Resenha - Uma Pequena Mentira

Título: Uma Pequena Mentira
Título Original: One Tiny Lie
Série: Ten Tiny Breaths
1 - Respire (2016)
2- Uma Pequena Mentira (2017)
3- Four Seconds to Lose (2013 US)
4- Five Ways to Fall (2014 US)
Autora: K. A. Tucker
Páginas: 352
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Amazon

Fofinho, engraçado e caliente.

Sinopse: Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar?

A Trama: Começando pela relação entre os livros, Uma Pequena Mentira conta a história de Livie, irmã da protagonista do livro anterior. Apesar de um livro se passar algum tempo após o outro, você pode ler como se fosse um livro único, sem problema algum.
Em geral eu adorei a trama. Tem algumas brigas, muitos beijos quentes e tudo o que você pode querer de um romance contemporâneo. A trama é sim previsível, porém gosto de pensar que com livros de romance não é sobre o final, e sim a jornada até lá, e a jornada em Uma Pequena Mentira é absolutamente deliciosa.
Um dos poucos probleminhas que tive com a trama foi que, lá para o final, Connor parece ter tomado atitudes que não combinavam com a personalidade dele e acho que a autora fez de propósito para que o leitor parasse de "gostar" dele, porém ficou meio forçado. Não foi algo que me incomodasse muito, mas merece atenção.
Mais do que qualquer outra coisa, achei o livro engraçado. É do tipo repleto de cenas divertidas em que você tem vontade de rir alto das situações em que os personagens se metem.

A Protagonista:
Livie é totalmente diferente da irmã. Ela é uma garota totalmente certinha, tão certinha que chegou na faculdade sem nunca ter dado um beijo! Porém não pensem que é algo clichê e sem sentido, a garota perdeu os pais quando era muito nova, então é claro que teve que priorizar outras coisas em sua vida.
Adorei as descobertas de Livie e a maneira como ela finalmente começa a viver sua vida e fazer suas próprias escolhas. Apesar de não ser uma garota "rebelde", a protagonista é totalmente independente e forte, então sua evolução é incrível. Ela é uma garota um pouco indecisa em relação aos homens, porém combina com sua inexperiência e eu achei fofo.

Os Personagens Secundários: Senti bastante falta dos personagens do livro anterior, porém me apaixonei por pessoas novas. A colega de quarto de Livie, Reagan, é cheia de vida e muito engraçada. Connor foi um pouquinho irrealista, o típico cara "fofo e atencioso" que praticamente não tem defeitos, porém ainda assim me conquistou. Os outros garotos que estão no mesmo time que Connor também são muito engraçados e parecem uma pequena família.

E por fim, temos... Ashton. O bad boy mulherengo. Ashton é um idiota desde o início, trai a namorada, fala muito palavrão e não pede desculpas por nada. E ainda assim... tem algo nele que é irresistível. A autora conseguiu criar o perfeito exemplo de bad boy que tenta se redimir e faz o leitor se derreter e torcer por ele. É claro que os defeitos dele são grandes, e talvez algumas pessoas não gostem do livro por isso, mas eu adoro essa trama. Sem falar que as cenas de sexo, que por sinal são um pouco descritivas, tornam o personagem ainda mais irresistível.

Capa, Diagramação e Escrita: 
Adoro as capas dessa série. Uma é mais bonita que a outra! A diagramação interna está maravilhosa, com fontes lindas, e fiquei muito satisfeita com a tradução por ser fiel ao estilo da autora.
Para quem nunca leu nada da K. A. Tucker, pode ser uma surpresa. Ela usa muito palavrão e tem algumas cenas bem descritivas, porém eu adorei a maneira como isso torna a trama ainda mais realista. Além disso, a escrita dela é extremamente envolvente, daquelas que fazem o livro passar em um piscar de olhos.


Concluindo: Adorei esse livro e Livie é uma ótima protagonista! Acredito que será o meu favorito da série, porém estou ansiosa pelo terceiro volume, que é sobre o misterioso Cain.