Resenha - Caminho das Sombras

Título: Caminho das Sombras
Série: Anjo da Noite
1- Caminho das Sombras
2- A margem das Sombras 
3- Beyond the Shadows (2008 US)
Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas: 432
Ano: 2016
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva \\  Amazon


Sinopse: Durzo Blint, matar é uma arte... e ele é o artista mais talentoso da cidade. Temido por muitos, Durzo é uma lenda viva com as mãos manchadas de sangue e nenhuma culpa pelas vítimas que deixa pelo caminho. Esse mundo sombrio também não é novidade para o jovem Azoth. Sobrevivendo entre becos sujos, ele aprendeu que a esperança é uma piada. Pelas regras das guildas, crianças são agredidas e surradas todos os dias. Tentar contestar essa realidade seria um risco alto demais. Mas quando a morte se torna questão de tempo para ele e seus amigos, Azoth se vê forçado a vencer o medo e agarrar a chance de virar um derramador, um assassino. Ele precisa se tornar discípulo de Durzo Blint. Para ser aceito, o garoto abandona sua antiga vida e abraça uma nova identidade. Ao se tornar Kylar Stern, ele aprenderá a transitar no mundo dos nobres, sobreviver às magias de seus inimigos e cultivar uma amizade muito especial: a da escuridão.

A Trama: Preciso dizer em primeiro lugar que apesar de amar Assasin's Creed, não gostei muito das semelhanças que encontrei... Cenária é uma cidade cruel, Azoth sobrevive nas ruas com a ajuda de Rato e sua guilda. Quando a vida lhe prega uma peça hedionda, ele vê a oportunidade de se juntar ao maior Derramador de Cenária.

As Personagens: Azoth é um coitado - literalmente. Sem nenhuma posse ou família ele sofre para contribuir com o necessário para Guilda e ainda tenta ajudar os amigos Jarl e Menina-Boneca (sim, os nomes são horríveis) a fazer o mesmo. Inseguro e indeciso ele enfrenta muitas dificuldades para mudar o seu estilo de vida, apesar de apreciar o esforço, na maior parte da trama ele é ligeiramente irritante. Achei interessante e nojenta a premissa de Rato, um adolescente que usa sua idade, tamanho e sexualidade para assustar os demais integrantes da guilda. Durzo é um derramador - um assassino com poderes especiais - é famoso pelas habilidades e caráter duvidoso -  foi uma personagem aceitável, mas poderia ter sido menos clichê.

Capa, diagramação e Escrita: A capa junto a alguns detalhes do livro me lembram muito o jogo da Ubisoft Assasin's Creed (que eu jogo desde o lançamento), achei desnecessário - claro que há uma comparação por ser um universo parecido, como o do jogo Thief por ex, mas a trama tinha potencial para brilhar sem isso. A diagramação é simples e polida. A escrita de Brent se iniciou mais descritiva do que eu gostaria, mas logo eu me acostumei e a leitura fluiu bem.


Concluindo: Gostei o suficiente para ler a continuação, a trama é promissora mas espero uma evolução no segundo volume da série!

Quotes:

"- A vida é vazia. Quando tiramos uma vida, não estamos tirando nada de valor (...) Não há poesia no ofício da amargura."