Resenha - Vango - Entre o Céu e a Terra

Resenha feita pela
Título: Vango - Entre o Céu e a Terra
Título Original: Entre Ciel Et Terre
Série:
Vango
1 - Vango - Entre o Céu e a Terra (2015)
2 - Vango - Um Príncipe Sem Reino (2011 FR)
Autor: Timothée de Fombelle
Editora: Melhoramentos
Páginas: 360
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Americanas // Submarino // Extra

Sinopse: Salvar a pele e, ao mesmo tempo, descobrir a própria identidade. Este é o grande desafio de Vango, o jovem herói do novo romance do escritor francês 'Timothée de Fombelle'. Ao ler esse thriller histórico, ambientado no conturbado período entre as duas grandes guerras mundiais, somos impelidos a fugir com Vango pelos cinco continentes, num clima de absoluto perigo e suspense. Este rapaz órfão de 19 anos desconhece sua origem assim como desconhece a motivação do franco atirador que, além da polícia, está em seu encalço. Deparamo-nos com Vango na solenidade em que ele e outros seminaristas seriam ordenados padres na suntuosa catedral de Notre-Dame, em Paris. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura de que é feita toda a narrativa, quando acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis - como um intruso escondido num caça da SS, galopando nas Terras Altas da Escócia, dependurado num vulcão italiano ou sobrevoando o Brasil e vários outros lugares num zepelim. O fracasso em não ter sido ordenado padre deixa nosso herói arrasado, mas a jovem Ethel fica bem feliz. É ela quem vai ajudar Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. Também fazem parte da saga outros personagens marcados por vidas cheias de segredos, como Mademoiselle, a Senhora Poliglota e sem memória com quem Vango é salvo do naufrágio na costa da Sicília aos três anos de idade e Hugo Eckner, personagem verídico, comandante alemão do Graf Zepelin, esse grande dirigível que fascinou o mundo nas primeiras décadas do século XX. Outras personalidades incorporadas à história são Joseph Stalin, sua filha Svetlana e Adolf Hitler.

A Trama: Quando a editora ofereceu o livro, li a sinopse e me interessei pelo mistério acerca de Vango e da perseguição que ele sofre, mas imaginei que a trama fosse relatar principalmente as viagens de fuga do protagonista e esperava algumas cenas entediantes. Acabei muito feliz pela surpresa positiva. Vango se aventura fugindo por vários países sim, mas a narrativa não é repetitiva, nem lenta, nem descritiva demais como eu pensei que seria. Na verdade, o livro é muito empolgante e é uma ótima maneira de apresentar a jovens leitores as aventuras que podemos viver através dos livros.

O Protagonista: Vango apareceu nas Ilhas Eólicas com sua babá, conhecida apenas como Mademoiselle, quando ainda era uma criança pequena e desconhece qualquer coisa sobre o seu passado antes daquele dia. Ele cresceu em meio a natureza e sempre foi livre para ir aonde tinha vontade, e foi isso o que ele fez, fazendo amizades, conquistando pessoas e fugindo de outras pessoas que parecem estar sempre atrás dele.
Vango é muito verdadeiro e muito querido. Já conhecemos uma parte de seu passado nesse livro e imagino o que mais será revelado, mas além de pensar de onde Vango veio e quem eram seus pais, fiquei na torcida pelo seu presente e muito envolvida nas relações dele com seus amigos e com a jovem Ethel, que é apaixonada por ele.

Personagens Secundários: A história principal contada é a de Vango, mas o legal é que o livro tem vários personagens que a cada capítulo conhecemos melhor e de acordo com o desenrolar da trama e da revelação dos segredos, muitos deles se conectam. Amei os personagens e o fato do autor ter colocado pessoas que realmente existiram, misturando ficção com realidade muito bem.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é muito bonita e tem tudo a ver com o livro. A diagramação está maravilhosa. Amei a cor da fonte do livro em marrom, diferente da tradicional preta. Rapidamente criei intimidade com todos os personagens e a grande quantidade deles não foi um problema. Pelo contrário, a escrita do autor é ágil e toda vez que o ponto de vista mudava e uma nova situação era explorada, eu ficava empolgadíssima com o que aconteceria.

Concluindo: Indico principalmente a quem gosta de aventura, seja adolescente ou adulto. O próximo livro é o último da duologia, então a história de Vango já fechará no segundo volume. Quero muito saber dos segredos que ainda não foram contados e o que acontecerá com os personagens.


Quotes:
Seu chefe, Jacques Aristophane, [...] lhe dizia sempre que chegar com perguntas era dar a resposta.
- Veja, Boulard, se perguntar ao leiteiro se ele viu o gato da Sra. Michel na noite passada, você está informando que a Sra. Michel tem um gato, que há algum problema com o gato e que esse problema aconteceu na noite anterior. Mas, Boulard, se disser apenas "Bom dia"..., aí pode ser que ouça alguma coisa..
                                 Classificação:
 
Classificação:
Classificação: