Resenha - Alma Negra

Resenha feita pela Luh!
Título: Alma Negra
Título Original: Black Heart
Série: Mestres da Maldição
1- Gata Branca (2012)
2- Luva Vermelha (2014)

3- Alma Negra (2015)
Autor: Holly Black
Editora: Rocco
Páginas: 336
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon // Cultura

Uma boa conclusão.
Atenção: Essa resenha não contém spoilers dos livros anteriores, exceto na sinopse.

Sinopse:  Cassel Sharpe cresceu achando que era um ser humano comum, sem habilidades especiais, até descobrir que estava sendo manipulado por seus irmãos para se tornar um trapaceiro e assassino. Afinal, ele é um tipo raro e muito poderoso de mestre da maldição, capaz de transformar objetos e seres vivos em algo completamente diferente com um simples toque. Depois de Gata branca e Luva vermelha, o jovem está decidido a deixar o passado de fora da lei para trás. Mas para isso tem que tomar decisões difíceis, como se afastar de seu grande amor, e reaprender a distinguir a linha tênue que separa o certo do errado, a verdade da mentira – mesmo com seu coração, e sua vida, correndo risco. 

A Trama: Após acompanhar a jornada de Cassel nos dois primeiros livros, enquanto ele descobre seu lugar no meio de uma família de Mestres da Maldição, ladrões e golpistas, pensei que esse livro seria bem previsível. Entretanto, a trama me pegou de surpresa, não só pelos segredos revelados, mas pelas ações do protagonista.
O final é totalmente diferente do que eu esperava, algumas questões não foram respondidas, porém foi uma conclusão bem satisfatória, especialmente em relação ao protagonista, e gostei de ter investido na série, só acredito que seria legal se a autora tivesse escrito um epílogo ou um conto extra falando sobre o destino dos personagens secundários, que me deixou intrigada.

O Protagonista: Cassel já era um bom protagonista nos livros anteriores por sua astúcia e pela teimosia em não acreditar em ninguém - o que o salvou de diversas situações perigosas. O personagem me conquistou mais ainda em Alma Negra, pois por mais que tentasse lutar contra sua natureza desconfiada e mentirosa, acabou por aceitá-la e encontrar uma maneira de conviver com isso. Além disso, claro, é muito legal ver a maneira como ele consegue ler as pessoas e enganá-las com facilidade, o que gera diálogos e cenas incríveis.

Os Personagens Secundários: Reclamei nos livros anteriores por Lila não ter recebido o destaque que merecia, mas nesse livro ela conseguiu conquistar seu lugar e foi uma das personagens mais frequentes. Amei a personalidade que ela foi adquirindo com o tempo e gostei bastante de seu final. Quanto aos outros personagens, meus prediletos foram os colegas de escola de Cassiel, pessoas comuns capazes de ignorar os preconceitos da sociedade.

Capa, Diagramação e Escrita:  Como não podia ser diferente, o título serve perfeitamente para a trama e a capa está belíssima, além de ficar linda na estante ao lado das outras duas. O livro tem folhas brancas e uma fonte boa para a leitura.
A escrita da Holly continua precisando de um pouquinho de desenvolvimento, porém adoro a originalidade da autora e a maneira como nenhum de seus personagens é totalmente bom ou totalmente ruim.

Concluindo: O primeiro livro foi bem mais forte que os outros, em termos de qualidade, mas ainda gostei bastante e é uma trilogia interessante para leitores que não gostam de descrições ou cenas muito longas.

Quotes:
Meu pai uma vez avisou que garotas como ela viram mulheres cujos olhos são buracos de bala e cujas bocas são feitas de facas. Estão sempre inquietas. Sempre famintas. São mau presságio. Elas bebem você como uma dose de uísque. Apaixonar-se por elas é como cair de um lance de escadas.
O que ninguém me falou, apesar de todos esses avisos, é que, mesmo depois que você cai, mesmo depois de saber o quanto é doloroso, você ainda entra na fila para passar por tudo de novo.

 - Fique longe de mim, Cassel.
As garotas estão dizendo muito isso para mim nos últimos tempos. Começo a pensar que não sou tão encantador quanto gosto de acreditar.
Classificação: