Retrospectiva Literária 2016 - Luh

Olá! Chegou a minha vez de contar a vocês sobre as melhores leituras do ano de 2016. Vou confessar que esse ano foi fácil escolher os melhores livros porque apesar de ter lido quase 80 livros, os que eu citei abaixo se destacaram muito. Então vamos lá, escolhi 10 livros para vocês conferirem e, quem sabe, colocarem no topo da pilha!



O Mais Bonito:
Sabe quando você ama a capa de um livro e torce para que o conteúdo seja tão bom quanto o trabalho gráfico? Foi o que aconteceu com A Maldição do Vencedor. Gente do céu, o livro inteiro é lindo, a capa, a fonte e até a diagramação interna. E o melhor, para combinar, a trama é daquelas que te prende do início ao fim, com muito suspense e reviravoltas. É imperdível.



Superou as Expectativas:
Eu já sabia que eu ia amar Uma Chama Entre as Cinzas, mas não sabia que iria amar tanto. Um livro que merece estar entre os melhores do ano, de tirar o fôlego. Tem uma daquelas tramas em que você sabe que vai dar tudo errado, mas torce mesmo assim pra nada de muito sério acontecer e fica sofrendo enquanto aguarda o inevitável. É um ótimo livro e mal posso esperar pelo próximo!



Série Favorita:
Sei que já mencionei muito essa série aqui, mas li toda a trilogia do Clã das Freiras Assassinas esse ano e entrou para as minhas 5 séries favoritas de todos os tempos, então realmente gostei MUITO. Se você não conhece os livros, confira as resenhas aqui, aqui e aqui, e se esqueça de dar uma chance.



Melhor Surpresa:
Eu não conhecia a Huntley Fitzpatrick e estava esperando que o livro dela fosse daqueles "nada demais, mas bom pra matar um tempo". Me surpreendi ao descobrir uma escrita gostosa de ler com uma trama rica em detalhes e focada não só no romance, mas também em outros aspectos da vida dos personagens. Gostei demais e me lembrou bastante o estilo da Sarah Dessen, então foi uma ótima surpresa!



Melhor Finalização de Série:
Eu já esperava que Winter fosse um livro maravilhoso, considerando que amei os anteriores e o livro tem 680 páginas - espaço suficiente para finalizar tudo o que ficou pendente. Porém ainda me surpreendi com a quantidade de vezes que me peguei rindo ou torcendo com afinco para que tudo terminasse bem. Se tem uma série que finalizou muito bem, é essa.






Melhor Livro de um Autor Favorito:
Antes de tudo, uma menção honrosa para Lock and Key, da Sarah Dessen, por ter focado na família da protagonista. Mas meu livro favorito precisa ser Talvez Um Dia, da Colleen Hoover. Li 4 livros da Colleen esse ano e esse foi sem dúvida o melhor, por ter uma trama realista e trazer um amadurecimento real e interessante da protagonista. É viciante do início ao fim.



Escrita Mais Viciante:
The Kiss of Deception entrou para os melhores na mesma categoria na retrospectiva da Tay, então vocês podem acreditar: o livro é daqueles que você simplesmente não consegue largar. O clima de suspense transforma a narrativa em algo completamente viciante.






O Melhor livro no estilo "comédia romântica":
Ok, roubei aqui e tem um empate. Amei tanto Para Todos os Garotos Que Já Amei, que é um young adult, quanto Boomerang, um new adult, recomendado para os mais velhos. Ambos tem romances fofos, protagonistas hilários e cenas que alternam entre romance envolvente e desenvolvimento pessoal.

O Melhor dos Melhores:
Provavelmente não será surpresa que o meu livro favorito do ano tenha sido Corte de Névoa e Fúria. O que realmente me conquistou não foi a escrita ótima ou as cenas de ação, foram os momentos simples de interação entre os personagens, principalmente o clima de amizade, que me deixou com aquela sensação de que os personagens do livro são pessoas de verdade. É um daqueles livros que você ainda lembra todos os detalhes meses após ter lido e tem vontade de reler diversas vezes. Simplesmente o melhor.