Resenha - Os Adoráveis

Resenha feita pela Tay!
Título: Os Adoráveis

Título Original: Adorkable
Livro Único.
Autor: Sarra Manning
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Ano: 2013
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Submarino // Amazon


Sinopse
Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo e Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ficaram pela primeira vez.

A Trama: Jeane e Michael descobrem que seus respectivos namorados estão gostando um do outro e não sabem muito bem o que fazer. Até que Jeane termina com Barney e convence Scarlett a terminar com Michael para os dois ficarem juntos. Por esse motivo, Michael acaba se aproximando de Jeane, mesmo que ele a deteste. Primeiro para tirar satisfações, depois porque ele detonou a bicicleta dela e, por último, porque do nada começaram os beijos. E isso dá início a uma história leve, engraçada e muito adorkable adorável!

Os Protagonistas: Jeane ama ser diferente, usando o cabelo colorido e roupas que não combinam - que ela compra em vendas de usados -, e acha que quem não abraça sua "dorkidade" e gosta de se vestir igual a todo mundo não é digno de seu respeito. Ela é irritante, mandona, cheia de si e bem fora da realidade, mas eu adorei ela, principalmente por não ter medo de ser honesta e falar o que pensa na lata. Ela tem um blog - o Adorkable - onde fala sobre todas as coisas diferentes que gosta e é bem famosa nesse ramo, já apareceu em jornais e ganhou até um prêmio, e está crescendo cada dia mais. Aos poucos vamos tirando dela toda essa camada durona de quem não liga pra nada, o que a faz se tornar um pouco mais humana, mas também descobrimos que essa é sua verdadeira identidade e personalidade. 
Michael é maravilhoso! No primeiro capítulo dele eu tinha certeza de que iria detestá-lo, mas logo depois ele provou o contrário. É o oposto de Jeane, não se importa em usar roupas de marcas conhecidas, é popular e tem todas as garotas aos seus pés. Mas apesar desse clichê todo, vamos descobrindo um Michael fofo, engraçado e amigo, que só estava esperando que alguém notasse todas essas características nele. Mas ele não é exatamente perfeito, algumas de suas atitudes me deixavam realmente irritada.
A relação dos dois protagonistas é bem divertida e causa vários momentos engraçados durante a leitura. Ao mesmo tempo que eles se odeiam, eles se gostam, e eu adoro toda a dinâmica disso

Personagens Secundários: Gostei muito dos pais e das irmãzinhas de Michael. Sua mãe é uma mulher super-protetora que me deu raiva no início, mas depois eu quis abraçá-la. Barney e Scarlett mostraram que poderiam ser muito mais do que demonstraram no início e eu gostei disso. Heidi é bem irritante e forçadamente carente. Adorei o casal vizinho de Jeane que ela chama de "seus pais gays".


Capa, Diagramação e EscritaA única coisa que realmente gosto na capa é a bicicleta, o restante da composição não ficou muito legal, principalmente os dois modelos. A diagramação é bem simples, mas confortável para a leitura e não encontrei muitos erros de revisão. Não gosto muito do título brasileiro, se tivessem mantido o original faria muito mais sentido (até porque nem no livro tentaram traduzir Adorkable, então...). O livro é narrado por Jeane e Michael em primeira pessoa e em capítulos alternados. Mesmo que não esteja escrito o nome do narrador nos inícios dos capítulos, você consegue distinguir os dois perfeitamente, o que é ótimo. Gostei mais dos capítulos do Michael, acho que por ele realmente ter sido meu favorito.

Concluindo: Esse livro foi uma delícia de leitura! Sério, se você está procurando apenas alguma história leve para passar o tempo, sugiro que conheça Jeane e Michael (especialmente Michael ❤) e se divirta com o rolo deles também!

Quotes
(...) Ele realmente era absurdamente bonito para um garoto. Essa era a outra razão pela qual eu estava sendo grosseira. Ele estava tão acostumado com garotas desmaiando em sua presença (uma vez vi alguém do 9º ano bater contra uma árvore em vez de tirar os olhos de cima dele) que eu não queria que ele pensasse que eu também era desse tipo. Isso era o que acontecia com os caras bonitos (não importa o quanto eles fossem feios por dentro): eles automaticamente presumiam que você suspirava e ofegava por eles, e não ficavam satisfeitos até que você gerasse seus bebês.


Classificação: