Resenha - Vocação Para o Mal

Resenha feita pela Tay!
Título: Vocação Para o Mal

Título Original: Career of Evil
Série: Cormoran Strike
1- O Chamado do Cuco (2013)
2- O Bicho-da-Seda (2014)
3- Vocação Para o Mal
Editora: Rocco
Páginas: 496
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: 
Amazon // Saraiva // Submarino

Essa resenha não contém spoilers dos outros livros.

Sinopse
Quando um pacote contendo a perna decepada de uma mulher é entregue a Robin Ellacott, seu chefe, o detetive particular Cormoran Strike, suspeita de quatro pessoas de seu passado que poderiam ser capazes de tamanha brutalidade. Mas quando a polícia foca no suspeito que Strike tem cada vez mais certeza de que não é o criminoso, ele e Robin precisam correr contra o tempo para descobrir a verdade. Depois de O chamado do Cuco e O bicho-da-seda, o terceiro romance da aclamada série escrita por Robert Galbraith, pseudônimo de J. K. Rowling, é um suspense inteligente, com reviravoltas inesperadas a cada página, e também a emocionante história de um homem e de uma mulher numa encruzilhada em suas vidas pessoais e profissionais. O livro, que estreou em segundo lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e alcançou os principais rankings nos Estados Unidos e na Inglaterra, chega ao Brasil simultaneamente em edições brochura e capa dura.

A Trama: A sinopse é bem explicativa quanto ao plot do livro: Robin recebe uma perna decepada de uma mulher e a partir daí ocorrerá toda uma investigação para descobrir quem foi, principalmente por Strike ter certeza de que essa pessoa quer se vingar dele. A atmosfera da história vai sendo criada aos poucos, mas por algum motivo eu sempre gosto do ritmo mais lento no início desses livros, porque o autor consegue me manter presa e viciada na história de todo jeito. Esse caso é muito interessante, principalmente por termos alguns capítulos sob o ponto de vista do assassino. O livro também fala bastante sobre violência contra a mulher, e acredito que esse foi o momento perfeito para ele ser publicado por aqui, quando esse tema está sendo tão debatido no Brasil.

O Protagonista: Continuo adorando Cormoran Strike, ele e Robin vão subindo na minha listinha de personagens favoritos a cada livro. Nos dois livros anteriores, suas investigações eram sempre de casos relacionados a outras pessoas, mas dessa vez os alvos eram ele e Robin, então conseguimos entrar ainda mais na vida dele, perceber suas fraquezas, seus desejos, sua determinação. Mesmo com seus defeitos, ele acaba se tornando um personagem muito especial, do qual eu leria livros sobre por anos, se assim for o desejo do autor.

Personagens Secundários: Não acho que Robin seja uma secundária nesse livro, ela foi tão protagonista quanto o Cormoran - e também temos capítulos sob seu ponto de vista. Descobrimos algo sobre seu passado que é de partir o coração, mas também nos faz admirá-la ainda mais por toda a força e determinação que ela apresenta agora. Por mim, eu colocaria Robin em um potinho para protegê-la do mundo. Ela é inteligente, determinada e muito corajosa, apesar de fazer algumas coisas por impulso. Continuo não gostando nenhum pouco de Matthew, noivo de Robin. O relacionamento dos dois está uma montanha-russa nesse volume e em um momento ele prova ser ainda mais babaca do que eu imaginava ("eu era jovem e também estava sofrendo", ah, vai te catar!). Os capítulos narrados pelo assassino são interessantes para podermos perceber o que se passa pela sua cabeça, mas também é bem nojento por esse mesmo motivo. Ele odeia as mulheres e se satisfaz apenas quando suas facas estão cortando pedaços de alguma. Na minha opinião, foi o melhor vilão de Robert Galbraith até o momento, mas também o mais perturbador.


Capa, Diagramação e Escrita: A capa segue o mesmo padrão das outras, com a silhueta misteriosa, aparentando estar à noite. Gosto bastante dessas capas e espero que consigam manter o padrão até terminar a série sem que elas fiquem repetitivas. Esse livro também possui edição em capa dura. Nos inícios de capítulos você encontra trechos de músicas da banda Blue Öyster Cult, que tem sua importância na história (a banda tem um álbum chamado Career of Evil, vindo daí o título do livro). A escrita é maravilhosa, como sempre (J. K. Rowling, né?!). Não é arrastada, mesmo sendo recheada de detalhes. Na verdade, tudo isso torna a leitura ainda mais fluida e interessante, faz a conexão com os personagens ser uma coisa fácil. Não tenho muita experiência com livros policiais, mas tenho a impressão de que, mesmo em séries com o mesmo detetive, a única expectativa do leitor é ver aquele detetive resolver o mistério e depois nada de mais interessante acontecer no livro. Mas com os livros de Cormoran, sempre que o mistério é resolvido eu queria que o livro possuísse mais umas cem páginas só para eu ficar um pouco mais com os personagens (sem contar que esse livro terminou em uma situação que me deixou sofrendo por ter acabado logo ali, daquele jeito).

ConcluindoEssa série me surpreende a cada livro e eu mal posso esperar para os próximos volumes virem parar logo nas minhas mãos! O Bicho-da-Seda foi maravilhoso, mas Vocação Para Mal com certeza é o melhor até agora. História que prende, personagens maravilhosos e um mistério que fará você quebrar a cabeça tentando descobrir quem é o assassino.

Quotes:


(...) É possível encontrar beleza em quase todos os lugares, se pararmos para procurá-la, mas a batalha para enfrentar os dias torna difícil lembrar que existia esse luxo pelo qual não se precisava pagar nada. (...)


(...) Uma vasta fúria sem foco surgia nela, contra os homens que consideravam as demonstrações de emoção uma deliciosa porta aberta; homens que encaravam seus peitos fingindo olhar as prateleiras de vinhos; homens para quem sua mera presença física constituía um convite lascivo.

Classificação: