Lançamentos de Julho #2

Oi, gente! No post de hoje veremos os livros lançados esse mês pelo Grupo Companhia das Letras e a editora Universo dos Livros!

O Prisioneiro do Céu - Carlos Ruiz Zafón - Suma de Letras

Barcelona, 1957. É natal e os clientes são escassos na livraria Sempere & Filhos; as contas vêm se acumulando. É quando um homem com mão de porcelana visita a loja e compra o item mais caro: um exemplar raríssimo de O conde de Monte Cristo, onde deixa a dedicatória “Para Fermín Romero de Torres, que retornou de entre os mortos e tem a chave do futuro”.
Este é o ponto de partida para que conheçamos mais da história de Fermín, incluindo seus anos no Castelo Montjuic, a prisão do governo Franco, na época gerenciada pelo nefasto Mauricio Valls. Com medo de que um segredo enterrado há vinte anos finalmente venha à tona, ele narra a Daniel suas tentativas de fuga da prisão, junto a um companheiro de cárcere.
O prisioneiro do céu é uma história sobre prisão, tortura, inveja, traição e assassinato, onde as tramas de A sombra do vento e O jogo do anjo convergem para a resolução do enigma escondido no coração do Cemitério dos livros esquecidos.


Salvador levava uma vida tranquila e descomplicada ao lado de seu pai adotivo gay e de Sam, sua melhor amiga. Porém, o último ano do ensino médio vem acompanhado de mudanças sobre as quais o garoto não tem nenhum controle, como ímpetos de raiva queele não costumava sentir. Além disso, Salvador tem que lidar com a iminente morte da avó, com uma tragédia repentina que acontece na vida de Sam e com o fato de seu pai estar se reaproximando de um ex-namorado. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, que vão do luto ao amor e da amizade à solidão, Sal passa a questionar sua própria origem e identidade, e tenta encontrar alguma lógica para a sua vida uma tarefa que parece quase impossível.


As mensagens que o guerreiro da luz deixa neste livro podem ser lidas e relidas em qualquer situação, em especial quando é necessário encontrar forças para enfrentar os desafios diários. Em alguns momentos, o guerreiro observa o que se passa à sua volta como mero espectador e deixa que as coisas se acomodem naturalmente. Em outras ocasiões, procura se lembrar de que o Universo sempre conspira a seu favor e realiza seus desejos mais escondidos. Por isso, ele toma cuidado com pensamentos que muitas vezes disfarçam sentimentos nada positivos, como a culpa, o medo, a traição, a raiva, a autodestruição. Mas, em vez de evitá-los, torna-os aliados para chegar aos seus objetivos. Neste livro, o guerreiro da luz fala da coragem, da atenção, das escolhas que precisam ser feitas todos os dias e, principalmente, da decisão de olhar a vida de forma verdadeira, mas com esperança e simplicidade.


Neste conto de fadas moderno, melancólico e sensual, Paulo Coelho narra a transformação de Maria, uma brasileira que sai de casa ainda jovem determinada a entender o papel do sexo nas relações amorosas e, principalmente, em sua própria vida. Desiludida com o amor, ela decide ir à Suíça em busca de sucesso e acaba por se tornar prostituta, a mais requisitada de um cabaré de luxo. Nesta odisseia de autoconhecimento, Maria faz profundas descobertas sobre a natureza humana e a liberdade, colocando à prova sua visão do amor. Baseado em fatos reais, Onze minutos, nas palavras do autor, narra “a busca do sentido sagrado do sexo”.


Brida é uma garota apaixonada por magia, mas que busca algo além. Isso a leva a conhecer pessoas muito especiais, como um sábio que a ensina a confiar na bondade do mundo e uma mulher que lhe mostra a importância de buscar seu dom e sua alma gêmea. Seu desafio, então, passa a ser conciliar seus relacionamentos com o desejo de ser uma bruxa. Para escrever este romance, Paulo Coelho se inspirou nas histórias contadas pela jovem Brida O’Fern, irlandesa que conheceu durante sua peregrinação pelo Caminho de Roma. O resultado é uma mistura de amor, paixão, mistério e espiritualidade.


O Diário de Um Mago - Paulo Coelho - Paralela 

A partir de sua peregrinação a Santiago de Compostela, Paulo Coelho constrói esta fascinante parábola, que trata da necessidade de encontrar o próprio caminho. Sua jornada se inicia com a orientação de um guia que lhe apresenta exercícios de meditação e reflexão que aos poucos vão transformando a forma que ele vê o mundo. Parte história de aventura, parte guia de autoconhecimento, este livro oferece a combinação perfeita de encantamento e inspiração. Publicado em 150 países e traduzido para mais de setenta idiomas, é uma das obras mais importantes de Paulo Coelho. É nela que o autor expõe sua filosofia humanista e introduz a profundidade de sua busca.

Veronika Decide Morrer - Paulo Coelho - Paralela 

Neste romance extraordinário, Paulo Coelho narra, com sagacidade e sutileza a corajosa luta de uma jovem contra (e por) sua vida. Em uma história em que tudo parecia estar no caminho certo, o autor traça o destino de Veronika com infinito cuidado, tecendo o mistério de sua decisão de tirar a própria vida e cometer suicídio. No entanto, ela não morre: acorda num hospital psiquiátrico com a perspectiva médica de ter, no máximo, apenas mais uma semana de vida. O que a protagonista passa a enfrentar, então, é um jogo de espera e um mundo estranho que a levam a reavaliar sua decisão. Nas palavras do próprio autor, a Veronika do livro é ele mesmo, internado por três vezes em hospitais psiquiátricos, de onde extraiu elementos para este relato contundente sobre aceitação e loucura.


Quando ouvimos falar em algoritmos, em geral pensamos em programas de computador que estão fazendo algum trabalho em nosso lugar. No entanto, os algoritmos — séries de passos usadas para resolver problemas — têm sido parte de nossas vidas desde a Idade da Pedra.
Explicando com clareza problemas matemáticos célebres e descrevendo a origem e o funcionamento de vários algoritmos, o jornalista Brian Christian e o professor de psicologia e ciência cognitiva Tom Griffiths nos mostram que tanto seres humanos como computadores enfrentam limites e dificuldades para resolver problemas. Mais do que apontar os melhores caminhos para otimizar tarefas, este livro ilumina aspectos surpreendentes do funcionamento da mente humana, de nossas emoções e de nosso comportamento.
Com o apoio de pesquisas multidisciplinares e de entrevistas com especialistas de diversas áreas, Algoritmos para viver é um mergulho revelador nos processos matemáticos que regem parte cada vez maior de nossa vida cotidiana.


As ameaças e contradições do século digital em um romance surpreendente.
Meses antes do ataque terrorista contra as Torres Gêmeas, a simpática Maxine, uma especialista em fraudes fiscais, é contratada por um documentarista para investigar as movimentações suspeitas de uma start-up. A trilha do dinheiro desviado parece levar a Gabriel Ice, misterioso investidor que anda interessado em comprar o código-fonte do DeepArcher, um novo video game que transforma a deep web numa realidade virtual habitável. Todas as pistas levam a mais pistas, e os desdobramentos incluem o financiamento secreto de terroristas, contrabando de sorvete russo proibido e os meandros do mundo nerd da virada do milênio. Meio história de detetive, meio cyberpunk, híbrido de comédia familiar e thriller sobre terrorismo, O último grito é um romance inesquecível, obra máxima de um dos escritores mais cultuados do nosso tempo.


Publicado originalmente em 1907, Os irmãos Tanner inaugurou uma série de três romances que, juntamente com uma prosa curta sem paralelo, inscreveram na história da literatura em língua alemã o nome do suíço Robert Walser. Sua coleção de admiradores declarados é tão nobre quanto extensa e inclui, entre outros, Franz Kafka, Thomas Mann, Walter Benjamin, W. G. Sebald, Susan Sontag e J. M. Coetzee.
Com forte componente autobiográfico, o livro acompanha a história do jovem Simon Tanner, que tem quatro irmãos e perambula por quartos alugados, pelas ruas da cidade grande e pela paisagem campestre suíça, ora em longas e ociosas caminhadas, ora no exercício de pequenos empregos — que vão do trabalho como serviçal para uma dama ao de funcionário numa fábrica, passando por temporadas sempre fugazes como ajudante de livreiro, empregado num escritório de advocacia, bancário ou escrevente. Ele não sabe muito bem o que fazer da vida, nem mesmo se quer de fato fazer alguma coisa dela.


Em tradução de Rubens Figueiredo, com posfácio de Janet Malcolm, a obra-prima de Liev Tolstói retrata o caso de infidelidade da aristocrata Anna Kariênina, tendo como cenário uma Rússia decadente.

"Toda a diversidade, todo o encanto, toda a beleza da vida é feita de sombra e de luz”, escreve Liev Tolstói no romance que Fiódor Dostoiévski definiu como "impecável”. Publicado originalmente em forma de fascículos entre 1875 e 1877, antes de finalmente ganhar corpo de livro em 1877, Anna Kariênina continua a causar espanto. Como pode uma obra de arte se parecer tanto com a vida? Com absoluta maestria, Tolstói conduz o leitor por um salão repleto de música, perfumes, vestidos de renda, num ambiente de imagens vívidas e quase palpáveis que têm como pano de fundo a Rússia czarista.
Nessa galeria de personagens excessivamente humanos, ninguém está inteiramente a salvo de julgamento: não há heróis, tampouco fracassados, e sim pessoas complexas, ambíguas, que não se restringem a fórmulas prontas. Religião, família, política e classe social são postas à prova no trágico percurso traçado por uma aristocrata casada que, ao se envolver em um caso extraconjugal, experimenta as virtudes e as agruras de um amor profundamente conflituoso, "feito de sombra e de luz”.


O clássico de Victor Hugo que correu mundo em adaptações de cinema e teatro agora em edição especial.

Considerado a obra-prima de Victor Hugo, este romance se desdobra em muitos: é uma história de injustiça e heroísmo, mas também uma ode ao amor e também um panorama político e social da Paris do século XIX. Pela história de Jean Valjean, que ficou anos preso por roubar um pão para alimentar sua família e que sai da prisão determinado a deixar para trás seu passado criminoso, conhecemos a fundo a capital francesa e seu povo, o verdadeiro protagonista.
Na via crucis que é o romance sobre a vida de Valjean, são retraçadas as misérias cotidianas e os dias de glória do povo francês, que fez das ruas seu campo de batalha e das barricadas a única proteção possível contra a violência cometida pela lei.
Esta edição traz ainda uma esclarecedora apresentação de Renato Janine Ribeiro.


Há apenas três coisas importantes para Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: sua mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, os quais parem escapar dela; e seu pai, que sempre a amou. No dia em que seu pai desapareceu de Ferenwood, ele levava consigo apenas uma régua. Já se passaram quase três anos e Alice está determinada a encontrá-lo. Ela o ama tanto quanto ama aventura, e está prestes a embarcar em um para encontrar o outro.
No entanto, trazer seu pai para casa não será tão fácil. Alice precisa viajar através da mística e perigosa Terra de Furthermore; onde para baixo pode ser para cima, papel está vivo e esquerda pode ser direita. Sua única companhia é um garoto chamado Oliver, cuja habilidade mágica é mentir e enganar – e com um mentiroso em uma terra onde nada é o que parece ser, requisitará de Alice toda sua concentração para encontrar seu pai e conseguir voltar para casa sã e salva. Em sua jornada, Alice precisa se encontrar- e se agarrar à magia do amor diante da perda.


Com trinta e cinco anos, após ser diagnosticada com câncer de mama em estágio terminal, Heather McManamy sentiu como se sua vida estivesse desmoronando. Sua rotina virou de cabeça para baixo e foi substituída por várias cirurgias e dezenas de sessões de quimioterapia que poderiam estender um pouco mais sua vida, mas não impedir a morte iminente. Com espírito vivaz e uma nova perspectiva, Heather começou a experimentar cada dia como se fosse o último. Ela aprendeu a aproveitar cada momento, apreciar a beleza ao seu redor e agradecer por suas bênçãos. Ponderou também a respeito da jornada futura de sua filha sem a mãe e, com dignidade, fez os preparativos para isso. Heather começou a escrever mensagens comemorativas para a filha,
Brianna, com quatro anos na época. Mensagens para o seu primeiro dia de escola, para o seu aniversário de dezesseis anos, para o dia de seu casamento. Mensagens para quando as coisas estivessem indo bem e para quando não estivessem. Mensagens para quando Brianna precisasse de sua mãe – fosse dali a cinco ou a cinquenta anos – e Heather já não estivesse mais lá para lhe dar apoio.
Para depois que eu partir é a história do poderoso amor de uma mãe por sua filhinha. E as incomparáveis experiências ​​de Heather, permeadas de humor e elegância, são um lembrete para que não tomemos como certo e seguro um dia sequer.


Em fins de março de 1945, a organização comunista secreta do campo de concentração de Buchenwald é abalada pela chegada de um garotinho de apenas três anos, trazido dentro da mala de um judeu polonês. Agora, Bochow, Krämer, Höfel, Pippig e seus camaradas do Comitê Internacional do Campo precisam enfrentar um dilema cruel - e também as consequências de suas escolhas.
Qual seria, então, a opção mais sensata: esconder a criança, arriscando todo o grupo ou enviá-la no próximo comboio com destino à morte iminente? Esse é o emocionante relato de uma história eletrizante e humana ambientada na dura realidade da Segunda Guerra Mundial.

Informações sobre o original
A primeira publicação do livro, em 1958, causou comoção intensa e rapidamente esgotou os estoques de exemplares impressos. Em razão da turbulência política que permeava a época da primeira edição e da clara intenção de Bruno Apitz quanto a retratar a vida no campo de concentração de forma deveras impiedosa, deu-se início uma série de polêmicas acerca da obra.
Apesar da situação conflituosa, a narração foi adaptada para a televisão da Alemanha oriental em 1960; transformada em um filme homônimo pelo diretor Frank Beyer, em 1963; e em 2015, adaptada novamente para a televisão, sob o mesmo título, mas dessa vez pelo diretor Philipp Kadelbach, consagrando-se uma vez mais como símbolo da resistência antifascista.
Nesta nova edição, a Universo dos Livros relança o fenômeno literário mundial incluindo os trechos que haviam sido censurados em edições anteriores.