Resenha - A Assombração da Casa da Colina

Título: A Assombração da Casa da Colina
Título Original: The Haunting of Hill House
Livro Único.
Autor: Shirley Jackson
Editora: Suma de Letras
Páginas: 240
Ano: 2018 (original: 1959) 
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Submarino // Livraria da Folha

SinopseConsiderada uma das melhores histórias de terror do século XX, a A Assombração da Casa da Colina promete calafrios aos seus leitores. Vista por mestres como Stephen King e Neil Gaiman como a rainha do terror, Shirley Jackson entrega um livro perturbador sobre a relação entre a loucura e o sobrenatural.
Sozinha no mundo, Eleanor fica encantada ao receber uma carta do dr. Montague convidando-a para passar um tempo na Casa da Colina, um local conhecido por suas manifestações fantasmagóricas. O mesmo convite é feito a Theodora, uma alma artística e “sensitiva”, e a Luke, o herdeiro da mansão.
Mas o que começa como uma exploração bem-humorada de um mito inocente se transforma em uma viagem para os piores pesadelos de seus moradores. Com o tempo, fica cada vez mais claro que a vida, e a sanidade, de todos está em risco.

A TramaTrês estranhos são convidados pelo Dr. Montague a passar um tempo na Casa da Colina, que todos dizem ser assombrada. As pessoas do vilarejo próximo não querem nem chegar perto da casa e as únicas duas pessoas que tomam conta dela vão embora antes do anoitecer. A pergunta que fica para os quatro novos ocupantes da casa é: ela realmente é assombrada ou tudo é apenas notícias falsas espalhadas pela população? Esse é aquele tipo de livro que, tenho certeza, assustou muitas pessoas na época em que foi lançado, mas eu, honestamente, não consegui entender o motivo de pessoas até os dias de hoje o considerarem muito assustador. A história tem sim uma atmosfera sombria (e a casa realmente faz alguns barulhos estranhos à noite), mas não conseguiu me convencer como uma história de suspense assustadora. Talvez esse sentimento seja intensificado ao ler a obra no original, nas verdadeiras palavras escolhidas pela autora, mas eu não encontrei nada de mais no que foi contado aqui.

Os PersonagensEleanor é a personagem mais explorada e a única que realmente sabemos sobre o passado, sua família, o porquê de ter aceitado o convide do Dr. Montague. Ela é uma mulher solitária e traumatizada pelo tempo que passou cuidando da mãe. Tem uma personalidade frágil que tenta se posicionar vez ou outra, mas acaba sendo bem influenciável. Theodora é uma mulher segura e destemida, que mal vê a hora de realmente descobrir algo sobrenatural naquela casa. Luke é o próximo herdeiro da casa e foi coagido a estar lá pelos familiares. Ele tem uma personalidade boêmia, mas pouco interessante. O Dr. é uma figura interessante, mas que vai perdendo o encantado do mistério ao longo da narrativa. Sua esposa, que aparece um pouco depois, é uma pessoa irritante, que me fez mal ver a hora do livro acabar para me livrar dela.

Capa, Diagramação e EscritaEssa edição está lindíssima, em capa dura e uma diagramação confortável, apesar da fonte um pouco pequena. Esse foi meu primeiro livro da autora e eu não caí de amores por ele. A aura da história combina com o tom que ela queria passar do livro, mas a história em si pecou em trazer elementos que me fizessem acreditar naquela atmosfera sombria.

Concluindo
Eu passei boa parte da história esperando alguma coisa "grande" acontecer, mas isso nunca acontece. Não é para ser o tipo óbvio de histórias de horror com fantasmas aparecendo o tempo todo e jumpscares, mas mesmo assim eu esperava algo a mais que me fizesse enxergar na autora a grande contadora de histórias de horror que muita gente fala. Não foi um livro para mim, mas espero que seja o tipo de horror que algum outro leitor procura.