Resenha - Quando Saturno Voltar

Resenha feita pela
Título: Quando Saturno Voltar
Livro Único.
Autora: Laura Conrado
Editora: Globo Livros
Páginas: 248
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon // Extra

Sinopse: Em seu novo romance, Laura Conrado conta a história de Déborah Zolini, uma jornalista sonhadora e fã de Pablo Neruda que trabalha como assessora de imprensa de um clube de futebol da segunda divisão e namora o médico Sérgio há quatro anos. Ela faz planos de construir uma vida a dois, arrumar um emprego melhor e correr atrás de desejos que ainda não realizou. Só que a vida, ou as estrelas, guardam surpresas para Déborah. Em uma viagem ao Chile, ela encontra uma mulher misteriosa que lhe fala sobre o retorno de Saturno. O planeta, que leva, em média, 29 anos para dar uma volta no sistema solar, voltará à posição em que se encontrava quando a jornalista nasceu. Para quem acredita em astrologia, esse é momento em que as pessoas passam por várias mudanças, que vão prepará-las para encarar o resto de sua vida. Déborah não leva a moça muito a sério, mas pede às estrelas que a ajudem a realizar seus desejos. No entanto, no voo de volta ao Brasil, um encontro inesperado começa a abalar a vida aparentemente certinha da protagonista. Aos poucos, Déborah começa a notar que seu namoro anda meio morno, a falta de reconhecimento no trabalho a incomoda. Ela começa a admitir que não está gostando do rumo que as coisas estão tomando. Será a hora de partir para novos desafios? Trocar aquele relacionamento confortável pelo frio na barriga? Sair de vez da zona de conforto e ver o que acontece?
 
A Trama: Apesar de muito comum, esse tema de mulheres chegando nos 30 ou já na casa dos 30 descobrindo que sua realidade é diferente do que havia sonhado e planejado, e reaprendendo a viver, ainda não me cansou.  Aliás, a autora desse livro soube escrever de forma nada entediante. O livro tem, como pano de fundo, muito futebol e um pouco de astrologia, com momentos muito engraçados e uma narrativa viciante.

A Protagonista: Déborah é insegura e desde que começou a namorar não sabe ser solteira e sempre engata um namoro no outro, permanecendo em relacionamentos fracassados por medo de não conseguir ninguém melhor. O mesmo acontece em sua vida profissional, ela vive trabalhando além do que é paga para um time de futebol da segunda divisão de Belo Horizonte por medo de não conseguir outro emprego. Mesmo assim, gostei de Dedé, como é mais chamada, e torci demais pra ela tomar coragem de mudar e acordar pra vida.

Personagens Secundários: Sérgio, namorado de Déborah, faz o tipo certinho e sério, e põe o trabalho e os amigos a frente de seu namoro sempre, tanto que o casal se encontra num período de mais de dois meses sem ter intimidade. Não dá tempo nem de gostar dele pois rapidamente dá para perceber que, pelo menos com o jeito atual, escorregadio e não dando importância para o relacionamento, ele não vale a pena. Já de Henrique, um paulista bonitão que Déborah conhece enquanto vive esse namoro esquisito, gostei bastante, e apesar do papel dele já ser importante na trama, queria ainda mais cenas com sua participação.

Capa, Diagramação e Escrita: Essa capa é absolutamente linda! A fonte combinou com as cores, a composição ficou perfeita. Na parte de dentro da capa há um mapa astral todo rosa e fofo e no início dos capítulos, há um trecho do poema "Ode a Uma Estrela" do Pablo Neruda. Esse foi o primeiro livro da Laura lido por mim e eu gostei muito da escrita dela, que é fluida, inteligente e divertida.

Concluindo: Livro pequeno e envolvente, perfeito pra tirar do tédio e ainda mostrar como coisas ruins precisam acontecer para liberar o caminho para coisas novas e melhores chegarem, independentemente de astrologia.

 Quotes:
Sérgio nunca entenderia se eu me abrisse acerca da minha família. Não que sejamos más pessoas, mas somos pessoas. Ninguém é somente mau ou somente bom; passamos por maus e bons momentos. Passamos por maus bocados, mas ainda seguimos juntos com o que chamamos de família.
Classificação: