Resenha - Beleza Perdida

Resenha feita pela Maay!  
Título: Beleza Perdida
Título Original: Making Faces
Autora: Amy Harmon
Editora: Verus
Páginas: 336
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Extra // Amazon // Saraiva

Um livro inspirador!


Sinopse: Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.
Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.
Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.

A Trama: Lendo a sinopse, tudo o que eu esperava desse livro era que ele fosse mais um new adult envolvente. Quando comecei a leitura, não conseguia entender o por que de ele ter sido tão bem recomentado. A premissa é simples e o começo do livro é morno, mas olhando agora, mesmo nesse início ele já dava indícios do que viria pela frente. E então... O clímax. 
Beleza Perdida é muito mais do que um livro sobre a garota comum apaixonada pelo garoto mais popular do colégio, e muito mais do que um livro sobre o garoto popular que acaba destroçado pela guerra. Isso é o que torna tão difícil colocar em palavras o que esse livro realmente é. Apenas lendo para entender a beleza dessa obra.


Os ProtagonistasFern é uma personagem bastante original - é a filha do pastor apaixonada por picantes romances de banca, a garota que tem a bondade impregnada no corpo e o garoto de ouro da cidade no coração. E essa contradição que compõe a personagem é a que a faz tão cativante.
Ambrose é o cara mais bonito do colégio, campeão de luta que canta bem, é inteligente e todos os clichês nos quais você puder pensar. E então entra a guerra - que destrói não apenas o rosto do rapaz, mas também sua fé no mundo. Aí é que o personagem se torna real, e foi aí que ele me conquistou. 

Os Personagens Secundários: Como falar desse livro sem falar de Bailey? O primo de Fern e filho do treinador de luta, que está preso em uma cadeira de rodas desde os 11 anos por causa de uma doença genética. 
Bailey é a alma do livro. É quem nos dá as lições de vida mais preciosas e as maiores demonstrações de fé. Sua recusa em deixar de lutar, seu amor pela vida e sua coragem imensa fizeram com que o personagem fosse o meu favorito - e também fizeram com que eu chorasse igual a uma criança.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa, assim como a sinopse, passa uma ideia muito diferente do livro. Mas ignorando o fato de não combinar muito com a história, eu gostei bastante dela (haha). 
A escrita de Amy Harmon é sutil e deliciosa. Na minha resenha de A Última Chance eu disse que faltou maturidade da autora na hora de inserir a religião na sua obra. Harmon teve maturidade de sobra. A fé - nas pessoas e no desconhecido - é inserida de forma leve, sem forçar religião nenhuma, mas de maneira inquestionável. É impossível terminar a leitura sem acreditar - no mundo, na vida, em um ser superior, em algo além do plano terreno ou em qualquer outra coisa.

Concluindo: Esse não é um livro que vai despertar emoções intensas no leitor, mas pouco a pouco ganhará seu coração. É uma lição de vida em diversos aspectos, carregado de uma sutileza que conquista e, ao terminar a leitura, vai te deixar mais leve e com um sorriso pregado no rosto
Beleza Perdida é como uma música que começa suave e lenta, e então explode - mas mesmo nessa explosão continua delicada. É um livro para ser sentido.


Quotes:
- Você é uma garota estranha, Fern Taylor [...]. Você lê romances de sacanagem e cita a Bíblia. Não tenho certeza se consigo entender qual é a sua. 
- A Bíblia me conforma, e os romances me dão esperança. 

Eles precisavam um do outro, porém o mais importante: eles mereciam um ao outro,

Temos fé na existência de um propósito. Temos esperança em coisas que não podemos ver. Acreditamos que há lições na perda e poder no amor, e que temos dentro de nós o potencial para uma beleza tão magnífica que o nosso corpo não pode contê-la.

Classificação: