Resenha - Perdidos Por Aí

Resenha feita pela Luh!  
Título: Perdidos Por Aí
Título Original: Let's Get Lost
Livro Único
Autor: Adi Alsaid
Editora: Verus
Páginas: 294
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Extra

No geral, poderia ser melhor.

Sinopse: Quatro jovens ao redor do país têm apenas uma coisa em comum: uma garota chamada Leila. Ela entra na vida de cada um com seu carro absurdamente vermelho no momento em que eles mais precisam de alguém.
Entre eles está Hudson, mecânico em uma cidadezinha, que está disposto a jogar fora seus sonhos de amor verdadeiro. E Bree, uma garota que fugiu de casa e curte todas as terças-feiras — além de algumas transgressões ao longo do caminho. Elliot acredita em finais felizes... até sua vida sair totalmente do script. Enquanto isso, Sonia pensa que, quando perdeu o namorado, também perdeu a capacidade de amar.
Hudson, Bree, Elliot e Sonia encontram uma amiga em Leila. E, quando ela vai embora, a vida de cada um deles está transformada para sempre. Mas é durante sua própria jornada de quase sete mil quilômetros através do país que Leila descobre a verdade mais importante: às vezes, aquilo de que você mais precisa está exatamente no ponto onde começou. E talvez a única maneira de encontrar o que você está procurando seja se perder ao longo do caminho.

A Trama: Perdidos Por Aí é dividido em cinco partes, as quatro primeiras tratam das 4 diferentes pessoas que Leila conhece e a última é sobre a própria Leila. A "protagonista" está viajando pelos Estados Unidos, sentido norte, para ver as luzes da aurora boreal e vai parando pelo caminho e conhecendo essas diferentes pessoas.
Meu grande problema com esse livro está logo no início: Hudson. Na primeira página do livro, Hudson vê "uma mulher capaz de nos fazer pensar que a vida não está completa a menos que faça parte dela" e em menos de 10 páginas Hudson já está completamente apaixonado, sendo que dentro da trama mal se passou uma hora. Boa parte da trama gira em torno do instalove e eu não consegui engolir.
Agora, por outro lado, adorei as partes sobre Elliot e Sonia. Elliot era extremamente fofo, apesar de um pouquinho clichê, e Sonia foi minha favorita, eu poderia facilmente ter lido um livro todinho sobre ela.


A Protagonista: Leila é um mistério do início ao fim, não há muitos detalhes sobre seu passado e apesar de ela revelar um pouco mais sobre si mesma no final, senti falta de mais desenvolvimento. A protagonista é um pouco inconsequente, imatura, porém também é divertida e parece ser uma boa amiga.

Os Personagens Secundários: Como já deve ter ficado óbvio, não gostei nem um pouquinho de Hudson e da maneira como ele culpava suas ações nos outros. Bree, uma garota que fugiu de casa há meses, também não me agradou tanto. Entretanto, Elliot foi um fofo, queria que sua parte tivesse sido maior, e gostei tanto de Sonia que fiquei desejando que o livro todo tivesse ela como protagonista. A trama de Sonia foi tão boa que valeu a pena ler o livro todo.

Capa, Diagramação e Escrita: Amei essa capa, é muito fofa e combina bastante com a trama. A diagramação e tradução também estão perfeitas, com divisórias bem claras ao início de cada nova parte da trama.
Não curti a escrita do Adi. A trama parecia ter vários contos, ao invés de uma única história, porque cada parte tinha pouca ligação com a anterior e achei que a trama inteira pareceu muito apressada, com pouca atenção aos detalhes.

Concluindo:Algumas partes eu gostei bastante, mas no geral foi um livro mediano com potencial para ser melhor. Acredito que os leitores que não se incomodem com a paixão instantânea vão gostar bem mais, e compreendo a intenção do autor. Mas, apesar de tudo, não foi um livro que eu adorei.


Classificação: