Resenha - Para Onde Vai o Amor?

Resenha feita pela Maay!  
Título: Para Onde Vai o Amor?
Livro Único.
Autor: Fabrício Carpinejar
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 176
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Amazon // Extra

Um livro para quem gosta de textos, parágrafos e frases curtas.

Sinopse: O amor não é uma propriedade de quem sente, é uma transferência total para quem é amado Você que está vendo este livro com dúvida se precisa dele, você não precisa dele, precisa de si, vive caçando uma palavra que confirme o que deseja, está atrás de um escritor que possa lhe recomendar de volta para quem brigou, com capacidade de explicar o que sente e traduzir seus tormentos. Mas já sabe o que deseja, não há como convencer do contrário, os amigos mostraram que seu relacionamento não tem futuro. Não acredita neles, acredita somente no milagre. E como justificar um milagre, ainda mais para quem não tem mais fé? Eu entendo o que está passando: sua raiva, sua amargura, seu cinismo, seu desencanto. Percebeu que a razão não conforta, que a vingança ou o perdão não ressuscita a tranquilidade, que o fundo do poço nunca se equivale ao nosso fundo. Você parece normal, mas todo mundo deixa de ser normal quando se apaixona e se separa. Se sua expectativa é por uma solução, eu guardo apenas uma certeza que trará alívio mais adiante: você não vai desistir. Quando diz que acabou a relação, é que está procurando um outro jeito de recomeçar.

A Trama: O livro traz uma coletânea de crônicas sobre fossa - os textos são curtos e um pouco poéticos. Em alguns momentos o ponto de vista do autor me incomodou e não concordei muito com ele, mas a escrita tem aquela fluidez deliciosa característica das crônicas, então relevei esse detalhe e me deixei levar pela leitura.

Capa, Diagramação e Escrita: Gente, eu confesso que esse livro me ganhou pela capa. Achei sensacional a ideia de colocar o mapa do Rio Grande do Sul dentro de um coração cortado ao meio partido. Combinou perfeitamente com os textos e ficou a coisa mais linda.
Não conhecia a escrita do autor, mas gostei bastante. Seus textos tem um ritmo próprio, uma cadência gostosa, não sei explicar direito, só lendo para entender mesmo.

Concluindo: Alguns textos são leves, outros mais pesados, e um deles conseguiu até mesmo me fazer chorar. São crônicas curtas e completamente independentes uma da outra - e, por mais que você não se identifique com o conteúdo, o estilo de escrita é bastante cativante.
Resumindo, eu gostei muito e acho difícil alguém não curtir a leitura, a não ser que a pessoa seja daquelas radicais que odeiam esse tipo de texto - o que é bastante improvável, na minha opinião.

Quotes:
O sono cura qualquer crise. Mesmo que seja o sono dos outros.

A felicidade dói. É um doce intervalo, para sair de uma tristeza e aguentar a próxima. 

Classificação: