Resenha - Fim

Resenha feita pela Maay!
Título: Fim
Livro Único.
Autora: Fernanda Torres
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 203
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Livraria Cultura

Não foi uma leitura que me agradou.

Sinopse: O público brasileiro acostumou-se a ver Fernanda Torres no cinema, no teatro ou na televisão .Com 'Fim', seu primeiro romance, ela consolida sua transição para o universo das letras. O livro focaliza a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas - festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos. Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos - mas o primeiro a morrer, abatido por um câncer. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estar no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão - ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações. Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas. Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de 'Fim'. Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia.

A Trama: Fim retrata os últimos momentos de cinco amigos - meu problema começou aí, a amizade dos protagonistas não me convenceu. Na minha opinião, os cinco se odeiam e a única coisa que tem em comum é a inveja velada e adoração por Ciro, o que, diga-se de passagem, não é o suficiente para que a relação seja considerada uma amizade. Enfim, há algumas lembranças do passado mescladas aos momentos finais de cada um, e honestamente, essas lembranças não colaboraram nem um pouco para que eu me comovesse com a morte de nenhum deles.
Fico triste quando isso acontece, porque a ideia geral é legal, retratar a mesma história sob diferentes pontos de vista, o final da vida e tal. Porém, o desenvolvimento deixou muito a desejar. Uma verdadeira pena.

Os Personagens: Eu tentei, eu juro para vocês que tentei, mas não consegui ter empatia por absolutamente nenhum personagem. A que chegou mais perto de me conquistar foi Maria Clara, mas a garota só aparece no final da trama, lamentavelmente.
De resto, não há um jeito bonito de dizer: são aquele tipo de gente desprezível. Um pior do que o outro - secundários e principais. 

Capa, Diagramação e Escrita: Quando você olha rápido para a capa, ela parece repleta de florzinhas, de perto, no entanto, percebe-se que na verdade são guarda-sóis. Gostei bastante, até porque flores não teriam combinado em nada. 
A narrativa é muito confusa. Os flashbacks não seguem uma ordem nada linear, de modo que não dá para ter muita noção de quando as coisas aconteceram. Isso prejudicou muito a leitura.  A forma de escrita de Fernanda é muito interessante, tem um "que" de poética, foi uma coisa me agradou muito. Mas... Não é suficiente ter uma escrita interessante, na minha opinião o mais importante é o bom desenvolvimento da trama.

Concluindo: Infelizmente, essa não foi uma leitura que me agradou. Claro que se vocês estão interessados no livro, devem ler e tirar suas próprias conclusões - porém, para mim, não foi uma boa experiência.


Classificação: