Resenha - Uma Coisa Absolutamente Fantástica

Título: Uma Coisa Absolutamente Fantástica
Título Original: An Absolutely Remarkable Thing
Série: Uma Coisa Absolutamente Fantástica
1- Uma Coisa Absolutamente Fantástica (2018)
2- Sem Título
Autor: Hank Green
Editora: Seguinte
Páginas: 344
Ano: 2018
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

SinopseEm seu aguardado livro de estreia, Hank Green traz a história original e envolvente de uma jovem que se torna uma celebridade sem querer — mas logo se vê no centro de um mistério muito maior do que poderia imaginar.
Enquanto volta para casa depois de trabalhar até de madrugada, a jovem April May esbarra numa escultura gigante. Impressionada com sua aparência — uma espécie de robô de três metros de altura —, April chama seu amigo Andy para gravar um vídeo sobre a aparição e postar no YouTube. No dia seguinte, a garota acorda e descobre que há esculturas idênticas em dezenas de cidades pelo mundo, sem que ninguém saiba como foram parar lá. Por ter sido o primeiro registro, o vídeo de April viraliza e ela se vê sob os holofotes da mídia mundial.
Agora, April terá de lidar com os impactos da fama em seus relacionamentos, em sua segurança, e em sua própria identidade. Tudo isso enquanto tenta descobrir o que são essas esculturas — e o que querem de nós.
Divertida e envolvente, essa história trata de temas muito relevantes nos dias atuais: como lidamos com o medo e o desconhecido e, principalmente, como as redes sociais estão mudando conceitos como fama, retórica e radicalização.

A TramaEu não sabia muito o que esperar quando comecei esse livro. Num geral, gosto bastante dos livros do John Green, mas não conheço muito do seu irmão, assisti pouquíssimos vídeos do canal deles (a maioria do John, admito), e talvez tivesse até um pouco de receio ao começar a leitura. Mas Uma Coisa Absolutamente Fantástica conseguiu me surpreender muito! A história é contada sob o ponto de vista de April May em um "depois", em que ela está escrevendo um livro (esse livro) para contar a história de como o Carl Nova York - a primeira estátua gigantesca a ser mostrada para o mundo - mudou sua vida completamente. Apesar de tratar de um tema bem ficção-científica, o foco do livro fica mais em mostrar como nascem as novas celebridades, a fama na internet e como isso muda a vida de uma pessoa, que passa de um ser humano comum para alguém mundialmente conhecido em questão de horas. Além disso, também nos mostra como os governos reagem a uma presença desconhecida e, provavelmente, superior, o que também gera uma divisão entre a humanidade, de pessoas a favor e contra as estátuas gigantes ao redor do mundo. No nosso momento político atual, esse livro caiu como uma luva. A que extremos as pessoas conseguem chegar para defender seu ponto de vista?

Os PersonagensApril é aquela personagem que você ama e odeia ao mesmo tempo. Ela mesma diz que você terá esses sentimentos por ela em alguns momentos. No começo, ela é uma menina de vinte e poucos anos que trabalha como designer gráfico em uma agência, até que encontra Carl enquanto volta pra casa. April nunca foi muito ligada às redes sociais, gostava mais de apreciar as belas artes e manter sua vida o mais comum possível. Apesar de dividir o mesmo apartamento que Maya, sua namorada, elas não "moravam juntas", já que April não sentia-se preparada para dividirem o mesmo quarto e tal. Depois do vídeo de Carl viralizar, April se torna uma criatura da mídia, vê-se obrigada a criar uma conta no Twitter para que usuários fakes parem de usar seu nome e, logo, ela é tragada para esse mundo de atenção, seguidores, entrevistas, dinheiro e fama. E, depois de um tempo, ela passa a ansiar cada vez mais por isso. Realmente nossos sentimentos por ela ao longo do livro são bem controversos, porém foi uma personagem bem interessante de seguir.
Quase não falei de outros personagens, mas os mais importantes pra história são Andy, Maya, Robin e Miranda - sem esquecer, é claro, dos Carls, nossos visitantes que ainda não temos ideia de suas intenções. São personagens que, ao se envolverem com April, são tragados para o novo universo dela, envolvendo-se em teorias, mistérios, política e as consequências de uma possível invasão alienígena. Preciso dizer que adorei o fato de ser uma mulher a presidenta dos Estados Unidos na história.

Capa, Diagramação e EscritaA capa dá mais destaque ao título, mas as silhuetas das estátuas ao fundo trazem a essência da história. Gostei muito das cores e do minimalismo de tudo. A diagramação é simples e confortável para leitura. A única coisa que tenho realmente a reclamar da escrita do Hank são os capítulos enormes. Tem um capítulo que tem mais de 50 páginas! Fora isso, achei a narrativa bem fluida e agradável, os personagens são bem reais e é fácil acreditar que aquela história poderia ser verdadeira, ainda mais quando ele nos trás elementos do nosso cotidiano, como redes sociais, youtubers, pessoas que ganham fama instantânea na internet. Tudo isso e as críticas à sociedade atual tornam o livro praticamente impossível de ser deixado de lado.

Concluindo
No começo eu não sabia muito bem o que estava achando da história, mas esse livro com certeza conseguiu me surpreender. Na cena final a primeira coisa que eu falei foi: "esse livro vai ter continuação, não é?!". Preciso muito saber o que acontece em seguida, e tenho certeza que você ficará tão ansioso quanto eu quando lê-lo.

Quotes:
(...) não vou fingir que essa estranha confiança recém-adquirida combinada com essa estranha nova plataforma não era intoxicante e viciante. Dizem que o poder corrompe, mas nunca mencionam como isso acontece rápido!


Só porque alguém tem mais poder não significa que vai usá-lo para machucar você. Normalmente, quem acredita nisso são pessoas que:

1. Já foram vítimas desse tipo de comportamento;
2. Se tivessem o mesmo poder, usariam para machucar você.