separados.

A Trama: Esse livro é intenso! Não apenas pelo romance, mas pela carga emocional que ele proporciona. Não acompanhamos apenas um cara tentando conquistar uma garota, mas sim duas pessoas que se redescobrem e aprendem juntas. Tudo é muito bem construído e a autora consegue deixar o leitor com vontade de mais, sem querer parar de ler um segundo sequer. Em alguns momentos a leitura até se torna um pouco chatinha, por conta de alguns acontecimentos, mas garanto que há mais altos que baixos por aqui. Muito mais. É um romance para nos deixar apaixonados, mas também para nos ensinar algumas lições que, tenho certeza, muitas pessoas precisam aprender. 

Os Protagonistas: Clara viveu sete anos como dona de casa, mais infeliz a cada dia, com um marido que não dava a mínima para ela. Com a separação, ela se torna alguém mais infeliz, mas de certa forma consegue demonstrar mais seus problemas, mesmo não querendo. Ela tem traumas, inseguranças, medos e uma grande chance de cair em depressão. Mesmo que muitas vezes eu tivesse vontade de matá-la por algumas decisões que tomava, eu adorei a personagem! E também fiquei muito orgulhosa dela, porque ela tem um percurso de autodescobertas tão grande, que qualquer leitor também ficaria. É uma mulher quebrada, que aos poucos vai encontrando seus caquinhos e tentando colocá-los juntos outra vez.
É impossível não se apaixonar pelo Bernardo. Ele não é um bad boy como estamos acostumadas nesse tipo de história (e como o Rafa do primeiro livro), mas isso não faz com que ele seja menos intenso. E, claro, ele tem um nível de fofura interminável! *suspiro* Quero um pra mim! Percebemos que ele realmente é apaixonado pela Clara e isso faz com que torcemos mais ainda para que o casal dê certo.

Os Personagens Secundários: Eu amo a Branca! Ela é hilária, divertida e quero tê-la como melhor amiga!!! As passagens mais divertidas são dela, mesmo tendo vários problemas em sua vida pessoal. Rodrigo não é um dos meus favoritos por enquanto, mas acredito que isso pode mudar no próximo livro da série. Também conseguimos dar uma espiadinha em como anda a vida de Vivi e Rafael (protagonistas do livro anterior), já que eles fazem várias "participações especiais" aqui, por fazerem parte do mesmo círculo familiar dos dois protagonistas. 

Capa, Diagramação e Escrita: Se eu for reparar em cada item da capa separadamente, eu não gosto nenhum pouco (principalmente daquela textura riscada), mas o conjunto da obra me agrada, não sei dizer o motivo. A diagramação está ótima, com fontes diferentes nos nomes dos personagens em cada início de capítulo, que também contam com trechos de músicas que combinam com o que acontecerá naquele capítulo. Conta também com o símbolo da Mahamudra para dar uma "quebra" entre algumas cenas nos capítulos, e esse símbolo é importante tanto pra história quanto pra autora, o que torna tudo mais especial ainda. Conseguimos perceber que Bianca Briones se doou totalmente a esse livro. Para quem acompanha a autora nas redes sociais, isso fica mais claro e torna a leitura ainda mais emocionante. A narrativa é fluida e ela é incrível no trabalho de nos proporcionar sentimentos. É como se entrássemos na pele dos protagonistas, porque eu consegui me sentir bem próxima a eles, quase vivendo aquilo tudo. 

Concluindo: Eu simplesmente quero que você leia esse livro! Mas não leia "friamente", leia com o coração, porque essa história merece ser sentida. O romance aqui não é o único ponto forte, os personagens separadamente também são. Cada um com sua história, com sua bagagem, sua superação. Tenho certeza que muitas pessoas como a Clara aprenderão junto com ela. Então, leia. Não tem contraindicação. <3

Quotes:
Quantas vezes o coração aguenta ser partido? Quantas vezes é preciso que ele seja despedaçado para podermos considerar a chance de desistir? Quando é aceitável se resignar e parar de lutar? Quantas vezes é preciso ser forte e enfrentar aquilo que nunca imaginamos passar?


(...) Eu me perco em sua inocência e me questiono se um dia ela vai estar preparada para esse mundo tão diferente dela. Ela tem tanto potencial para ser forte e tanto medo de tentar.


As feridas de um coração partido vão muito além de cicatrizes. Quando juntamos os pedacinhos, nunca somos capazes de restaurá-lo como na versão original. O novo coração baterá como todos os outros, mas nunca se entregará, porque sabe que não será capaz de sobreviver a uma nova ruptura. 


(...) às vezes não basta virar a página - é preciso botar fogo no livro e o observar virar cinzas. 



Classificação: