Resenha - Suicidas

Título: Suicidas
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 432
Ano: 2017 
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Submarino

SinopseO PRIMEIRO ROMANCE DO JOVEM AUTOR QUE SE FIRMOU COMO PRINCIPAL NOME DO NOVO SUSPENSE BRASILEIRO.
Antes que o mundo pudesse sonhar com o terrível jogo da baleia azul, que leva jovens a tirara própria vida, ou que a série de televisão 13 Reasons Why fosse lançada e set ornasse o sucesso que é hoje, Raphael Montes, então com 22 anos,já tratava do tema do suicídio entre jovens, com a ousadia que virou sua marca registrada. Em seu primeiro livro, que a Companhia das Letras agora relança acrescido de um novo capítulo, conhecemos a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontrados mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa. Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.

A Trama9 jovens são encontrados no porão da casa de campo de um deles, com indícios de que eles participaram de uma roleta russa com a finalidade de cada um cometer suicídio. Acompanhamos a história pela perspectiva de Alê, tanto em suas anotações que os investigadores encontraram em sua casa, quanto pelo livro que ele estava escrevendo durante todo o ocorrido, se tornando parte importante da investigação. Esse livro é o motivo de uma reunião marcada um ano depois por uma delegada, que vai ler todo o seu conteúdo para as mães dos suicidas, com a finalidade de desvendar mais alguns mistérios sobre esse caso com a presença daquelas mulheres. O livro (que nós estamos lendo, não o do Alê) mistura esses três tempos: as anotações do protagonista antes da roleta russa; os acontecimentos da fatídica noite narrados por ele; e o que está acontecendo na sala de reuniões com a delegada e as mães, um ano depois. Apesar do mistério conseguir envolver o leitor, boa parte do livro ali no meio foi meio cansativo de ler, porque muitas coisas eram pura enrolação e não ajudavam a história a andar pra frente, só fazia encher páginas. Eu gostei bastante dos outros livros do autor que eu li, e esse é o único até o momento que foi me dando uma desanimada conforme eu avançava na leitura. O final foi minha parte favorita da história! Além de termos a resolução para todo o mistério, ele conseguiu me empolgar mais que todo o restante do livro e conseguiu me surpreender positivamente. Eu já meio que desconfiava do que aconteceria, mas a forma que tudo foi colocado conseguiu me pegar de surpresa.

Terça do Top #114

Top 7 clássicos que quero ler ainda esse ano

Oi, gente! Quanto tempo essa coluna não aparece por aqui, não é mesmo? Hoje vim compartilhar com vocês 7 livros clássicos que pretendo ler ainda esse ano, afinal já passei tempo de mais sem conhecer essas histórias.

1. Dom Casmurro
Começando com um clássico nacional, esse ano minha vontade de ler esse livro cresceu muito! Já li os primeiros capítulos e a história me intrigou bastante, então espero conseguir continuar em breve.

2. Cem Anos de Solidão
Cada opinião que leio ou assisto sobre esse livro só faz minha vontade de lê-lo aumentar! Quero muito conhecer a história dos Buendía e descobrir qual o toque de realismo mágico que o autor colocou no livro.

Pilha de Leitura da Tay #32

Oi, gente! Eu sei que tem muuuito tempo que não apareço por aqui (e que o blog está um pouquinho abandonado, vamos admitir), mas de agora em diante vou me policiar para voltar a postar regularmente e não deixar o Fome de lado.

Como já faz muito tempo desde a minha última pilha, eu nem lembro direito o que li de lá até aqui para colocar certinho, então vamos começar do zero, já com uma pilha novinha em folha. Ela não está tão grande assim, porque ainda estou me esforçando para sair de uma ressaca literária que tem durado meses, mas pretendo terminar esses livros até mês que vem no máximo!



A Nova Pilha:


No topo da pilha temos Tartarugas Até Lá Embaixo, novo livro do John Green que estou muito curiosa para ler depois de ver tantas opiniões positivas. Exorcismo conta a história verdadeira por trás do livro/filme O Exorcista, e é minha leitura atual, logo trago uma resenha com minha opinião sobre ele. Minha Irmã Rosa é um thriller australiano sobre uma menininha psicopata de 10 anos de idade. Belas Adormecidas é o mais recente livro do mestre King (escrito junto com seu filho) e, obviamente, estou bem curiosa pra ler e descobrir mais sobre essa história.

Resenha - Enraizados

Título: Enraizados
Título Original: Uprooted
Autor: Naomi Novik
Editora: Fantástica (Rocco)
Páginas: 384
Ano: 2017 
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Submarino

SinopseAutora da aclamada série Temeraire, bestseller do The New York Times, Naomi Novik introduz um mundo novo e ousado, com raízes fincadas no folclore eslavo, em Enraizados, indicado ao Hugo e vencedor do Nebula, entre outros prêmios literários. Na trama, Agnieszka e Kasia são melhores amigas e levam uma vida tranquila no vale. Mas essa tranquilidade cobra seu preço. Afinal, às margens do vilarejo onde moram fica a temida Floresta corrompida, cheia de um poder maligno desconhecido, e para impedir que ele avance para além das fronteiras da Floresta, o povo do vale conta somente com a proteção de um mago frio e ambicioso, que a cada dez anos exige que uma jovem do vilarejo seja entregue para servi-lo. Enquanto a próxima escolha se aproxima, Agnieska teme por sua bela, graciosa e corajosa amiga. Mas pode ser que ela esteja errada. Porque, quando o Dragão chegar, não é Kasia que ele vai escolher.

A TramaQuando está chegando o dia da próxima escolha do Dragão, o povo do vilarejo de Agnieska já fica apreensivo e em estado de despedida da jovem Kasia, que todos premeditaram, desde que ela era criança, que seria a escolha dele. O Dragão leva, a cada dez anos, uma jovem moça para a sua torre, onde ela fica presa durante esse período e depois é liberta para seguir sua vida longe dali. Porém, para a surpresa de todos, não é Kasia que ele leva no tão temido dia, e sim Agnieszka, já que ela demonstrou uma habilidade além do normal, que apenas o Dragão conseguiu perceber. Tudo acontece muito rápido no início do livro e logo já somos inseridos na parte mágica da história, apesar da protagonista levar um tempo para perceber isso. Mesmo tendo essa sensação "apressada", a história tem espaço para se desenvolver, e quando você menos espera, está preso naquele mundo fantástico de magia, temendo a família real e a Floresta corrompida como todos os outros personagens.

Resenha - O Beijo Traiçoeiro

Título: O Beijo Traiçoeiro
Título Original: The Traitor's Kiss
Autora: Erin Beaty
Editora: Seguinte
Páginas: 440
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon

Uma adorável surpresa!

Sinopse:
Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.