Resenha - Cress

Resenha feita pela Luh!
Título: Cress
Título Original: Cress
Série: Crônicas Lunares
1- Cinder (2013)
2- Scarlet (2014)
3- Cress (2015)
4- Winter (2015 US)
Autor: Marissa Meyer
Editora: Rocco
Páginas: 496
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Amazon // Saraiva

O melhor até agora.
Atenção: Essa resenha não contém spoilers de Cinder e Scarlet (exceto na sinopse).

Sinopse: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.

A Trama: O livro começa com algumas atualizações de como está cada personagem principal e, logo em seguida, entra em um ritmo frenético, com direito a sequestros, muitas lutas, novos personagens, mortes e até romance. A trama realmente é daquelas que você mal consegue parar para respirar, de tanta ação. Foi meu livro predileto da série, porque senti que tanto as tramas de Cinder quanto Cress avançaram bastante, apesar de Scarlet quase não ter aparecido. Outro bônus é que conhecemos um pouco mais sobre os lunares, mas ainda há muito mistério.
O final foi talvez a melhor parte do livro todo e mal posso esperar pela conclusão da série.

A Protagonista: Cress é a minha predileta até agora. Pode-se dizer que ela não é a pessoa mais... normal. Tendo passado a maior parte da vida trancada em um só cômodo, sem contato com absolutamente ninguém além de sua "mestra", Cress criou até uma segunda versão de si mesma para ter com quem conversar. Ainda assim, ela consegue ser extremamente cativante, talvez por sua personalidade tão original e carinhosa, ou por sua paixonite incurável pelo capitão Thorne, que me fez rir bastante.

Os Personagens Secundários: Os personagens secundários são praticamente os mesmos dos livros anteriores. Cinder, que teve um bom avanço, não só na trama geral que envolve todos os personagens, mas também em suas relações pessoais. Thorne ganhou um espaço bem grande nessa trama e eu o amei, especialmente sua coragem e a capacidade de sempre manter um sorriso no rosto, não importa qual desgraça estava acontecendo ao redor. Exceto pelas protagonistas, ele é meu personagem predileto. Lobo e Scarlet não aparecem muito, mas isso provavelmente é porque já tiveram tanto espaço no livro anterior.

Capa, Diagramação e Escrita:  Essa é a capa mais linda da série, sem dúvida alguma. Mesmo que eu não gostasse dos livros, ia querer mantê-los, só para admirar essas capas lindas. A diagramação também continua maravilhosa, o livro é tão lindo por dentro quanto por fora, com trechos do conto-de-fadas que inspirou o livro (Rapunzel) e uma ótima revisão.
Marissa já me ganhou com Cinder, mas nesse livro ela realmente se superou. Os personagens conseguem ser tão diferentes um do outro que seria possível identificar cada um mesmo que ela apagasse todos os nomes, a trama é intensa do início ao fim e alguns diálogos são simplesmente brilhantes.

Concluindo: Eu já esperava que o livro fosse ótimo, mas superou todas as minhas expectativas. Honestamente não consigo pensar em uma única coisinha que tenha me incomodado. Terei que roer as unhas até Winter chegar no Brasil!

Classificação: