Resenha - Jane Austen Roubou Meu Namorado

Título: Jane Austen Roubou meu namorado
Título original: Jane Austen Stole My Boyfriend
Autor: Cora Harrison
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 288
Ano: 2017 
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Shoptime // Americanas

Sinopse: Baseado nos diários da escritora Jane Austen na adolescência, este divertido romance juvenil é uma história de aventura, mistério, fofocas e, claro, flertes e paixões. Uma das autoras mais queridas em todo o mundo, cujo bicentenário de morte ocorre este ano, Jane Austen (1775-1817) segue arrebanhando uma legião de fãs em pleno século XXI com romances nos quais retrata a sociedade inglesa de sua época com precisão e ironia. Em Jane Austen roubou meu namorado, a escritora irlandesa Cora Harrison recria, para os jovens de hoje, a atmosfera dos livros da própria Jane Austen mesclando ficção e dados reais, a partir dos diários da autora de Orgulho e preconceito. O livro retrata as peripécias amorosas da futura escritora, que já se considerava uma especialista em assuntos do coração, e de sua prima Jenny.

A Trama: Jenny Cooper está apaixonada! O capitão Thomas Willians é tudo que um homem deveria ser e está igualmente apaixonado por ela. Ambos desejam se casar, porém o irmão e tutor de Jenny, Edward (e sua perniciosa esposa Augusta), faz de tudo para impedir tal ato. Ao passar um tempo com os tios, nos encontramos com a famosa prima de Jenny -  ninguém mais, ninguém menos que Jane Austen! A trama é relativamente padronizada aos próprios livros de Jane, e conseguimos sentir a modernidade imposta por Cora na Inglaterra Vitoriana, mas é suave e cria um "romantismo" agradável.

Os Personagens: Os personagens são deliciosos! Me empolga muito a obra ser baseada em fatos e pessoas reais. Claro que a autora floreou muito a obra, mesmo assim os personagens apresentavam um carisma realista, a autora conseguiu me convencer de que aquela era de fato a personalidade de cada um. A relação de Jenny e Jane é um dos pontos altos do livros, a ligação fraternal e cômica das duas chama mais atenção do que a trama em si. Ainda me surpreende a capacidade de alguns autores de fazer me irritar com um personagem, Augusta se mostra tão extremamente desprezível ao negar a felicidade a sua tutelada somente por dinheiro - em vários momentos desejei ardentemente dar uns tapas nela.


Capa, Diagramação e Escrita: A capa é delicada - fofa - e segue o mesmo padrão de seu antecessor, "Eu fui a melhor amiga de Jane Austen" (do qual eu não conhecia a existência, mas que aparentemente não afetou minha leitura). A diagramação é simples e polida, em formato de diário, temos uma videira? na introdução de cada "capítulo". A fonte poderia ser um pouco maior, e na impressão da minha edição há variação na tonalidade das letras.

Concluindo: Amo as obras de Jane Austen, e interpreto esse tipo de livro como
um "spin-off". A personalidade de Jane é algo muito interessante de explorar, ela foi uma mulher notável. De qualquer forma, para quem nunca leu suas obras, esse livro nos apresenta uma leitura leve, divertida e criativa.