Resenha - Aos Dezessete Anos

Título: Aos Dezessete Anos
Título Original: In Search of Us
Autora: Ava Dellaira
Editora: Seguinte
Páginas: 448
Ano: 2018
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva 

Sinopse: 
Em seu novo romance arrebatador, a autora de Cartas de amor aos mortos apresenta uma mãe e uma filha que precisam compreender o passado para poder seguir em frente. Quando tinha dezessete anos, Marilyn viveu um amor intenso, mas acabou seguindo seu próprio caminho e criando uma filha sozinha. Angie, por sua vez, é mestiça e sempre quis saber mais sobre a família do pai e sua ascendência negra, mas tudo o que sua mãe contou foi que ele morreu num acidente de carro antes de ela nascer. Quando Angie descobre indícios de que seu pai pode estar vivo, ela viaja para Los Angeles atrás de seu paradeiro, acompanhada de seu ex-namorado, Sam. Em sua busca, Angie vai descobrir mais sobre sua mãe, sobre o que aconteceu com seu pai e, principalmente, sobre si mesma.

A TramaUma história geracional que foca bastante na relação de mães e filhas, o livro é contado em duas linhas temporais distintas. Tudo começa com a história atual de Angie, uma adolescente mestiça que vive com a mãe e que sempre ouviu falar que seu pai havia morrido. De um lado, acompanhamos a história da mãe de Angie, Marilyn, e o romance dela com o pai da menina. Do outro, intercalamos com o relacionamento atual de Angie com o namorado enquanto ela tenta descobrir mais sobre seus pais para poder entender a si mesma.

Os Personagens: Angie é uma personagem bem interessante, principalmente por conta das dúvidas e questionamentos que ela faz acerca de sua história e de não encontrar um lugar com o qual se identifique por ser mestiça. Porém, o ponto alto fica por conta de Marilyn, que é quem traz o senso de realidade da história. É uma personagem com os sentimentos bem explorados, de uma forma bem crua, que é composta também de sonhos e de desilusões que fazem com que o leitor sinta todas as emoções com ela.

Capa, Diagramação e EscritaJá vou dizer de cara que amo a capa desse livro. Eu sou muito fã desse estilo que parece recorte de algumas imagens e achei que combinou bastante também com o tom da narrativa. Porém, acho que o título original, In Search of Us talvez tenha sido mais interessante do que o traduzido. Em relação à escrita da autora, os leitores podem esperar a mesma delicadeza e sensibilidade que já havia sido demonstrada em Cartas de Amor aos Mortos, principalmente quando se tratando de temas delicados.

Concluindo: Esse é um livro lindo, principalmente para quem gosta de temas sobre crescimento e amadurecimento. Também indico para pessoas que gostam (assim como eu) de narrativas geracionais, onde você pode descobrir o que levou a história a chegar aonde estamos. No geral, é um conto delicado sobre encontrar suas origens e aceitar realidades que vai tocar o coração de muitas pessoas.