Resenha - Rainha das Sombras

Resenha feita pela Luh!  

Título: Rainha das Sombras
Título Original: Queen of Shadows
Série: Trono de Vidro
1- Trono de Vidro (2013)
2- Coroa da Meia-Noite (2014)
3- A Herdeira do Fogo (2015)
4- Rainha das Sombras (2016)
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 644
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Extra // Amazon

Definitivamente melhor que o anterior.
Atenção: Essa resenha NÃO contém spoilers dos livros anteriores, exceto na sinopse.

Sinopse: Todos que Celaena Sardothien amou lhe foram tirados. Mas finalmente chegou a hora da retribuição. A vingança promete ser tão dura quanto o aço da Espada de Orynth — a espada de seu pai. Finalmente Celaena retornou ao império; por justiça, para resgatar seu reino e confrontar as sombras do passado.
A assassina está morta. Ela abraçou a identidade de Aelin Galathynius, rainha de Terrasen. Mas antes de reclamar o trono, precisa lutar. E ela vai lutar. Por seu primo, a Puta de Adarlan, o general do Norte... um guerreiro preparado para morrer por sua soberana; por seu amigo Dorian, um príncipe preso em uma inimaginável prisão; por seu povo, escravizado por um rei cruel e à espera do retorno triunfante de sua líder; por seu carranam e a libertação da magia.
Ao avançar em seu plano, no entanto, Aelin precisa tomar cuidado com velhos inimigos. E abrir o coração para novos e improváveis aliados. Tudo isso enquanto os valg continuam trabalhando nas sombras. E Manon Bico Negro, a Líder Alada das Treze, treina suas bestas voadoras. Mas é de Morath, a fortaleza montanhosa do Duque de Perrington, que uma ameaça como nenhuma outra promete destroçar seu grupo de rebeldes e sua corte recém-formada. 

A Trama: É difícil falar sobre a trama sem dar spoilers do que aconteceu até agora, mas nesse livro muita coisa mudou completamente. Em Herdeira do Fogo a autora já vinha trazendo um ar mais sombrio e adulto à trama, e o quarto livro da série enfatizou isso ainda mais, com mais violência e manipulação do que os anteriores.
Continuo amando a série e a Sarah J. Maas é mestre em surpreender o leitor mesmo quando ele acha que já sabe o que vai acontecer, com uma daquelas tramas em que você ignora um acontecimento, como se fosse algo de pouca importância, apenas para descobrir lá no final que tudo se encaixa. Além disso, apesar de a série já está no seu quarto livro, a trama realmente não fica cansativa, em cada livro o cenário e alguns dos personagens mudam, renovando a história.

A Protagonista: Celaena é uma inconstante. Às vezes sinto que a personagem realmente amadureceu, mantendo a personalidade arrogante e inteligente de que tanto gosto, porém em alguns trechos ela ainda relembra aquela garota mimada do primeiro livro. Ainda assim, não há nada mais divertido do que as cenas em que ela luta contra alguém (não importa se suas armas são espadas, os punhos ou meramente palavras).

Os Personagens Secundários: Como sempre, os personagens são onde Sarah realmente brilha. Ela conseguiu me fazer gostar de alguns personagens que não me agradavam antes, mas também me dez passar a ter raiva de muitos que eram meus favoritos no início. Acabei tentando não amar ou odiar nenhum, por saber que a autora adora brincar com os personagens principais, mas não consigo evitar de ter meus favoritos (e espero muito que nenhum deles morra).

Capa, Diagramação e Escrita: Essa capa é a minha favorita depois da primeira, realmente gostei do desenho. A escrita da Sarah só melhora e ela é uma das minhas autora favoritas hoje em dia, os diálogos e as descrições em seus livros se complementam e fazem os personagens parecerem pessoas reais. 

Concluindo: Gostei mais do que do terceiro livro e é claro que essa continua sendo uma das minhas séries favoritas, terei que aguardar ansiosa o próximo livro e torcer para que ele seja ainda maior do que esse, porque nunca me canso da trama.


Classificação: