Resenha - 13 Segundos

Título: 13 Segundos
Autor: Bel Rodrigues
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Ano: 2018 
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Submarino 

Sinopse: O fim de um relacionamento é sempre um período difícil, mas isso se intensifica quando você está no último ano do colegial e precisa decidir o que será do seu futuro. Lola sabe que a decisão foi o melhor para os dois, mas aquela saudade de alguém que estava sempre presente é inevitável. Agora, tudo que Lola quer é deixar isso para trás e focar em pôr a vida em ordem novamente, se redescobrindo após um relacionamento que exigiu tanto dela e reavaliando suas prioridades: estudo, amigos, família e o canto, sua maior paixão. Com o corte do coral das atividades extras, a garota finalmente decide ouvir seus amigos e resolve criar um canal no YouTube para postar alguns covers, nada mais do que um hobby para substituir seu tão amado coral. Focada em não se relacionar seriamente e aproveitar as festas do último ano, tudo parece se alinhar quando Lola conhece John, um intercambista que busca exatamente o mesmo que ela: se divertir e criar memórias inesquecíveis. Quanto mais as coisas mudam, mais a garota percebe como perdera seu tempo tentando salvar um relacionamento que já estava naufragado, e como agora ela se sentia genuinamente feliz com as pessoas incríveis à volta e seu grande hobby se tornando cada vez mais influente. Entre conselhos sinceros, noites quentes e provas do Ensino Médio, a única coisa que Lola não poderia prever era o quão rápido tudo poderia desmoronar. Em treze segundos, especificamente.

A Trama: Após terminar o namoro com Leo, Lola quer apenas focar nos estudos, nos amigos, no coral e lembrar do que foi bom naquele relacionamento, mesmo que todos os seus amigos sempre dissessem o quão babaca seu ex era. No último ano do ensino médio, ela quer apenas se divertir, e quando conhece John, o aluno novo e intercambista, fica feliz em saber que ele quer o mesmo, apesar dos sentimentos inconvenientes que vão crescendo aos poucos. Mesmo com alguns tropeços no caminho, o ano de Lola estava indo muito bem, até ir parar na internet um vídeo de 13 segundos que fez tudo desmoronar.
Esse se tornou um daqueles livros praticamente necessários para mim, que vai ser uma das minhas primeiras indicações quando alguém estiver procurando algo para ler. 13 Segundos trata de um tema tabu para a nossa sociedade (mulheres fazendo e falando de sexo), que DEFINITIVAMENTE não deveria ser tabu. O livro vai falar sobre o sofrimento da vítima em uma situação como essa e, claro, como é o processo de "superação" e o apoio que deve ser recebido. Mesmo assim, não vivemos numa utopia, e sim em uma sociedade machista que tira como alvo apenas a mulher (quando no vídeo, claramente, também havia um homem ali).

Os Personagens: Os personagens da história são bem reais e têm suas personalidades bem construídas, além da diversidade marcar presença. Lola é uma garota com sonhos que, apesar de não perceber, acabou de sair de um relacionamento abusivo e resolveu curtir a vida. Eu gostei bastante dela, sua determinação, apesar de um pouco tímida às vezes, e de como ela fala abertamente sobre tudo (inclusive sexo) com seus amigos. Falando nos amigos, eu gostei de todos! Ariel foi minha favorita, com seu cabelo azul, jeito espontâneo e nada inibida; ela, inclusive, conseguiu ganhar o coração de vários leitores além de mim. Destaque também para Bruno e Anna, bem presentes na história e pessoas de opinião forte, além de amigos incríveis. Tive minhas desconfianças quanto a John no início, mas aos poucos ele foi ganhando meu coração também, além de provar ser um cara confiável e de bom caráter ao longo da história.

Capa, Diagramação e Escrita: Eu gosto bastante do design da capa e ela trás uma simbologia da história, sem ser óbvio. A diagramação, apesar de simples, é confortável para leitura e possui algumas "firulas" aqui e ali, em mensagens de texto e nos inícios de capítulo. Falando nos inícios de capítulo, cada um tem o nome de uma música que combine com o capítulo, e eu amei escutar a playlist do livro (disponível no Spotify). Eu já tinha lido o conto da Bel em O Amor nos Tempos de Likes, e posso dizer que a escrita dela melhorou bastante de lá pra cá. O livro tem um ritmo gostoso e, apesar do tema mais pesado no "depois" (já que o livro é dividido em "antes" e "depois"), a leitura é rápida e quase impossível de largar. Há cenas mais quentes, e fiquei bem surpresa com quão bem escritas elas são.

Concluindo
:
 13 Segundos é um livro necessário, impactante, emocionante e te faz querer mais (e a Bel já falou no Twitter que vai ter continuação, então oremos para que venha logo, porque aquele final é injusto com todos os leitores). O livro trata de um assunto sério e polêmico, mas que precisa ser discutido. A exposição íntima de alguém nunca é culpa da vítima e isso é crime. Mas, como sempre, a punição vem para o criminoso depois que o estrago já foi feito na vida da outra pessoa.


Setembro Amarelo (pode conter spoilers, mas também serve como aviso de gatilho caso você seja muito sensível ao tópico): 13 Segundos é um livro sobre Revenge Porn (ou "pornografia de vingança"), que é quando uma pessoa divulga fotos ou vídeos íntimos de terceiros sem o consentimento deste, normalmente para se vingar do término de um relacionamento. Fica bem claro no livro que o namoro de Lola e Leo era um relacionamento abusivo. Para manter o controle sobre a ex-namorada (por não aceitar "perdê-la" vê-la seguindo em frente), ele resolve divulgar na internet um vídeo dos dois fazendo sexo, e que, além de tudo, foi filmado sem o consentimento dela. O ato, obviamente, é criminoso, mas o que fazer quando se vive em uma sociedade que condena o fato de uma mulher fazer sexo livremente (no caso da Lola, com o próprio namorado, pelo amor de deus!) e ainda culpá-la quando fotos ou vídeos que ela confiou a outra pessoa (ou às vezes feitos sem seu consentimento) caem na rede. O fato é que muitas mulheres não conseguem aguentar a pressão de uma sociedade julgadora, que a demonizam por um ato natural do ser humano e a deixam marcada para sempre, acabando por, então, tirar a própria vida. Suicídio nunca é a escolha certa e, mesmo que tudo pareça perdido, sempre há uma luz no fim do túnel. Se você sofreu com revenge porn e não está sabendo lidar com os julgamentos, procure alguém para conversar, esvaziar sua cabeça, saia das redes sociais por um tempo, procure um terapeuta ou psicólogo que possa te ajudar a sair dessa situação. Para ajuda imediata entre em contato com o CVV pelo número 188, às vezes apenas uma conversa com alguém que realmente nos ouça faz muita diferença. Se você conhece alguém que passou ou está passando por isso (mesmo que não forem grandes amigos), dê apoio a ela, ajude-a a desabafar, seja diferente da maioria dos outros que estão culpando a vítima por um crime que ela não cometeu.

Quotes:
Muitas vezes, ser amigo é saber a hora de não falar nada e deixar o silêncio dizer tudo (...).


Será que ele tinha noção de que estava começando uma tempestade dentro de mim?


Eu não sabia lidar com indecisão, não era adepta do meio-termo, o morno nunca me satisfez. Se ele fosse uma pergunta, a minha resposta seria sim.


Não podíamos deixar as decepções apagarem nossa essência (...).


- Não se atire na fogueira para manter os outros aquecidos.


Tive minhas cicatrizes beijadas por alguém que não as enxergava como uma tragédia (...).