Resenha - Adeus, Promessas

Resenha feita pela Tay!
Título: Adeus, Promessas 

Título Original: Every Last Promise
Livro Único.
Autora: Kristin Halbrook
Editora: Plataforma21
Páginas: 296
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: 
Amazon // Saraiva 

Sinopse
Um menino está morto. Outro está ferido. E, aparentemente, a culpa é de Kayla.
Ela presenciou algo que não devia. Mas não contou nada para ninguém. Ninguém sabe o que realmente aconteceu naquela noite: o porquê de ela estar dirigindo um carro que caiu numa vala depois da festa de sua melhor amiga; do que viu nas horas que antecederam o acidente, e da promessa que ela fez para sua amiga Bean antes de sair de férias.
Agora, Kayla está voltando para casa para terminar o Ensino Médio. Se ela ficar calada, pode até recuperar a sua antiga vida de volta. Mas, se contar a verdade, corre o risco de perder tudo – e todos – que já amou na vida.
Adeus, promessas é um romance emotivo e provocante sobre uma garota que precisa decidir entre o silêncio ou admitir ter sido testemunha de uma terrível agressão. Uma narrativa que trata dos limites entre o segredo e a mentira em uma sociedade predominantemente machista.

A TramaKayla está de volta à sua cidade natal meses depois de um acidente terrível, em que ela era a motorista e um garoto acabou morto. Ninguém sabe o que realmente aconteceu naquela noite, apenas que Kayla é culpada e isso é o suficiente para todos a detestarem na escola, inclusive suas ex-melhores amigas, que se afastaram completamente. O livro é contado em capítulos alternados entre passado e presente, primavera e outono, fazendo um contraste de como costumava ser a vida de Kayla (uma garota popular, rodeada de amigos e querida por todos) e de como está agora (uma pária da sociedade em que vive). O livro todo faz mistério sobre o que aconteceu na noite da festa da Jen, e isso teria me deixado ansiosa para descobrir logo o que aconteceu não fossem o marketing da editora e a sinopse do livro (em inglês) que entregam completamente a revelação do final. Algo que eu não gostei muito é que não mostrou o que aconteceria com o garoto, se ele conseguiria se safar - de novo - ou se teria justiça.

A ProtagonistaKayla é uma garota de cidade pequena, que ama o lugar em que vive e não tem planos de sair de lá, ao contrário das suas amigas que sonham em deixar o lugar para trás, por isso se sente tão perdida quando ninguém a quer de volta. Ela ama equitação e está reformando um barco com o seu pai. Ela me irritou um pouco, mas consigo entendê-la, embora eu desejasse que ela tivesse tomado uma decisão diferente quando o caso aconteceu

Personagens SecundáriosAs amigas de Kayla me irritaram muito. Quando estamos lendo sobre o passado, elas são tão unidas e companheiras. No presente, elas são horríveis com a garota. Me incomoda mais ainda que tudo tenha "se resolvido" apenas pelo Jay ter dito que "estava tudo bem". Gostei de Noah, por ter sido o ombro amigo que a protagonista precisava e um garoto muito suspirável. 


Capa, Diagramação e EscritaNão sou muito fã da capa. Ela tem esse ar de mistério, mas não achei a composição muito bacana. A diagramação é simples, com fonte em bom tamanho e margens um pouco maiores que o usual. Apesar do assunto que o livro aborda, a leitura é fluida, porque mesmo que saibamos o grande segredo da história, ainda assim ficamos curiosos para saber como acontece e com quem. A narrativa consegue carregar esse mistério até o final, revelando detalhes aos poucos para irmos entendendo o que aconteceu. Mais uma vez, se não fosse o spoiler do marketing e da sinopse, teria sido algo bem "wow!".

Concluindo: É uma leitura forte, mas não pesada, que até pode fazer o leitor refletir. A história é interessante e a curiosidade nos impulsiona a continuar lendo. Mesmo que nem tudo tenha me agradado tanto, é um livro que passa a sensação de realidade, de uma história que poderia acontecer dentro do círculo social de qualquer pessoa. 

Quotes:
Quero tanto ficar nesse lugar.
Mas eles não querem que eu volte.


(...) E a prova está ali, no jeito do seu maxilar se mexer, no jeito como olha firme para mim: com esperança. Uma força que empurra meus pés para a frente quando estou tão cansada de nadar contra a corrente de pessoas que me odeiam, que não entendem. Minha esperança, combinada com a do Noah, me faz sentir que posso aguentar a cidade inteira e tudo o que fiz de errado.

Classificação: