Lançamentos de Abril #2

Continuando os lançamentos de abril. hoje iremos conferir as editoras Verus, Rocco e Valentina. Desses, quero ler Inventei Você? e Uma Tocha na Escuridão.

Inventei Você? - Francesca Zappia - Verus

Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada — a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade.
E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação?
Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal.
Engraçado, provocativo e emocionante, com sua protagonista nada confiável, Inventei você? vai fazer os leitores virarem
as páginas alucinadamente, tentando decifrar o que é real e o que é invenção de Alex.


O segundo livro da história épica e eletrizante sobre liberdade, coragem e esperança. Ambientado em um mundo brutal inspirado na Roma Antiga, "Uma Chama Entre as Cinzas" contou a história de Laia, uma escrava lutando por sua família, e Elias, um soldado lutando pela liberdade. Agora, em "Uma Tocha Na Escuridão", ambos estão em fuga, lutando pela vida. Após os eventos da quarta Eliminatória, os soldados marciais saem à caça de Laia e Elias enquanto eles escapam de Serra e partem numa arriscada jornada pelo coração do Império. Laia está determinada a invadir Kauf, a prisão mais segura e perigosa do Império, para salvar seu irmão, cujo conhecimento do aço sérrico é a chave para o futuro dos Eruditos. E Elias está determinado a ficar ao lado dela - mesmo que isso signifique abrir mão da própria liberdade. Mas forças sombrias, tanto humanas quanto sobrenaturais, estão trabalhando contra eles. Elias e Laia terão de lutar a cada passo do caminho se quiserem derrotar seus inimigos: o sanguinário imperador Marcus, a cruel comandante, o sádico diretor de Kauf e, o mais doloroso de todos, Helene - a ex-melhor amiga de Elias e nova Águia de Sangue do Império. A missão de Helene é terrível, porém clara: encontrar o traidor Elias Veturius e a escrava erudita que o ajudou a escapar... e acabar com os dois. Mas como matar alguém que você ama desesperadamente?


A mais recente incursão do escritor português, que é sucesso na internet, por um universo poético e cheio de sensações, do qual leitor algum sairá o mesmo. Em uma viagem intimista e desconcertante, Pedro Chagas Freitas caminha, em Prometo perder, até o interior da emoção: da saudade ao desejo, da rebeldia à submissão, da dor ao amor, nada ficará por tocar. Permita-se sentir. “Prometo perder. Prometo por vezes fraquejar, por vezes cair, por vezes ser incapaz de ganhar. Nem sempre conseguirei superar, nem sempre conseguirei ultrapassar. Nem sempre poderei ser capaz de ir tão longe como você me pede, de te dar exatamente o que você merecia que eu te desse. O que desesperadamente te quero dar. Nem sempre conseguirei sorrir, também. “Prometo perder”. Prometo ainda me manter vivo depois de cada derrota, resistir ao peso insustentável de cada impossibilidade. Há de haver momentos em que sem querer te magoarei, momentos em que sem querer tocarei no lado errado da ferida. Mas o que nunca vai acontecer é desistir só porque perdi, parar só porque é mais fácil, ceder só porque dói construir. “Prometo Perder”. Porque só quem ama corre o risco de perder; os outros correm apenas o risco de continuar perdidos. “Prometo Perder”. Porque só quem nunca amou nunca perdeu.”


O Kairós Fun & Learning Eco Resort é um dos acampamentos mais divertidos para passar as férias. Adolescentes de várias partes do Brasil se hospedam lá para aproveitar o parque aquático e as gincanas, praticar arvorismo e tirolesa, além de curtir festas inesquecíveis.
Fabi está ansiosa para realizar o sonho de conhecer o Kairós. Ela mal consegue acreditar que ganhou o sorteio para passar uma temporada no acampamento e quer curtir cada segundo.
Já Adolfo está achando um tremendo castigo ser obrigado a ficar em um lugar cheio de gente estranha. O que ele não imagina é que justamente lá vai se apaixonar pela primeira vez. Como será que ele vai lidar com esse sentimento que ganhou de presente no dia do seu aniversário?
Dizem que o Kairós é mágico. E a prova disso é que ele uniu dois universos: Fabi, de A consultora teen, e Adolfo, de Confusões de um garoto. Uma magia que tem chocolate quente como principal ingrediente...


Marco Antônio e Cleópatra. Helena de Troia e Páris. Romeu e Julieta. E agora... Henry e Flora.
Há séculos o Amor e a Morte escolhem seus jogadores. Eles estabelecem as regras, jogam os dados e ficam por perto, prontos para influenciar, em busca da supremacia. E a Morte sempre ganhou. Sempre.
Mas pode haver um casal cujo amor realmente mude esse jogo?
Flora Saudade é uma garota afro-americana que, de dia, sonha em se tornar aviadora e, à noite, canta nos esfumaçados clubes de jazz de Seattle. Henry Bishop nasceu a alguns quarteirões e milhares de mundos de distância, um garoto branco com o futuro garantido — uma rica família adotiva em meio à Grande Depressão, uma bolsa de estudos para a faculdade e todas as oportunidades do mundo.
Os jogadores foram escolhidos. Os dados foram lançados. Mas, quando seres humanos fazem suas próprias jogadas, ninguém pode prever o que acontecerá em seguida.
Dolorosamente romântico e brilhantemente imaginado, O Jogo do Amor e da Morte é uma história de amor inesquecível.


Quantas cores cabem na pergunta “Me empresta o lápis cor de pele?”. Em A cor de Coraline, o ilustrador, designer gráfico e escritor Alexandre Rampazo passeia pelas inúmeras possibilidades contidas numa caixa de lápis de cor e na imaginação infantil a partir da pergunta de um colega para a pequena Coraline, e mostra que o mundo é mais colorido – e diverso – do que nos acostumamos a pensar. Com texto curto e bem-humorado e ilustrações graciosas, o livro aborda o tema da diversidade de forma lúdica para os pequenos. A quarta-capa é assinada pelo premiado escritor Ignácio de Loyola Brandão.


A Lição de Anatomia do Doutor Tulp, um dos quadros mais conhecidos de Rembrandt, é a inspiração para o romance histórico de Nina Siegal, especialista em Belas-Artes com textos publicados em veículos como The New York Times, Bloomberg News e outros. Fruto de uma encomenda da Guilda dos Cirurgiões de Amsterdã, o quadro representa a dissecação do corpo de um ladrão condenado à morte. No romance, a autora acompanha vários personagens direta ou indiretamente envolvidos na cena, entre eles a mulher do condenado; um colecionador que também trabalha na obtenção de cadáveres para dissecações; o filósofo René Descartes; o próprio Rembrandt, que, aos 26 anos de idade, sente um leve constrangimento diante da encomenda; e ainda uma historiadora de arte que estuda o quadro em pleno século XXI. Mesclando personagens e fatos reais a uma trama fictícia, a autora constrói um romance histórico fascinante sobre o processo de criação de uma das pinturas mais importantes da história e os desdobramentos do renascimento cultural na Europa do século XVII.


Ensaio a quatro mãos nascido da dissertação do Mestre em Ciências Sociais da PUC-Rio Alberto Junqueira, sob orientação do antropólogo Roberto DaMatta, Fila e democracia se debruça sobre uma questão do cotidiano para refletir sobre temas como igualdade e democracia. Analisando o comportamento do brasileiro nos momentos de desconforto e tensão proporcionados pelas filas – desde a fila do caixa no supermercado ou nas repartições públicas até aquelas destinadas ao lazer, como filas de cinema ou eventos culturais e esportivos – e as práticas adotadas para “burlar” sua ordem, normalmente tidas como demonstração de poder e sagacidade, DaMatta e Junqueira oferecem um perspectiva mais abrangente sobre o caráter desigual da nossa sociedade, em comparação a países como os Estados Unidos.


Com a revolução digital vieram os prognósticos apocalípticos de que todos os suportes físicos seriam destruídos por seus correspondentes digitais. Mas, contra todas as avaliações iniciais, as câmeras nos aparelhos celulares, os serviços de vídeo e de música por streaming e os livros eletrônicos, hoje consolidados no mercado, não só não soterraram os filmes analógicos, os discos de vinil e os livros físicos, como oxigenaram a sua existência, criando novas formas de consumir esses objetos. O jornalista canadense David Sax investiga, em A vingança dos analógicos, a trajetória de empreendedores de tamanhos e perfis diversos que investiram no caminho oposto ao dos negócios digitais e mostra que o reavivamento dos artefatos analógicos é um fenômeno bem mais complexo do que um simples surto de nostalgia de uma geração. Um livro-reportagem abrangente e de estilo leve e bem-humorado, fundamental para o entendimento dos hábitos de consumo e interação no mundo atual.


No terceiro livro da série Fergus Voador, o escocês Chris Hoy – mais bem-sucedido atleta olímpico da Grã-Bretanha e maior ciclista olímpico masculino de todos os tempos – apresenta mais uma divertida aventura sobre duas rodas para a garotada. Depois de conquistar o segundo lugar no Grande Desafio de Ciclismo, Fergus e seus amigos se preparam para a próxima fase da competição. Mas a notícia da instalação de uma fábrica no parque onde eles treinam ameaça acabar com os sonhos do grupo. Afinal, se já é difícil competir com as outras equipes com suas bicicletas modestas, imagina se eles não tiverem mais onde se preparar? Dinheiro para cobrir a oferta que a Biscoitos do Bruce fez pelo terreno Fergus e seus amigos não têm. Mas uma nova visita a Nuncamais e um pouco de imaginação podem ajudá-los a encontrar uma solução e garantir a vitória, ou pelo menos a chance de tentar.


Primeiro livro da coleção Marginália, que reunirá textos pouco conhecidos de grandes escritores modernos, selecionados principalmente entre cartas, diários, artigos e outros papéis avulsos e apresentados por diferentes pesquisadores, A aventura do estilo reúne a correspondência de dois gigantes da literatura inglesa: Robert Louis Stevenson e Henry James. Apresentada por Marina Bedran, mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, a obra aproxima dois escritores de trajetórias e estilos muito diferentes – Henry James foi um cronista da vida da alta sociedade vitoriana e um estudioso da escrita e da arte da ficção; já Stevenson teve uma vida de aventuras, foi um escritor popular e alcançou o sucesso comercial que James nunca conheceu em vida – que discutem arte, literatura e estética oferecendo ao leitor os bastidores de seu processo criativo e de suas ambições literárias, numa rica e saborosa troca de ideias.


A de amídala. B de boca. C de cabeça. Todas as partes do corpo carregam histórias e são essas histórias que ajudam Ivo, protagonista de Eu e você de A a Z, a manter seus pensamentos em ordem. Elogiado por veículos como The Times e Observer, o britânico James Hannah apresenta em sua estreia literária uma obra original, provocativa, sensível e divertida sobre caos interior e mortalidade. Aos 40 anos, Ivo sofre de uma insuficiência renal grave e espera a morte após uma (curta) vida de excessos. Para aliviar a dor e o turbilhão mental do paciente, a enfermeira Sheila sugere um jogo: percorrer o alfabeto, pensar em uma parte do corpo para cada letra e em uma breve história sobre cada uma delas. Por meio desse jogo ora sofrido, ora divertido, Ivo revê seu passado e reflete sobre desejos, relacionamentos, escolhas e todos os momentos que mudaram sua vida para sempre, sejam eles bons ou maus.


Descubra uma nova era de magia com Animais fantásticos e onde habitam – O roteiro original, edição impressa do roteiro do filme Animais fantásticos e onde habitam que a Editora Rocco lança em português como parte do novo programa de publicação do Mundo Bruxo de J.K. Rowling. Inspirado no livro-texto de Hogwarts escrito pelo personagem Newt Scamander, Animais fantásticos e onde habitam – O roteiro original é uma aventura nova e emocionante que apresenta uma variedade de personagens e criaturas mágicas. Sucesso de crítica e público e ganhador do Oscar de Melhor Figurino, Animais fantásticos e onde habitam é o primeiro de uma franquia de cinco filmes e marca a estreia como roteirista para o cinema da autora da adorada série Harry Potter. O livro chega às prateleiras em edição de luxo, com capa dura, sobrecapa em papel couché e miolo em papel off-white.


Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Na trama, Liz é resgatada por Liam, um garoto que ela sempre desprezou, mas talvez uma das poucas pessoas ao seu redor capaz de enxergá-la além das aparências. Envolvente e emocionante, o livro – que prende também pelo mistério se a protagonista vai ou não sobreviver (e que só é revelado no final) – mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.


Supergirl é a garota nova na escola. E também a mais poderosa (embora ela não acredite muito nisso). Recém-chegada à Terra, depois de perder sua família e todo o resto do planeta Krypton, a menina está começando a descobrir seu potencial, e a Super Hero High parece ser o local ideal para isso. Mas mesmo para a adolescente mais poderosa da galáxia, acompanhar as aulas do ensino médio e se enturmar com seus novos e poderosos amigos, entre eles Wonder Woman, Katana e Harley Quin, não é nada fácil. Porém, quando misteriosos acontecimentos colocam em risco não só a escola, mas seu novo planeta, Supergirl precisa confiar nos seus amigos e em si mesma e mostrar que é capaz de salvar o dia. No segundo livro da série DC Super Hero Girls, Lisa Yee mantêm o ritmo do primeiro volume e vai além, mostrando um pouco mais do dia a dia e da personalidade das jovens super-heroínas que vêm conquistando a garotada com uma aventura recheada de mistério, ação e muito humor.


Do Super-Homem aos Vingadores, a evolução das lendas dos quadrinhos. A primeira aparição do Super-Homem em 1938 foi um momento sísmico na cultura pop mundial. Desde então, centenas de super-heróis foram criados, desconstruídos e reinventados para novas gerações de fãs de revistas em quadrinhos, especialmente os ícones da DC, Batman e Mulher-Maravilha, e os X-Men e Vingadores, do Universo Marvel. Você sabia que o Capitão América surgiu socando Adolph Hitler em sua revista de estreia? Que vários elementos da mitologia do Super-Homem, como a kriptonita — seu ponto fraco — e o amigo Jimmy Olsen, vieram do seriado de rádio e só depois foram incorporados aos gibis? Que a famosa minissérie Guerras Secretas, da Marvel, foi criada por encomenda para lançar uma linha de brinquedos e que foi publicada no Brasil completamente adulterada e mutilada? Esses e outros segredos guardados a sete chaves pelos personagens das HQs estão em A Identidade Secreta dos Super-Heróis. Nesta ampla e fascinante exploração do fenômeno dos heróis dos quadrinhos, Brian J. Robb mapeia a ascensão dos super-heróis americanos, do auge inicial na era da Grande Depressão em gibis descartáveis ao renascimento brilhante nos blockbusters mais populares do cinema do século XXI.