Resenha - Infinito + Um

Resenha feita pela Maay!
Título: Infinito + Um
Título Original: Infinity + One
Livro Único.
Autora: Amy Harmon
Editora: Verus
Páginas: 336
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Extra


Sinopse: Quando duas pessoas se tornam aliadas improváveis e foras da lei quase sem querer, como podem vencer todos os desafios?
Bonnie Rae Shelby é uma estrela da música. Ela é rica, linda e incrivelmente famosa. E quer morrer. Finn Clyde é um zé-ninguém. Ele é sensível, brilhante e absurdamente cínico. E tudo o que ele quer é uma chance na vida.
Estranhas circunstâncias juntam o garoto que quer esquecer o passado e a garota que não consegue enfrentar o futuro. Tendo o mundo contra eles, esses dois jovens, tão diferentes um do outro, embarcam numa viagem alucinante que não só vai mudar a vida de ambos, como pode até lhes custar a vida.
Infinito + um é uma história sobre fama e fortuna, sobre privilégios e injustiças, sobre encontrar um amigo por trás da máscara de um estranho — e sobre descobrir o amor nos lugares mais inusitados.


A Trama: Em Infinito + Um acompanhamos a improvável jornada de Bonnie e Clyde. Mas esse é um casal diferente daquele que deixou os Estados Unidos de pernas para o ar na década de 1930. E talvez essa "semelhança" tenha sido um de meus pontos favoritos mo livro. 
Fiquei fascinada pela história de Bonnie e Clyde originais quando assisti a uma minissérie sobre eles, há uns dois anos, e ainda que a história do livro não seja realmente muito parecida com a do casal criminoso, é uma releitura bem interessante (e original né, temos que admitir). 
Porém - tinha que ter um porém -, a trama não me convenceu completamente. Talvez por eu não ter conseguido me envolver tanto com os personagens, não sei, mas faltou algo para que eu acreditasse na história que estava sendo contada. 


Os Protagonistas: Bonnie me cativou no início, eu compreendia sua dor e até mesmo entendia algumas de suas atitudes. Mas outras não. E nessas outras, a personagem de irritou de tal forma que olha... Peguei birra da personagem.
Finn, por sua vez, me conquistou com sua vulnerabilidade. O personagem é doce e encantador. E merecia alguém que lhe desse mais valor do que Bonnie. 

Os Personagens Secundários: Bonnie me irritou muito, muito mesmo, mas não chegou aos pés do que sua avó conseguiu. Meu Deus do céu que mulher intragável, interesseira e mesquinha! A cada cena em que ela aparecia, eu sentia mais ódio desse ser - e juro, não me lembro de outro personagem que tenha me feito sentir tanta raiva.

Capa, Diagramação e EscritaA capa combina com a de Beleza Perdida gente, preciso falar mais? 
O livro é narrado alternadamente, em primeira pessoa por Bonnie, e em terceira pessoa com o foco em Finn. Isso me confundiu um pouco e ainda não entendi o porque de a autora não ter optado por dois narradores em primeira pessoa, mas enfim... 
A escrita de Amy Harmon continua hipnotizante. Ainda que o livro não tenha atingido minhas expectativas - que eram muito altas -, mais uma vez a autora me deixou acreditando mais no mundo e pretendo continuar acompanhando seu trabalho.

ConcluindoEu queria ter me apaixonado por esse livro. Minhas expectativas para ele  eram altíssimas, uma vez que Beleza Perdida, outro livro da autora, foi uma das minhas maiores surpresas e melhores leituras do ano passado. E talvez esse tenha sido o meu erro. 
Infinito + Um é um ótimo livro, a ideia de criar um livro "inspirado" em Bonnie e Clyde é sensacional, além de que, a escrita mágica de Harmon faz tudo valer a pena. Porém... Infelizmente, não é tão bom quanto eu esperava - repito, porque eu esperava demais.

Quotes:
- Nós dois sabemos que você não vai fazer isso. Corta o drama e desce. Eu te levo aonde você quiser. 

Classificação: