Especial Bienal 2015 - Parte 1

Eu sei, eu sei, a Bienal passou já faz um tempo. Mas, sabem como é, antes tarde do que nunca?
Então, eu e a May tivemos o prazer de conhecer a Bienal do Rio esse ano e viemos contar um pouquinho mais sobre como foi. Resolvemos ir nos primeiros dias, 4 e 5 (sexta e sábado), por ter o maior número de eventos e autores que desejávamos.

Chegando lá no dia 4 o evento estava bem tranquilo, havia espaço para andar, sentar, comer e etc, nenhuma fila para os banheiros ou para comprar os livros. Eu e a May passeamos pelos estandes de todas as editoras conhecidas à procura de promoções, e encontramos muitas!!
No estande da Intrínseca havia livros por 5 e 10 reais, na Arqueiro os livros da Saída de Emergência estavam cerca de 15 reais (não me lembro com toda a certeza, mas sei que estavam baratos), haviam estandes diversos com livros por 10 reais, então para quem tinha dinheiro e ânimo para carregar os livros o dia todo, foi uma festa.

Um dos estandes mais legais era o da Novo Conceito, além de ser lindo tinha uma pequena ilha com bancos confortáveis para descansar e muitas tomadas para carregar o celular (tomada na Bienal vale mais que o ouro, então o estande deles estava sempre cheio). Além disso, quando passamos lá no sábado, os autores nacionais estavam dando sopa, passeando pelo estande e dando autógrafos sem precisar de fila nem nada!


Outra coisa interessante que fizemos e acredito que vale a pena é o Encontro de blogueiros e autores independentes, conhecemos muitos autores legais e a May até ganhou um livro! Para quem for nos próximos anos, não percam, o encontro é aberto a todos.
A melhor parte do meu dia foi o encontro de parceiros do Grupo Editorial Record. O estande da Record foi provavelmente onde passamos mais tempo dentro da Bienal, simplesmente porque eles tinham os melhores eventos. No encontro conhecemos um pouco mais dos lançamentos (alguns que ainda nem saíram) e, o mais importante, tivemos a oportunidade de conversar com a Colleen Hoover e o Joseph Delaney, e pasmem, sem pegar fila.

Fofa da Colleen com a Luh
A Colleen foi muito atenciosa, parando para conversar com todos e tirar fotos, mesmo sabendo que a fila era grande. Não mencionei isso antes, mas eu e a May possivelmente fomos as pessoas mais sortudas da Bienal, só fomos dois dias porque nesses dias conseguimos ver tudo e fazer tudo, sem pegar fila alguma. Para a Colleen, por exemplo, eu consegui ser a primeira da fila e fui a primeira a falar com ela, imaginem a emoção!!


Um detalhe importante é que as editoras realmente capricharam nessa Bienal. Vários estandes tinham "personagens" do livro, autores importantes autografando, promoções legais e, claro, minha parte predileta: a equipe. Sou parcial à equipe da Record porque passamos mais tempo por lá, mas todos os funcionários foram super simpáticos conosco, mesmo estando bem ocupados, e foi maravilhoso poder conhecer aquelas pessoas com que só conversamos por e-mail.

Por fim, já invadindo um pedacinho do segundo dia, queria mencionar os autores. Saí da Bienal com um novo respeito pelos autores gente, coitados, eles sofreram. Claro que todo mundo já imagina que é cansativo ficar lá sentado por seis ou oito horas autografando livros, mas só entendemos realmente como aquilo é desgastante ao chegar lá e ver. Eu e a May não pegamos filas porque tínhamos meio que um truque: sempre íamos para as filas de autógrafos horas depois do início, assim a fila já estava acabando. Porém, por causa disso, acabamos pegando todos os autores maiores após a sessão de autógrafos, quando eles já estavam cansados.
Um bom exemplo disso foi a Bianca Briones. A Bianca teve uma sessão no sábado de manhã, porém não conseguimos a senha e ficamos bem chateadas. Entretanto, como esperança de fã é a última que morre, voltamos lá no meio da tarde e nos deparamos com a fofa da Bianca sentada no mesmo local, autografando os livros de todos que não conseguiram senha. Ela passou o dia todinho lá gente, e ainda conseguiu ser muito querida.

Bianca, você é a melhor.
Ok, para o início da Bienal é isso aí. Logo logo postaremos a segunda parte, em que a May fala um pouco sobre como foi o sábado!
E para quem quiser ver mais fotos, inclusive das nossas comprinhas, é só entrar no Insta do blog!