Resenha - Darth Vader e Filho

Título: Darth Vader e Filho
Série: Anjo da Noite
Autor: Jeffrey Brown
Editora: Aleph
Páginas: 68
Ano: 2015
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon \\  Folha


Sinopse: Em uma releitura divertida e encantadora, Darth Vader é um pai como qualquer outro, exceto pelo fato de ser o Senhor Sombrio dos Sith. Com ilustrações de Jeffrey Brown, o livro apresenta as alegrias da paternidade por meio da lente de uma galáxia muito, muito distante.
O Livro: Darth Vader e Filho é um livro bem curtinho, que mostra em quadros animados a convivência de Darth Vader como um pai amoroso para um Luke de apenas quatro anos de idade.

Resenha - Qualquer Outro Lugar

Título: Qualquer Outro Lugar
Título Original: Ensnared
Série: O Lado Mais Sombrio
1- O Lado Mais Sombrio
1.5- A Mariposa no Espelho

2- Atrás do Espelho
3- Qualquer Outro Lugar
3.5- Sussurros do País das Maravilhas
Autor: A. G. Howard
Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Ano: 2016
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Submarino

Uma finalização meio que decepcionante.

Essa resenha contém spoilers de Atrás do Espelho, exceto em "Capa, diagramação e escrita" e "Concluindo".

SinopseAlyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.
E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.

A TramaComo a sinopse bem diz, Alyssa vai com seu pai até Qualquer Outro Lugar, onde Jeb e Morfeu (e outros intraterrenos) estão presos depois de serem expulsos do País das Maravilhas. Já tinha tanto tempo que eu havia lido Atrás do Espelho (mais de dois anos!), que eu já não estava tão empolgada assim com a série, e ainda fiquei um pouco perdida com os eventos quando comecei a ler. Meu maior problema com esse terceiro livro, é que praticamente nada acontece por pouco mais da metade dele, as únicas coisas acontecendo são os dilemas românticos de Alyssa, se ela deveria escolher Jeb ou Morfeu, e isso fica bem irritante depois de um tempo. Sei que o romance é um dos focos principais nesse tipo de história, mas com tanta coisa que deveria estar acontecendo no livro (sobre derrotar a Vermelha, sobre a guerra iminente e restaurar os portais para o País das Maravilhas), esse foco absurdo na indecisão romântica de Alyssa foi decepcionante. E sua decisão no final é mais esquisita ainda, dependendo dos ângulos que você olha.

Resenha - À Margem das Sombras

Título: A Margem das Sombras
Série: Anjo da Noite
1- Caminho das Sombras
2- A margem das Sombras 
3- Beyond the Shadows (2008 US)
Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas: 416
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva \\  Submarino


Sinopse: O jogo parece perdido para a cidade de Cenária. O golpe impiedoso de Garoth Ursuul, o Deus-rei, foi bem-sucedido. Agora ele domina a cidade, enquanto os invasores de Khalidor massacram habitantes e destroem casas, lojas e esperanças. O antigo governo da cidade foi subjugado e seu líder, substituído. A magia do Deus-rei é poderosa demais para ser controlada e sua influência se expande até os círculos mais nobres da cidade. As únicas chances de vitória nessa guerra injusta são o honrado Logan Gyre e o derramador Kylar Stern, o Anjo da Noite. Contudo, enquanto o primeiro está enclausurado na mais terrível prisão do reino, o segundo abandonou o caminho da espada e, em nome de Elene, seu grande amor, jurou nunca mais matar. A resistência agora se resume a ladrões, comerciantes pobres e prostitutas. Mas talvez isso mude muito em breve. Ao descobrir que Logan está vivo, Kylar pode abrir mão da paz que encontrou na nova família e arriscar tudo para retornar ao caminho das sombras.

A Trama: Diferindo do primeiro volume, temos um cenário guerrilheiro em A margem das sombras.  Cenária foi ocupada por Deus-Rei e seu exército "espartano', distribuindo calamidade e terror por onde passam. Com Logan - Rei por direito - preso no Buraco, a população antes tão distinta começa a se unir contra um inimigo em comum. Traumatizado, indeciso e ainda de luto, Kylar opta por não se intrometer e foge da cidade com Elene e Uly a fim de recomeçar o trio vai para Caernarvo, e Kylar tenta equilibrar o amor e a tentação assassina que crescem em seu coração.

Promoção - Crave a Marca

Boa noite!!!
Já viram que estamos sorteando um Kindle lá no Facebook? Se você não viu, corre que ainda dá tempo!

Para continuar nossa maratona de promoções de aniversário, hoje vamos dar para um de vocês o mais novo livro de uma das autoras queridinhas aqui do Fome: Crave a Marca


Resenha - A História do Futuro de Glory O'Brien


Título: A História do Futuro de Glory O'Brien
Título Original: Glory O'Brien History of the Future
Autora: A. S. King
Editora: Gutenberg
Páginas: 240
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Americanas 

Confesso, eu esperava mais.

Sinopse: 
O fim do ensino médio é uma época de possibilidades infinitas – mas não para Glory O’Brien, uma jovem norte-americana que não tem nenhum plano para o futuro. Sua mãe cometeu suicídio quando Glory tinha apenas 4 anos, e ela nunca parou de se perguntar se seguiria o mesmo caminho… Até que numa noite transformadora ela começa a experimentar um novo e surpreendente poder que lhe permite enxergar o passado e o futuro das pessoas.
De antepassados a muitas gerações futuras, a jovem é bombardeada com visões – e o que ela vê pela frente é aterrorizante: um novo líder tirânico toma o poder e levanta um exército. Os direitos das mulheres desaparecem. Uma violenta segunda guerra civil explode. Jovens garotas somem diariamente, vendidas ou confinadas em campos de concentração. 
Sem saber o que fazer, Glory decide registrar todas as suas visões, na esperança de que a sua História do Futuro sirva de alerta e evite o que vem por aí.
Mas será que as pessoas vão acreditar nela? Será que estarão dispostas a fazer o que é necessário para impedir a concretização daquele destino medonho?
Nesta obra-prima sobre feminismo, liberdade e escolhas, A. S. King mais uma vez nos brinda com seu realismo fantástico para contar a história de uma garota que tenta lidar com uma perda devastadora.

A Trama: Antes de mais nada preciso alertá-los que ando em uma ressaca literária bem pesada, e talvez isso tenha influenciado a minha opinião sobre o livro.
Enfim, logo no prólogo as coisas se mostram bem sem pé nem cabeça: Glory nos conta um pouco sobre como beber um morcego mudou a vida dela e de sua amiga, Ellie. Não, você não leu errado, elas beberam um morcego petrificado - e apenas escrever sobre isso já me enjoa, imaginem como me senti lendo várias cenas sobre isso. E é aquele velho papo né... A primeira impressão é a que fica, então já entrei na história com um pé atrás. 
A premissa era boa. As visões do futuro são bastante críveis e interessantes, porém, infelizmente, não funcionou bem para mim.

Playlist - Cartas de Amor aos Mortos

Eu recentemente li esse livro, apesar de não ter entrado na minha lista de favoritos, adorei que a trama menciona diversos artistas e músicas, então é o livro perfeito para uma playlist!

Foto retirada do blog Alameda Literária

Heart-Shaped Box - Nirvana
A maior parte das cartas escritas pela protagonista é direcionada a Kurt Cobain e ela fala muito sobre o músico. O álbum favorito de Laurel é In Utero, então é claro que essa música tinha que ser a primeira da lista.

Rehab - Amy Winehouse
Amy é outra artista que recebe algumas das cartas de Laurel e acho que Rehab é uma música muito interessante para representar a cantora e o relacionamento da protagonista com ela.

They tried to make me go to rehab,but I said,
"No, no, no"
Yes, I've been black but when I come back you'll
know, know, know

Natasha - Capital Inicial
Para mim, essa é a música perfeita para representar May, a irmã da protagonista. May era uma garota independente e amada, porém com uma vida secreta fora de controle.

Tem sete vidas
Mas ninguém sabe de nada
Carteira falsa com idade adulterada
O vento sopra enquanto ela morde
Desaparece antes que alguém acorde

Born to Die - Lana Del Rey

Essa música inteirinha combina com as mudanças de Laurel e na maneira como ela tentava imitar a irmã. Acho que é uma letra perfeita para May e para a protagonista.

Come and take a walk on the wild side
Let me kiss you hard in the pouring rain
You like your girls insane
Choose your last words
This is the last time
Cause you and I
We were born to die

Ela Só Quer Paz - Projota

Continuando com uma playlist bem eclética, essa música não me lembra um personagem em si, e sim a visão que Laurel tem da irmã, como uma pessoa divertida e praticamente perfeita.

Ela não cansa, não cansa, não cansa jamais
Ela dança, dança, dança demais
Ela já acreditou no amor, mas não sabe mais
Ela é um disco do Nirvana de 20 anos atrás

Sweet Child O'Mine - Guns N' Roses

Outra música que aparece no meio do livro e, apesar de a letra não ter tanta relação com a trama, é uma música super divertida de escutar e curtir, além de representar muito bem a paixão da protagonista pelos clássicos do rock.

She's got eyes of the bluest skies
As if they thought of rain
I hate to look into those eyes
And see an ounce of pain

Por hoje é isso! Se você tem sugestões de outras músicas pra essa playlist ou outros livros que teriam playlists interessantes, deixe sua ideia nos comentários.

Promoção - A Leitora, Todos, Nenhum: Simplesmente Humano e Casa das Fúrias

Boa noite gente linda!!!
Já viram que estamos sorteando um Kindle, para o aniversário do blog, lá no Facebook? Se você não viu, corre que ainda dá tempo!

Continuando a maratona de promoções de aniversário, hoje vamos sortear três dos mais desejados lançamentos da Plataforma 21 - A Leitora, Todos, Nenhum: Simplesmente Humano e Casa das Fúrias para três de nossos leitores.



Pilha de Leitura da Lary #5

Faz muito tempo, eu sei!!
Se você não conhece a Pilha de Leitura, é uma coluna em que nós vamos falar um pouquinho sobre os próximos livros que pretendemos ler, como está indo nosso ritmo, quais livros gostamos, e quais não, e muito mais. Está sem paciência para ler resenhas? Aproveite, aqui eu faço um resuminho.

A Última Pilha:




Sim, esta pilha está quase fazendo aniversário - falta um mês somente...
Eu inclusive já li mais umas três desse tamanho dês de junho do ano passado, então vamos fingir que isso não aconteceu e partir para a próxima!

Do Livro Pra Panela - Milk-Shake de Chocolate Maltado

Sabe quando você está lendo um livro e, de repente, o personagem aparece comendo algum prato tão sensacional que te dá água na boca? Em Do Livro pra Panela vamos trazer receitas - rápidas e fáceis, daquelas que qualquer um consegue fazer - inspiradas nesses momentos.


Os 13 Porquês traz uma história um tanto quanto pesada, que te fará refletir bastante sobre o impacto de nossas atitudes. É aquele tipo de livro que irá, definitivamente, marcar sua vida. E, para completar, ainda virou série do Netflix! Se você ainda não conhece a história (o que acho muito pouco provável), leia a resenha aqui!

Imagem retirada do blog Pipoca Musical

Seguindo o mapa de Hannah, Clay foi ao Rosie's e, em homenagem à sua mãe, resolveu pedir o Milk-Shake de Chocolate Maltado. Como uma boa chocólatra, depois de ler essas palavrinhas, tudo em que conseguia pensar era: preciso provar esse milk-shake!!!



Resenha - Três Dias Em Setembro


Título: Três Dias Em Setembro
Título Original: Three Days in September
Autora: Luna Miller
Editora: Babelcube Inc.
Páginas: 153
Ano: 2017
Comprar: Amazon 

Uma boa forma de passar o tempo.

Sinopse: 
Uma história acerca de amizade florescente, amor e aventura, mas também acerca de infidelidade, violência e morte, que tem lugar durante três dias em Setembro.
Não sentimos já todos, alguma vez, uma saudade desesperada por algo ou alguém? Talvez não saibamos sempre por quem ou por quê a sentimos embora o sentimento seja avassaladoramente forte. É isso que sente Gabriel. Mas como o artista ainda jovem, atraente e muito inquieto que é, ignora o sentimento e afasta-se, em vez disso, para uma cabana vazia em Ludvika a fim de desenvolver uma ideia. Enquanto ali está, porém, nada acontece como tinha pensado. Subitamente vê-se como uma das peças num jogo em que, cada movimento, parece ter consequências fatais. Consequências que se espalham sobre a até então sonolenta vila. Em velocidade acelerada, Anna, Kessa, Lea, Johan e Niklas são conduzidos aos seus destinos. Aqui se fala de amizade florescente, amor e aventura, mas também de manipulação, infidelidade, violência e morte. Depois destes três dias em Setembro, não há regresso possível.

A Trama: O começo do livro é bastante confuso, Gabriel resolve passar alguns dias em uma cabana no interior, para se dedicar exclusivamente à sua arte. Porém, seu trajeto até a cidadezinha é bastante detalhado e, na minha opinião, não é lá muito relevante para a história.
Paralelo a isso, conhecemos alguns moradores de Ludvika, e essa parte faz sentido e é interessante. Depois que chega à pequena cidade, se dedicar à sua arte é a última coisa que Gabriel faz. Na verdade, ele acaba se envolvendo em algumas confusões com aqueles moradores que conhecemos anteriormente. E é a partir daí que, apesar de não ter nada de extraordinário, surpreendentemente o livro me prendeu

Resenha - A Rainha de Tearling

Título: A Rainha de Tearling
Título Original: The Queen of the Tearling
Série: A Rainha de Tearling
1 - A Rainha de Tearling (2017)
2 - The Invasion of the Tearling (2015 US)
3 - The Fate of the Tearling (2016 US)
Autora: Erika Johansen
Editora: Seguinte
Páginas: 352
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino

Superou as expectativas.

Sinopse: Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.

Promoção - O Ceifador

Oiee!
Já viram que estamos sorteando um Kindle para o aniversário do blog lá no Facebook, né? Se você não viu, corre que ainda dá tempo.
Continuando a maratona de promoções de aniversário, hoje estamos sorteando um livro que eu já li e amei demais, O Ceifador. Para saber mais e ficar ansioso, é só conferir minha resenha.

Resenha - Caraval

Título: Caraval
Série: Caraval
1- Caraval
2- Sem Título
Autor: Stephanie Garber
Editora: Novo Conceito
Páginas: 400
Ano: 2017
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva 

Bem-vindos ao Caraval - ou à uma das leituras mais decepcionantes do ano!

SinopseScarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.
Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.
O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

A TramaJá que a sinopse diz bastante sobre a premissa da história, eu vou pular essa parte. Tem alguns meses que a sinopse de Caraval me deixou morrendo de curiosidade em saber como se desenrolaria essa história, mas aqui temos aquele caso clássico de expectativa vs. realidade. Apesar da premissa interessante, a trama é pobre em nuances e tenta se sustentar num romance instalove que você já previu desde o início do livro. Tudo se passa em um universo fantástico mal desenvolvido e explorado, com um sistema de magia confuso em que ninguém sabe nada sobre nada. O próprio Caraval, que é um tipo de jogo de caça ao tesouro, é mal planejado pela autora, onde as pistas que deveriam ser dificílimas de achar caem de paraquedas no colo da protagonista. Sem contar que você tem um vislumbre dos outros competidores apenas no primeiro dia, porque depois todos eles somem da história do nada, pareceu que só a Scarlett e o Julian estavam competindo no Caraval. E aquele final super anti-climático está para entrar na lista dos piores finais de livros que eu já li. O que poderia ser um final até corajoso e interessante vira uma cafonice idiota, a explicação de tudo é chocha, e você percebe que passou raiva o livro inteiro para - pausa dramática - nada. Nem o cliffhanger consegue dar vontade de ler o próximo livro.

Lançamentos de Maio #1

Oi, gente! Hoje trago mais lançamentos pra vocês, começando com as editoras Novo Conceito, DarkSide Books, HarperCollins Brasil e Ler Editorial. Desses, tenho vontade de ler Um Verão Para Recomeçar, de uma autora de YA contemporâneo bem popular.

Um Verão Para Recomeçar - Morgan Matson - Novo Conceito

Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca.
Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível.
Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago.
Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão.
De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível.
Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor.
Um verão para recomeçar é um notável romance sobre esperança, amor e superação.


Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade.
À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping.
Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores.
Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas.
Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...

Resenha - Caminho das Sombras

Título: Caminho das Sombras
Série: Anjo da Noite
1- Caminho das Sombras
2- A margem das Sombras 
3- Beyond the Shadows (2008 US)
Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas: 432
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva \\  Amazon


Sinopse: Durzo Blint, matar é uma arte... e ele é o artista mais talentoso da cidade. Temido por muitos, Durzo é uma lenda viva com as mãos manchadas de sangue e nenhuma culpa pelas vítimas que deixa pelo caminho. Esse mundo sombrio também não é novidade para o jovem Azoth. Sobrevivendo entre becos sujos, ele aprendeu que a esperança é uma piada. Pelas regras das guildas, crianças são agredidas e surradas todos os dias. Tentar contestar essa realidade seria um risco alto demais. Mas quando a morte se torna questão de tempo para ele e seus amigos, Azoth se vê forçado a vencer o medo e agarrar a chance de virar um derramador, um assassino. Ele precisa se tornar discípulo de Durzo Blint. Para ser aceito, o garoto abandona sua antiga vida e abraça uma nova identidade. Ao se tornar Kylar Stern, ele aprenderá a transitar no mundo dos nobres, sobreviver às magias de seus inimigos e cultivar uma amizade muito especial: a da escuridão.

A Trama: Preciso dizer em primeiro lugar que apesar de amar Assasin's Creed, não gostei muito das semelhanças que encontrei... Cenária é uma cidade cruel, Azoth sobrevive nas ruas com a ajuda de Rato e sua guilda. Quando a vida lhe prega uma peça hedionda, ele vê a oportunidade de se juntar ao maior Derramador de Cenária.

Pilha de Leitura da Luh #38

Uma pilha meio incerta.
Se você não conhece a Pilha de Leitura, é uma coluna em que nós vamos falar um pouquinho sobre os próximos livros que pretendemos ler, como está indo nosso ritmo, quais livros gostamos, e quais não, e muito mais. Está sem paciência para ler resenhas? Aproveite, aqui eu faço um resuminho.

A Última Pilha:


Sim, a pilha mudou um pouquinho.
Começando por Status: em muitos relacionamentos complicados, é um livro de não-ficção, mas parecia um livro de contos muito divertidos que fazem você refletir sobre namoro nos dias atuais, gostei bastante. A Caminho do Azul Sereno seguiu o mesmo nível dos outros livros e eu adorei a imaginação da autora, apesar de não ser um livro muito profundo.
Um contemporâneo fofinho, Uma Pequena Mentira foi super engraçado e me deixou feliz por ter apostado na série, já quero o próximo livro. Catalisador, apesar de ótimo, não foi tão bom quanto eu esperava - em partes porque esperei demais para ler esse livro e em partes porque minhas expectativas estavam lá no alto.
O Ceifador foi ainda melhor do que eu esperava, é um livro bom para homens e mulheres e consegue trazer uma trama interessante, protagonistas envolventes e problemas realistas e atuais.


Resenha - Fahrenheit 451


Título: Fahrenheit 451
Título Original: Fahrenheit 451 
Autor: Ray Bradbury
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 215
Ano: 2012 (originalmente em 1953)
Saiba mais: Skoob
Comprar: Americanas // Submarino 

Um clássico! 

Sinopse: 
Imagine uma época em que os livros configurem uma ameaça ao sistema, uma sociedade onde eles são proibidos. Para exterminá-los, basta chamar os bombeiros - profissionais que outrora se dedicavam à extinção de incêndios, mas que agora são os responsáveis pela manutenção da ordem, queimando publicações e impedindo que o conhecimento se dissemine como praga. Para coroar a alienação em que vive essa nova sociedade, as casas são dotadas de televisores que ocupam paredes inteiras de cômodos, e exibem "famílias" com as quais se pode dialogar, como se estas fossem de fatos reais.
Este é o cenário em que vive Guy Montag, bombeiro que atravessa séria crise ideológica. Sua esposa passa o dia entretida com seus "parentes televisivos", enquanto ele trabalha arduamente. Sua vida vazia é transformada quando ele conhece a vizinha Clarisse, uma adolescente que reflete sobre o mundo à sua volta e que o instiga a fazer o mesmo. O sumiço misterioso de Clarisse leva Montag a se rebelar contra a política estabelecida, e ele passa a esconder livros em sua própria casa. Denunciado por sua ousadia, é obrigado a mudar de tática e a buscar aliados na luta pela preservação do pensamento e da memória.
Um clássico de Ray Bradbury, "Fahrenheit 451" é não só uma crítica à repressão política mas também à superficialidade da era da imagem, sintomática do século XX e que ainda parece não esmorecer.

A Trama: Acho que todo leitor, pelo menos uma vez na vida, já ouviu algo sobre esse livro. E mais, tenho certeza que quase todo apaixonado por livros já teve ou tem ele em sua lista de metas. 
Um clássico crítico e distópico sobre livros - esse é Fahrenheit 451. A premissa parece infalível, e realmente deve ser, os mais de cinquenta anos de sucesso da obra estão aí para provar isso. Porém, para mim, não foi tão infalível assim.
Talvez eu tenha lido no momento errado, não sei... O que sei, é que apesar de o contexto geral da obra ser extraordinário, os detalhes me pareceram meio sem pé nem cabeça. E é complicado dizer isso, porque a ideia central é muito boa e a análise do todo é incrível. Porém, a leitura é bastante esquisita - não sei outra forma de definir o que senti.

Resenha - Doctor Who: 12 Doutores,12 Histórias

Título: Doctor Who: 12 Doutores, 12 Histórias 
Livro Único. 
Autor: Eoin Colfer; Neil Gaiman, Richelle Mead, Holly Black et Al.
Editora: Fantástica Rocco
Páginas: 480
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva \\  Cultura

I'm the Doctor!!!

Sinopse: Não é qualquer universo que pode receber 12 visitantes tão ilustres e acolher 12 interpretações tão radicalmente diferentes do mesmo herói. Doctor Who, o fenômeno cultural britânico que conquistou o mundo, a série de ficção científica mais antiga da televisão, conta as aventuras do Doutor, um alienígena de aparência humana que trafega livremente pelo tempo e o espaço. Fascinado pelo planeta Terra e a humanidade, o Doutor está sempre acompanhado de um terráqueo enquanto viaja na sua nave, a TARDIS, por todos os cantos do universo e da história. Para celebrar os 50 anos da série, completados em 2013, 12 dos maiores nomes da literatura fantástica da atualidade entre eles Eoin Colfer, Marcus Sedgwick, Philip Reeve, Richelle Mead, Neil Gaiman e Holly Black homenageiam o personagem com histórias inéditas na aguardada coletânea Doctor Who: 12 doutores, 12 histórias. Em 51 anos de TV, o Doutor foi interpretado por 12 atores diferentes, cada um deles uma encarnação diferente do personagem, com personalidades e trejeitos diferentes. As muitas faces do Doutor e suas jornadas infinitas ofereceram aos criadores da série a liberdade de explorar não só as galáxias e profundezas do tempo, mas também temas que vão do lírico ao terror, numa verdadeira investigação do coração e da mente do ser humano. É essa mesma liberdade de imaginação que agora vemos nas mãos de 12 dos autores de ficção mais queridos da atualidade, que foram conquistados pelas peripécias do Doutor, alguns desde que eram crianças, e que agora compartilham com os fãs dele e seus próprios leitores 12 visões muito particulares do personagem mais cativante deste lado da galáxia. Lançada pela BBC britânica em 1963 e exibida em mais de 60 países, a série Doctor Who segue arrebatando novos fãs a cada dia e inspirando autores de fantasia e ficção científica de todo o mundo. As histórias reunidas na coletânea Doctor Who: 12 doutores, 12 histórias também estão disponíveis individualmente em e-book.

A Trama: Doctor Who: 12 Histórias, 12 Doutores é um livro de contos que aborda todas as existências do Doutor até a publicação do mesmo. Para os desavisados, Doctor Who é uma série britânica clássica de ficção científica, onde um alienígena humanoide viaja em uma "nave" em formato de cabine telefônica pelo tempo e espaço (para os fãs - como eu - a explicação poderia ser mais detalhada, mas praticidade é vida).