Resenha - Pensei que fosse Verdade

Resenha feita pela Lary

Título: Pensei que Fosse Verdade
Título Original: What I Thought Was True
Autor: Huntley Fitzpatrick
Editora: Valentina
Páginas: 336
Ano: 2016
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino

Sinopse: Um passado a ser esquecido. Um presente nada promissor. Um futuro a ser conquistado "O PARAÍSO À BEIRA-MAR." "O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO DA NOVA INGLATERRA." A ilha de Seashell, onde passei minha vida inteira, é tudo isso e muito mais. No entanto, a única coisa que eu quero é ir embora daqui. Gwen Castle nunca quis tanto dizer adeus à sua ilha natal quanto agora: o verão em que o Maior Erro da Sua Vida, Cassidy Somers, aceita um emprego lá como faz-tudo. Ele é um garoto rico da cidade grande, e ela é filha de uma faxineira que trabalha para os veranistas da ilha. Gwen tem medo de que esse também venha a ser o seu destino, mas, justamente quando parece que ela nunca vai conseguir escapar do que aconteceu – ou da ilha –, o passado explode no presente, redefinindo os limites de sua vida. Emoções correm soltas e histórias secretas se desenrolam, enquanto Gwen passa um lindo e agitado verão lutando para conciliar o que pensou que fosse verdade – sobre o lugar onde vive, as pessoas que ama, e até ela mesma – com o que de fato é.

A Trama: Seashel é divina, um paraíso a beira-mar muito popular no verão, e embora pareça idílico para os visitantes, para alguns habitantes como Gwen é quase uma prisão. Ela espera ansiosamente que seu último verão na ilha acabe logo e que ela possa procurar seu futuro longe dali. Infelizmente essa temporada não será como as outras, Cass - com quem Gwen divide um passado começa a trabalhar na ilha e seus caminhos começam a se cruzar constantemente. Além disso ela precisa lidar com a falta crescente de dinheiro da família, com as crescentes duvidas acerca o seu futuro e o de seu irmão, trabalhar, enfrentar todo o peso de seu passado e as mudanças de comportamento dos próximo como seu primo e sua melhor amiga, assim como a percepção da população de uma comunidade pequena.


Personagens: Ok, Gwen me irrita, apesar de ter dilemas e duvidas muito reais, suas reações e personalidade são pouco realistas e não condizem com toda a atmosfera que o livro cria em torno dela e de toda a "fama" direcionada a personagem. Gostei do desenvolvimento geral que a autora quis empreender nas personagens secundárias - embora muitas poderiam ter tido um desenvolvimento melhor, como o irmão de Gwen - Emory, que tem necessidades especiais (não me entendam mal, eles não são incompletos, mas poderiam ter tido um desenvolvimento ainda maior), assim como Nic e Viv  que muitas vezes eram mais interessantes que a "plot" principal.

Capa, Diagramação e Escrita: A capa é neutra, bem executada - mas n
ão passa disso. A diagramação é limpa, a fonte é congruente e confortável para a leitura, não há erros de ortografia ou edição, e a escrita de Huntley é fluida. Apesar da escrita suave, a condução e abordagem da autora é muito desconfortável, há "flashbacks" confusos, o desenvolvimento do mistério e do romance é lento, imagino que a intenção fosse mostrar o amadurecimento das personagens e das situações, mas me pareceu forçado e tudo ficou muito arrastado. 
 
Concluindo
N
ão vou mentir, não sou fã de contemporâneos - Pensei que Fosse Verdade poderia ser uma definição desse tipo de trama, mas ele parece pobre - quase tudo nele poderia "ser mais", as personagens parecem bem desenvolvidas mas não são o objetivo focal da autora; A trama é mal conduzida o que de certa forma estraga a arte final do livro; Assim com as escolhas das personagens e o final muito previsível.