Eu Gostei e ela Não! #TayeLary

Ok, minha primeira vez nessa coluna... Vou tentar ser imparcial, por que quando se trata de coisas geeks, eu gosto - mesmo que não seja realmente bom. Esta coluna irá reunir livros lidos por mais de uma resenhista, mas que causaram opiniões muito diferentes!



                                    LARY                               X                                     TAY


  Selva de Gafanhotos

  • Eu gostei muito desse livro, não digo que cheguei a amar por que ele claramente tem defeitos - mas me atrai muito essas histórias inusitadas, principalmente se incluir animais revoltados, ou insetos gigantes. Só essa premissa já é o suficiente para eu amar - sim também amo os filmes do mesmo tipo como "Malditas Aranhas", "Pânico do Lago", "O Ataque dos Vermes Malditos" e etc.












  •  A Menina da Neve tem uma evolução lenta, mas eu acho que a "magia" do livro está justamente no clima bucólico do lugar, no cotidiano do casal e sua relação com a Menina da Neve.
  •  

  Cidade dos Ossos
  • Aqui precisamos de um adendo - independente de qualquer coisa, eu amo essa série e sim ela cheia de defeitinhos e estereótipos, mas ao longo dos anos, dos livros e spin offs, ela já tem um lugarzinho no meu coração. Cidade dos Ossos em particular é criativa, emocionante e completa - há romance (praticamente de todos os tipos, heterosexual,homosexual,inter-espécies e etc), há drama, mistério, ação, fantasia. Cassandra conduz o leitor de forma fluida e firme, por isso a leitura costuma ser rápida e prazerosa.






  • Por favor, não me odeiem mas eu não gostei de Como eu Era Antes de Você, depois de ler uns 5 livros do mesmo tipo eu percebi que não gosto de Sick Lit ou de literaturas parecidas... O romance é fofo, tudo bem - mas eu não vejo qual é a graça e o propósito de ver pessoas se derramando de amor e depois destruir o mundo delas! Quem tem prazer no sofrimento alheio? Eu não gosto de ver essas coisas, e não digo isso como uma pessoa sentada em um pedestal e ignorando o sofrimento alheio. Digo como quem já sofreu com pessoas muito próximas doentes, com perdas muito dolorosas minhas e de pessoas próximas a mim. Por que então, quando eu faço algo tão gratificante como ler, eu vou querer vivenciar isso novamente? Na minha opinião nenhum desses livros te dá algo em troca do sofrimento dos personagens e do próprio leitor. Não estou dizendo, claro, que ninguém pode ser tocado por esse tipo de leitura e que não pode mudar vidas. Mas eu acho que essas são leituras diferentes - há livros "sofridos" que te ensinam algo, acrescenta algo. Só que na minha opinião Como eu Era Antes de você não faz isso...Talvez só não seja pra mim - de novo, é só minha opinião.

  Os Três

  • Eu concordo que Os Três promete muito e não cumpre quase nada, mas eu acho que a trama geral desse livro só poderá ser entendida depois que todos os livros forem lançados. Eu espero que Sarah esteja tentando fazer um quebra cabeça, e que o final seja se não memorável, no mínimo de acordo - mas infelizmente é só isso que posso falar em defesa de Os Três.











  • Eu achei o início do livro até interessante, mas o desenvolvimento dele foi tomando rumos muito esquisitos até para o meu gosto. Eu não gostei do protagonista e foi um sacrifício aguentar ficar na cabeça dele (já que ele é o narrador). A leitura foi tão difícil que eu cheguei ao ponto de começar a pular capítulos e, no fim, acabei abandonando a leitura mesmo.
                      A Menina da Neve


  • Para mim, A Menina da Neve não tem evolução nenhuma, na verdade. O mistério da menina me manteve interessada até o final, mas no fim a leitura foi bem frustrante, pois nada realmente aconteceu e eu fiquei entediada quase que a leitura inteira.











  • Em minha defesa, eu gostei desse primeiro livro. Apesar de ter demorado bastante para concluir a leitura, eu gostei, só não achei nada de mais. Meu maior problema é que achei a narrativa da Cassandra Clare cansativa, e acabei abandonando o segundo livro na metade, mas pretendo dar uma segunda chance pra série algum dia. 
  Como Eu Era Antes de Você 
  • Eu entendo o motivo de algumas pessoas não gostarem de Como Eu Era Antes de Você, mas ele tem sim algumas mensagens poderosas para passar, mesmo que não sejam fáceis de aceitar. Ele fala sobre se encontrar e aprender a viver o melhor da vida, e também a respeitar as escolhas dos outros, principalmente alguém na situação de Will, por mais doloroso que isso seja. Esse é aquele tipo de livro que cada leitor vai interpretar certas coisas de formas diferentes após a leitura, pro bem ou pro mal.































  • Os Três tem uma premissa interessante, mas a forma como o livro é escrito fez com que o desenvolvimento da história não fosse tudo isso. O final me desapontou um pouco e, apesar de na época que li eu achar que fosse livro único, não fiquei interessada em ler as continuações, ainda mais depois de tanto tempo.