Resenha - Rebelde

Resenha feita pela Luh!

Título: Rebelde
Título Original: Rebel
Série: Reboot
1-  Reboot (2015)
2- Rebel (2016)
Autor: Amy Tintera
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Saiba mais: Skoob
Comprar: Extra // Amazon

Atenção: Essa resenha não contém spoilers dos livros anteriores, exceto na sinopse.

Sinopse: Wren Connoly acreditou que seu lado humano tivesse ficado para trás no instante em que ela morreu... e voltou à vida como Reboot em surpreendentes 178 minutos. Com uma força extrema e treinada para ser o soldado perfeito, Wren precisou fugir da CRAH, Corporação de Repovoamento e Avanço Humano, para salvar Callum 22, o rapaz que lhe mostrou ser possível ter emoções, compaixão e até amor, sendo Reboot.
Após terem escapado da CRAH, Wren e Callum estão prontos para recomeçar a vida em paz, na reserva Reboot. Mas Micah, o Reboot que comanda o local, tem planos malignos em mente: dizimar os humanos da Terra. Micah vem construindo um exército Reboot há anos, e finalmente está pronto para iniciar ataques às cidades. Agora que fugiram, Wren e Callum precisam decidir se ficam ao lado de Reboots ou se abandonam tudo e vivem longe da guerra. Aos poucos, os dois percebem que só há uma alternativa: precisam se tornar rebeldes.


A Trama: Rebelde foi um livro bem similar à Reboot, porém com personagens um pouquinho mais maduros. Infelizmente, tive alguns problemas. Mais do que tudo, achei esse livro desnecessário. Reboot poderia ser um livro único com facilidade, bastava inserir um epílogo, mas a autora optou por "criar" um problema apenas para continuar a trama. Além disso, a trama inteira foi ainda mais previsível que a do primeiro, já no capítulo 2 eu sabia o que aconteceria lá pelo capítulo 20.
Agora, ignorando os problemas, foi um livro divertido. A trama foi bem mais sombria do que eu esperava, com mais violência, mas teve seus momentos fofos. Além disso, a autora conseguiu criar momentos de suspense em que me prendeu completamente.
O final foi o que eu esperava, porém ainda assim gostei, especialmente da última cena, que é daquelas que parece passar uma mensagem.
A Protagonista: Wren está completamente diferente de como era no início da série, e honestamente não consegui decidir se gostei disso ou não. Por um lado, ela não parecia mais a mesma Wren, mas por outro lado eu compreendi que ela meio que descobriu a humanidade guardada dentro de si. Gostei das decisões que a personagem tomava, geralmente tentando ajudar os outros, e de sua coragem insana.

Os Personagens Secundários: Callum, que foi um dos meus personagens favoritos no livro anterior, foi muito chato na primeira metade de Rebelde, inseguro e imaturo sempre que estava perto de Wren. Entretanto, o personagem se tornou um pouco mais independente depois e se redimiu, especialmente com sua empatia fofa.
Vários outros personagem são intrigantes ou divertidos e gostei bastante de como a autora conseguiu explorá-los, não focando apenas na protagonista.

Capa, Diagramação e Escrita: Já tinha adorado a capa do livro anterior, mas gostei ainda mais dessa. O azul ficou mais bonito. A diagramação interna é simples, porém ideal, e a escrita da Amy melhorou um pouco, porém ainda tem muito a evoluir, especialmente nas descrições.

Concluindo: Como disse antes, senti que o livro foi desnecessário, porém se você adorou o primeiro e quer mais um pouquinho de Wren, Callum e dos Reboots, vai gostar bastante.

Classificação: