Resenha - Hilda e o Troll

Título: Hilda e o Troll
Título Original: Hilda and the Troll
Série: Hilda
Autor: Luke Pearson
Editora: Quadrinhos da Cia.
Páginas: 40
Ano: 2017
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Folha


Sinopse: Hilda adora aventuras, seja acampar numa noite chuvosa ou explorar a paisagem montanhosa nos arredores de casa. Durante uma expedição pelas colinas, ela encontra uma pedra muito suspeita: de dia, é apenas uma rocha engraçada, mas à noite se transforma num troll! Enquanto faz um desenho no caderno para registrar sua mais nova descoberta, Hilda acaba pegando no sono, e, ao acordar, o troll desapareceu. Agora, no caminho de volta para casa, Hilda terá de lidar com uma floresta assustadora, um gigante perdido, um homem de madeira misterioso e um sino tilintante. Inspirado no folclore nórdico, este quadrinho de cores vivas mistura realidade e fantasia para criarh um universo deslumbrante, de onde crianças e adultos não vão querer sair.


O Livro: Hilda é uma garota curiosa que vive com sua mãe em uma casa campestre. Ela passa seus dias procurando aventuras em seu pequeno mundo verde. Apesar de mais infantilizado, o cenário idílico, medível e os personagens fantásticos (gigantes, trolls e homens de madeira) me lembraram de O Senhor dos Anéis e dos RPGs em geral. Criativa, doce e bem humorada, Hilda conquista fácil o leitor.



Capa, Finalização e Arte: Grande e de capa dura, o livro chama a atenção com a mistura de elementos célticos e Incas. O próprio traço das ilustrações é expressivamente divertido, o acabamento e capricho das cenas, sobretudo as coloridas, é nítido. Luke Pearson só fez dessa história dolorosamente curta. Quando estamos ávidos por mais, ele acaba com a promessa de outras aventuras.

Concluindo: Ok, eu amo livros infantis, ainda mais dessa temática. Adoraria ter conseguido lê-los quando pequena, embora isso não afete a minha capacidade de curtir e sonhar!