Resenha - Admirável Mundo Novo

Título: Admirável Mundo Novo
Título Original: Brave New World
Livro Único.
Autor: Aldous Huxley
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 312
Ano: 2014 (Original: 1932)
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

Sinopse: Uma sociedade inteiramente organizada segundo princípios científicos, na qual a mera menção das antiquadas palavras “pai” e “mãe” produzem repugnância. Um mundo de pessoas programadas em laboratório, e adestradas para cumprir seu papel numa sociedade de castas biologicamente definidas já no nascimento. Um mundo no qual a literatura, a música e o cinema só têm a função de solidificar o espírito de conformismo. Um universo que louva o avanço da técnica, a linha de montagem, a produção em série, a uniformidade, e que idolatra Henry Ford. Essa é a visão desenvolvida no clarividente romance distópico de Aldous Huxley, que ao lado de 1984, de George Orwell, constituem os exemplos mais marcantes, na esfera literária, da tematização de estados autoritários. Se o livro de Orwell criticava acidamente os governos totalitários de esquerda e de direita, o terror do stalinismo e a barbárie do nazifascismo, em Huxley o objeto é a sociedade capitalista, industrial e tecnológica, em que a racionalidade se tornou a nova religião, em que a ciência é o novo ídolo, um mundo no qual a experiência do sujeito não parece mais fazer nenhum sentido, e no qual a obra de Shakespeare adquire tons revolucionários. Entretanto, o moderno clássico de Huxley não é um mero exercício de futurismo ou de ficção científica. Trata-se, o que é mais grave, de um olhar agudo acerca das potencialidades autoritárias do próprio mundo em que vivemos.

A TramaA história se passa em um futuro utópico (ou distópico, dependendo do ponto de vista), em que o conceito de "pai" e "mãe" não existe mais, as pessoas são criadas em laboratório e cada uma de acordo com a "casta" em que vai viver. Por exemplo, se alguém for destinada a uma casta que irá servir aos outros, ela é criada de uma forma a ter menos inteligência, ter um físico mais fraco e até mesmo condicionadas a ter algum retardo mental. Nessa sociedade agora eles cultuam Ford (sim, aquele do carro), que, aparentemente, foi o responsável pelo avanço da tecnologia até o que ela é hoje - no livro. Ninguém questiona o motivo de se viver daquela forma, não há perturbações e as pessoas não têm amarras. Não existe mais casamento, e se você fica preso a uma pessoa só (como num relacionamento) é taxado de estranho, já que todos são livres para usufruírem de sua sexualidade com quantas pessoas quiser. E além de tudo há o Soma, uma pílula capaz de deixar tudo mais leve e tranquilo quando sua mente começa a viajar por caminhos estranhos. Admirável Mundo Novo é um livro que trás mensagens e reflexões muito válidas sobre a sociedade até os dias de hoje, mesmo o livro tendo sido lançado em 1932. Meu maior problema com o livro foi a forma como tudo foi contado. A história em si é muito interessante e pertinente, mas achei a execução, a narrativa, morosa, monótona e um pouco entediante. O processo de leitura foi um pouco cansativo e, mesmo sabendo que o livro passava críticas gigantescas, eu não conseguia me envolver tanto com a história.

Resenha - La Belle Sauvage

Título: La Belle Sauvage: O Livro das Sombras #1
Série: O Livro das Sombras
Autor: Philip Pullman
Editora: Suma de Letras
Ano: 2017
Páginas: 434
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon

Sinopse: Phillip Pullman volta ao mundo da trilogia Fronteiras do Universo, para outra aventura eletrizante envolvendo daemons, aletiômetros, o Magisterium e, claro, o Pó. La Belle Sauvage é o primeiro volume de uma nova trilogia chamada O Livro da Sombras, e se passa dez anos antes dos acontecimentos de A Bússola de Ouro, se centrando em Lyra e Pantalaimon, ainda bebês. Apesar de ser uma história diferente, os fãs de Fronteiras do Universo vão reconhecer muito do mundo e dos personagens que povoam La Belle Sauvage. Enquanto o protagonista, Malcolm, se envolve em uma assustadora aventura para tentar salvar a pequena Lyra das garras do Magisterium, outros mistérios e vilões surgem para complementar a trama que já conhecemos tão bem. “Sempre quis contar a história de como Lyra acabou morando na Faculdade Jordan. Este livro e o próximo cobrem dois momentos da vida dela: partindo bem do início e retornando vinte anos depois.

Quinta das Capas #107

Pixels

O Quinta de hoje trás pra vocês um tema bem nerd: pixels! Todas as capas que encontrei são de histórias com temáticas nerd, então dá pra perceber um padrão para esse estilo. Bora lá ver as capas de hoje!

   
Sempre achei que Geek Love tem uma capa fofa. Eu gosto bastante da escolha de cores e a ilustração parecendo de jogos antigos só realça a nostalgia que essa capa trás. A Improvável Teoria de Ana & Zak é uma mistura de pixels (nos bonequinhos) com equações matemáticas, que com certeza devem traduzir bem a temática da história; porém acho uma capa "tediosa", as cores, principalmente do fundo, não me agradaram tanto. Tudo Que Um Geek Deve Saber é daquelas capas que o design só jogou os elementos por ali e ficou por isso mesmo; o tom de verde não me agrada, nem o restante da edição, ficou uma capa bem preguiçosa. Jogador Nº1 é simples, de certa forma, mas bem bonita, principalmente pelo efeito de luminosidade.

Resenha - Amizades, Cacatuas e Outras Coisas Fora de Controle

Título: Amizades, Cacatuas e Outras Coisas Fora de Controle
Livro Único.
Autor: Mareska Cruz
Editora: Agência Página 7
Páginas: 142
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

SinopseAntônia e Helena só queriam calma e tranquilidade durante as férias. Mas era claro que não seria fácil assim. Um trabalho de literatura de última hora definitivamente não fazia parte dos planos de ninguém, ainda mais sendo em dupla! E o pior: teriam que fazer juntas. Logo elas, ex melhores amigas de infância que não se falavam há meses. No meio de muita confusão e mágoas, as duas garotas terão que se auto-descobrir em uma jornada complicada, com amigos levemente intrometidos, uma vidente mal-educada e a razão do fim da amizade, que pode ou não ter origem em seus próprios problemas e traumas. Isso, é claro, se conseguirem primeiro sobreviver àquela maldita cacatua.

A TramaUma história bem divertida e cheia de significado, o livro conta a história de duas ex-melhores amigas que precisam fazer em dupla um trabalho de última hora de literatura, atrapalhando as férias das duas. E é nesse momento que elas são obrigadas a encarar suas desavenças e, finalmente, colocarem em pratos limpos o motivo de estarem com birra uma da outra. A autora aborda temas como auto-aceitação, bullying, baixa-autoestima de uma forma bem realista, e eu gostei bastante disso. Sem contar nas doses de humor inseridas na história que me fizeram rir alto em vários momentos.

Resenha - Formas Reais de Amar

Título: Formas Reais de Amar
Livro Único.
Autor: Solaine Chioro, Olívia Pilar, Lavínia Rocha e Val Alves
Editora: Página 7
Páginas: 262
Ano: 2018
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

SinopseQue soem os sinos da Abadia, pois uma nova princesa surgirá no nosso mundo em maio deste ano! E, no universo da Agência Página 7, outras quatro princesas chegam para conquistar a literatura nacional. Nesta nova coletânea, reunimos quatro escritoras para contar as virtudes e desventuras de futuras herdeiras ao trono que, com muita sutileza, inteligência e solidariedade, foram criadas para serem grandes líderes. Mas será que é possível governar uma nação e ainda assim controlar o próprio coração? Continuando a valorizar a perspectiva “own voices”, em que o autor escreve sobre algum aspecto de sua vivência, “Formas Reais de Amar” dá espaço para protagonistas não brancas alcançarem a imaginação dos leitores e cativarem seus corações.

A TramaEu fiquei apaixonada por esse livro! Estava querendo um romance levinho, fofo e também que me deixasse louca pro casal se pegar logo, e foi isso tudo que esses contos me trouxeram, sem contar que eu amei a forma que foi abordada a monarquia moderna em cada conto. É uma coletânea cheia de representatividade (com protagonistas não-brancos, LGBTs), e eu amei cada segundo de cada conto.