Resenha - Pela Noite Eterna

Resenha feita pela Luh!  
Título: Pela Noite Eterna
Título Original: Through the Ever Night
Série: Never Sky
1- Sob o Céu do Nunca (2015)
2- Pela Noite Eterna (2016)
3- Into the Still Blue (2014 US)
Autora: Veronica Rossi
Editora: Rocco
Páginas: 304
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Extra // Submarino

Ainda melhor que o primeiro!
Atenção: Essa resenha não contém spoilers dos livros anteriores, exceto na sinopse.

Sinopse: Ambientada 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra, num mundo dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço, a trilogia Never Sky acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, considerado um Forasteiro. Se no primeiro volume da série, Sob o céu do nunca, os destinos dos jovens se cruzam numa improvável (e perigosa) aliança pela sobrevivência, agora, em Pela noite eterna, eles anseiam por um reencontro. Mas muitos obstáculos e algumas armadilhas se impõem no caminho dos dois.

A Trama: Esse livro se inicia um pouco após o final de Sob o Céu do Nunca, mas é fácil se ambientar e a trama já começa em um bom ritmo. Diferente do que costuma acontecer com livros "do meio" nas trilogias, Pela Noite Eterna realmente mostrou um avanço gigantesco na trama, com desenvolvimento dos personagens e a apresentação de alguns ótimos personagens novos.
Eu gostei de como a autora fez questão de dedicar seu tempo aos personagens secundários como Roar, Liv e os Seis, além de explicar em detalhes algumas questões que ficaram pendentes no livro anterior.
O final foi perfeito e me deixou na expectativa de que o último livro seja o melhor de todos.

Os Protagonistas: Continuo gostando mais de Ária e, apesar de ela ainda precisar amadurecer, me senti encantada pela maneira como ela se transformou numa mulher independente e corajosa, nem parece a mesma garota do início da trilogia.
Perry se tornou uma pessoa tão dedicada ao bem-estar daqueles ao seu redor que é difícil não admirá-lo. Adorei seus conflitos internos e as dificuldades que ele enfrentou, senti que o personagem também amadureceu muito, mas sem perder as características de sempre.

Os Personagens Secundários: Na resenha do livro anterior, falei que senti falta de um desenvolvimento melhor dos personagens secundários, e meus pedidos foram atendidos, porque a autora dedicou muitas páginas para eles. Meu predileto é Roar, simplesmente não me canso dele e adoraria ver alguns capítulos de seu ponto de vista! Liv, que apareceu um pouco mais dessa vez, me deixou receosa, por alguma razão não confio na personagem. 
Vários outros personagens voltaram e foi isso que realmente transformou o livro em algo maravilhoso, só resta esperar que eles continuem assim na finalização da trilogia.

Capa, Diagramação e Escrita: A decisão da editora de lançar os livros com as capas originais foi ótima, eu amo as cores e a fonte do título nessa trilogia. Além disso, a arte interna é um deleite à parte, com uma ilustração em forma de galho no início de cada capítulo. Só vendo para entender.
A escrita continua gostosa, muito envolvente. Gosto especialmente da criatividade da autora em descrever o mundo ao redor dos protagonistas, com diferentes sons, cheiros e cenários.

Concluindo: Superou minhas expectativas e me deixou ansiosa pela finalização. Amei os personagens, que realmente ganharam vida, e estou torcendo para que o próximo livro tenha 600 páginas, porque não estou pronta para me despedir de Ária e Perry (e Roar, meu favorito).


Classificação: