Resenha - Guardiões da Galáxia: Caos na Galáxia

Resenha feita pela Lary!
Título: Guardiões da Galáxia: Caos na Galáxia
Livro Único.
Autora:
Editora: Novo Século
Páginas: 416
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Amazon

 Eu sou o Groot!!

Sinopse: Quando os poderosos Vingadores... Bem, eh, não, este livro não é sobre eles. Na verdade, este livro não é sobre ninguém lá muito famoso. Enfim...Os Guardiões da Galáxia tinham tudo para ser a equipe mais heroica do Multiverso sério, você deu uma boa olhada no uniforme de Rocket Raccoon na capa? Mais heroico, impossível. Mas até eles têm uma queda por grana. E quando Rocket Raccoon e Groot não estão por aí protegendo a Galáxia, estão cuidando de suas contas bancárias. Mas as coisas nem sempre são fáceis, né? Menos ainda quando um pegajoso, incivilizado e rude alienígena badoon, em busca de um androide fugitivo, começa a invadir bares e interromper drinks absolutamente perfeitos. Rocket e Groot intercedem (por razões puramente altruístas, é claro) em favor do androide um gravador rigelliano mais coerente do que feijoada sem linguiça que todo mundo parece querer conhecer. Rocket Raccoon e Groot precisam descobrir o quanto vale o tal gravador. E, bem, salvá-lo. Mas terão que fazer isso com o Império Kree e a Tropa Nova em sua cola. A ajuda virá de inesperados célebres convidados! Tiros serão disparados por armas irracionais, insanas e inumanas! Naves espaciais colidirão, e a morte gloriosa será iminente. Tudo isso em apenas um dia de trabalho da dupla mais bizarra da Galáxia. Renda-se ao estilo inconfundisível de Dan Abnett, autor de Vingadores todos querem dominar o mundo e acompanhe Rocket e Groot nesta hilária e inédita aventura. Ou flarke-se e vá assistir a novela.

A Trama: Depois da equipe dos Guardiões da Galáxia se separarem temporariamente, Rocket e Groot voltaram ao seu cotidiano normal... Ganhar dinheiro de forma lícita e as vezes nem tanto, roubar, atirar, fazer o que quiser sem se preocupar se o destino da galáxia será afetado e etc. Depois de entrar no bar Leery’s, em Xarth Três, com o intuito de vender uma carga de Zixos; Eles esperam bebendo um timóteo, ou tentando, já que são interrompidos por uma gangue de Badoons que entra no bar perseguindo um Gravador Rigelliano, que além de estar indefeso, parece valer muito dinheiro - e que a propósito é o narrador da história. Tá, ok. O livro têm um vocabulário próprio e bem criativo, mas é necessário se acostumar com ele primeiro, antes de aproveitar a leitura, mas isso acontece rápido. A trama realmente é interessante e engraçada mas Dan andou fuçando na grama do vizinho...

Os Protagonistas: Para quem não sabe, Rocket é um guaxinim geneticamente modificado com um QI muito alto, assim como seu conhecimento de engenharia e armamentos e um nível de paciência muito limitado, ele tem um capanga - vulgo melhor amigo - chamado Groot, que parece ser de uma espécie muito pouco conhecida de árvore cheia de músculos, ele é composto de folhas, pouca inteligência, galhos, muita bondade e quantidade exacerbada de carisma. O gravador é singular, um aparelho eletrônico com personalidade própria e sacadas engraçadinhas, detêm o conhecimento de milhões de Wikipedias (isso de acordo com ele mesmo) e na verdade é a chave para a dominação da galáxia e exatamente por esse motivo todo mundo está atrás dele. - A personagem quebra a linha de trama do livro para falar diretamente com o leitor várias vezes, inclusive para especificar conhecimentos populares e bem terráqueos.


Personagens Secundários: Temos uma participação especial linda e verde aqui! Gamorra aparece no meio do livro com direito a luta de espadas e tudo! Vou te dizer que ela roubou a cena! Temos também os perseguidores de nossos queridos anti-heróis: A Tropa Nova, O Império Kree, a empresa Timely Inc., os Badoon, o Cavaleiro do Espaço e etc... No geral não há profundidade em nenhum personagem secundário, mas de certo modo isso não afeta muito a história, por que a trama em si não é o foco do autor, isso parece familiar? Douglas Adams por exemplo.
Capa, Diagramação e Escrita: A capa está ótima, minha única reclamação talvez seja que eu imagino os personagens um pouco diferentes, muito disso é influência do filme então não é exatamente um problema com a capa em si. A diagramação é maravilhosa, a Novo Século está caprichando na série da Marvel, dos quatro que já li, é o mais bonito. Ele tem uma arte na contra capa, as primeiras páginas são pretas e o inicio dos capítulos parece uma explosão estelar com títulos irônicos. A escrita de Dan é envolvente e criativa, li o livro em dois dias.

Concluindo: Foi o meu preferido dessa série, mas tenho uma ressalva importante. Dan já esteve sete vezes na lista do The New York Time, já ganhou - não lembro quando o  prêmio de Best Comic Writer, o Will Eisner Comic Industry Awards. Ele têm mais de cinquenta livros lançados, incluindo o best-seller Warhammer 40.000 e os spin-offs de Doctor Who, Torchwood e Primeval. Foi um dos criadores de Death’s Head e Knights of Pendragon para a Marvel britânica. Também escreveu Homem de Ferro, Novos Mutantes, Doutor Estranho e O Justiceiro para a Marvel. Então olha... Que carreira ele possui! Mas acho que tantos trabalhos causou uma  certa influência e não tão boa assim... Percebi muito de O Guia do Mochileiro das Galáxias e Doctor Who aqui, mas não como inspiração e sim quase como um spin off. Talvez por que ele vive fazendo isso, e honestamente não gostei. Mesmo assim o livro é ótimo e o autor também!

Quotes:
“ (...) por trás do som repetido há uma fartura de nuances exaladas. Como essas brisas sussurradas através dos galhos de uma árvore, que parecem sempre fazer o mesmo som mas há muita variedade se você ouvir atentamente."
"Enfim... Um guaxinim falante e uma árvore que anda entram em um bar...Sim, esta história vai começar assim. No momento não vamos falar de honra, de heroísmo ou sobre as mãos desconcertantemente humanos de Rocket Raccoon"
"(...)Creio que um acusador Kree médio seja tão resistente, que você poderia largar seu cotovelo no controle de toque de um psíquico-agonizatron e ir comer um pãozinho, ler o jornal da manhã e cuidadosamente tomar uma bebida quente ate que se transcorresse tempo o suficiente para causar-lhe algum dano(...) "
Classificação: