Resenha - A Outra Vida

Resenha feita pela Tay!
Título: A Outra Vida
Título Original: The Other Life
Série: A Outra Vida
1- A Outra Vida
2- The Life Beyond (2013 US)
Autor: Susanne Winnacker
Editora: Novo Conceito
Páginas: 272
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva // Casas Bahia

SinopseO mundo de Sherry — de uma hora para outra — mudou completamente. Por causa de um vírus muito contagioso, as pessoas que ela costumava conhecer, e quase todas as pessoas de sua cidade, Los Angeles, na Califórnia, se transformaram em mutantes assustadores.
Esses mutantes têm uma força excessiva, são ágeis, o corpo é coberto de pelos, eles lacrimejam um líquido imundo e… comem gente! Portanto, não há muito o que fazer — talvez tentar fugir — quando se encontra algum deles. A não ser que você tenha ao seu lado a força e a determinação de um jovem como Joshua.
Joshua perdeu uma irmã para os mutantes e sua raiva é tão grande que ele seria capaz de vingar todos aqueles que perderam alguém para as criaturas. No entanto, para que esta revanche aconteça, é preciso prudência. Afinal, até que ponto a disseminação deste vírus foi uma coisa realmente natural? Que poderosos interesses estão por trás desta devastação?
E será que Joshua e Sherry conseguirão ter a cautela necessária para lutar contra as criaturas justo agora que seus corações estão agitados pelo começo de uma paixão?

A TramaUma versão mil vezes pior do vírus da raiva virou uma epidemia, fazendo com que o caos e o medo reinassem. A família de Sherry está em um abrigo particular nos fundos da própria casa há três anos, sem nunca terem saído para nada. Agora que os suprimentos acabaram, eles precisam se arriscar do lado de fora para procurar comida, mesmo sem saber quais perigos poderiam haver. 
As criaturas da história não são zumbis como eu esperava. São um tipo de humanos mutantes, assustadores e comedores de gente, infectados pela raiva. Por outro lado, eles são mais inteligentes e perigosos que os zumbis (pelo menos os no estilo The Walking Dead de ser). Na minha opinião, a história não conseguiu ser muito bem desenvolvida, embora a rapidez dos acontecimentos tenha me prendido à leitura, tanto que terminei em poucas horas. Mesmo assim, acredito que a autora poderia ter explorado o aspecto perigoso e denso da atmosfera pós-apocalíptica um pouco mais. Ela tentou criar um clima romântico entre a protagonista e um rapaz que ela conhece, o que, ao meu ver, não era muito relevante pra história e acabou não me agradando tanto assim.

A ProtagonistaSherry é uma menina de 15 anos determinada e capaz de tudo para ajudar quem ama, mas achei ela meio boba em alguns momentos, principalmente em relação a Joshua. Não consegui aproveitar muito de sua visão como narradora, exatamente por essa ingenuidade e a atração que sentiu pelo menino. 

Personagens SecundáriosJoshua é aquele tipo de personagem que costumamos encontrar em livros assim: virou um badass para proteger as pessoas e tem lá seus mistérios. Eu gosto desse tipo de personagem, mas a autora não conseguiu construí-lo muito bem, o que sempre me fazia pensar que ela estava forçando o menino a ser uma coisa que não era. Os outros personagens secundários não são muito bem utilizados na história, aparecendo bem pouco, o que é uma pena, pois alguns eram bem interessantes.

Capa, Diagramação e Escrita: Eu não gosto dessa capa, parece algo feito no PhotoScape (nada contra o programa, eu adoro <3). Aquele reflexo da menina na água dá a entender que é um livro com zumbis (assim como algumas ilustrações nas orelhas e na contra-capa), o que não é exatamente o caso aqui. A diagramação está boa, com uma borboleta em cada início de capítulo (que não teve nada a ver com a história). Não sei se foi efeito da tradução, mas achei a escrita um pouco infantil, amadora. Não é problema da protagonista ter quinze anos, embora ela estivesse presa em um abrigo desde os doze, foi um problema na escrita mesmo (ou na tradução, como já disse). Antes dos inícios dos capítulos, há uma página com flashbacks da vida de antes da epidemia que, honestamente, não fizeram muita diferença. 

ConcluindoApesar de tudo, eu gostei do livro, foi uma leitura divertida e rápida, com algumas cenas de ação gostosinhas de acompanhar, mesmo que os personagens não sejam os melhores que já conheci. Acho que se você gosta de livros pós-apocalípticos vale a pena dar uma chance. Sem contar que o final foi interessante e me deixou curiosa com a sequência.  

Classificação: