Resenha - Não Tá Fácil Pra Ninguém

Título: Não Tá Fácil Pra Ninguém
Título Original: Emotions Explained with Buff Dudes
Autor: Andrew Tsyaston
Editora: Seguinte
Páginas: 112
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva 


Sinopse: 
Às vezes você mal acorda e já sente que a vida quer te derrubar? Tenta, em vão, conciliar sono, trabalho, exercícios, lazer e vida social, e sente que tem sempre alguém muito melhor do que você em tudo? Não se preocupe, você não está sozinho! Porque a verdade é que não tá fácil pra ninguém. De forma acessível e certeira, as tiras de Andrew Tsyaston discutem ansiedade, depressão, masculinidade tóxica, autoestima e as expectativas de nossa sociedade em relação aos jovens. Ao longo da leitura, é inevitável se identificar e dar muita risada ― ainda que, por dentro, você esteja chorando.

A TramaO livro é um compilado de tirinhas e ilustrações de Andrew Tsyaston. Com muito humor envolvido, ele não segue necessariamente uma linha contínua, mas traz várias situações do cotidiano, principalmente sobre quando temos que enfrentar algumas situações um tanto quanto chatas que a vida coloca na nossa frente.

Quinta das Capas #114

Embaixo d'água

Oi, gente! Mais uma quinta-feira chegou e com ela mais uma Quinta das Capas! O tema de hoje é bem molhado (hahaha), já que vamos ver capas com pessoas embaixo d'água. Vamos lá!

   
Começando com Dama da Meia-Noite, que tem uma capa maravilhosa! A cor combina muito bem, e a imagem da personagem afundando ficou perfeita; só me incomoda um pouco a capa ter um espaço tão grande ali embaixo e o texto ser tão pequeno. Em Nunca Jamais temos apenas as mãos dos personagens, mas também acho uma capa interessante, além do conceito das mãos irem mudando ao longo das capas da trilogia; gosto muito do efeito na fonte do título, como se ele também estivesse embaixo d'água. A Desconstrução de Mara Dyer tem uma capa que eu amo desde que a vi pela primeira vez, alguns anos atrás; ainda não li o livro, mas essa imagem com a menina na água e o menino a segurando por trás sempre me deixa curiosa para conhecer a história. O Oceano no Fim do Caminho tem uma capa linda! Aqui o espaço foi bem utilizado com o título e o nome do autor, e ainda deu espaço para a imagem intrigar o leitor, e fazê-lo querer saber mais sobre a história.

Resenha - Deixe as Estrelas Falarem

Título: Deixe as Estrelas Falarem
Livro Único.
Autor: Lady Sybylla
Editora: Dame Blanche
Páginas: 133
Ano: 2017
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Rosa não vê a hora de voltar para sua nave, o cargueiro independente Amaterasu. Reúne sua tripulação, mas se vê em uma situação desesperadora quando se percebe sem dinheiro, com a nave ancorada em um espaço-porto. Eis que um contrabando misterioso surge e uma oportunidade rara de fazer muito dinheiro em pouco tempo. Mas o trabalho não virá sem consequências para Rosa e sua tripulação.

A TramaDepois de passar um tempo em terra com sua filha e sua neta, Rosa não vê a hora de poder voltar para sua nave e sua tripulação. Nesse futuro em que os personagens vivem, é comum existir pessoas que fazem transporte de carga através do universo, e é isso o que Rosa faz. Tendo passado tanto tempo longe, os negócios não estão tão bem assim, e ela vê a oportunidade perfeita de ganhar mais dinheiro quando lhe é oferecido o trabalho de transportar apenas um contêiner clandestino, com uma carga muito valiosa. O livro conseguiu me envolver do início ao fim, fiquei até meio triste por ele ser tão curto. O universo criado pela autora é muito rico e interessante, e existem várias possibilidades para ele ser explorado. Não fica atrás de nenhuma história de ficção-científica que eu já tenha visto. Uma das coisas que achei mais incrível aqui, foram todos os paralelos que a autora faz com a nossa realidade, falando sobre coisas incabíveis que existiam antes (e vivemos hoje), mas que nem tudo no mundo foi de todo mudado nesse presente que eles vivem.

O Livro é Melhor? - Cemitério Maldito

Título: Cemitério Maldito
Original: Pet Sematary
Livro: O Cemitério - Stephen King
Ano: 1989 e 2019
Assista: 1989: Google Play | 2019: Nos cinemas
Sinopse (do filme): O Dr. Louis Creed, após se mudar para a zona rural do Maine com sua esposa Rachel e seus dois filhos, descobre um misterioso terreno indígena nos fundos da sua nova propriedade. Quando uma tragédia ocorre, Louis recorre ao seu vizinho, Jud Crandall, e acaba iniciando uma cadeia de horrores que libera um mal insondável com terríveis consequências.

Cemitério Maldito foi uma das adaptações mais aguardadas desse ano, principalmente pelos fãs de Stephen King. Depois do sucesso de It, as expectativas estavam bem altas. Mas valeu a pena a espera, sendo que o filme foi lançado aqui um mês após a estreia mundial? Pra começar, vou falar um pouquinho da primeira adaptação, de 1989.

Resenha - Só Escute

Título: Só Escute
Título Original: Just Listen
Livro Único.
Autor: Sarah Dessen
Editora: Seguinte
Páginas: 352
Ano: 2017
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

*Aviso de gatilho: distúrbio alimentar, abuso sexual/estupro.

Sinopse: Depois de ter sido pega com o namorado da melhor amiga numa festa, Annabel Greene começa o ano letivo sozinha e sendo ignorada pelo resto da escola. Mas o que realmente aconteceu naquela noite ainda é segredo, que ela não se arrisca a contar para ninguém. Os problemas de Annabel são explicitados pela recusa da família em admitir os próprios problemas, a fissura da mãe para que as filhas virem modelos famosas e Whitney, a irmã do meio, que sofre de anorexia. Uma amizade com Owen, o DJ da rádio comunitária, que tenta constantemente ampliar os gostos musicais de Annabel, fará a tímida jovem aprender a falar a verdade, doa em quem doer.

A TramaSó Escute vai contar a história de Annabel Greene, a menina que tem tudo - ou era isso o que o comercial que ela faz parte quer passar para o público. Desde criança, ela e as duas irmãs mais velhas fazem parte desse mundo de modelos, comerciais, fotos publicitárias e etc. Já no começo do livro, ficamos sabendo que Whitney, a irmã do meio, está passando por problemas devido a um distúrbio alimentar. Além disso, Annabel esconde um segredo sobre algo terrível que aconteceu um pouco antes das férias de verão começarem; algo que deixou Sophie, sua melhor amiga, com um ódio mortal dela. Esse ocorrido era para ser um mistério, mas desde que é mencionado no início do livro, fica bem óbvio o que aconteceu entre Annabel e Will, namorado de Sophie. Outra questão do livro é a amizade tóxica de Sophie. Depois de conhecê-la, Annabel perdeu uma amiga, sua auto-confiança e o sentimento de ser suficiente. Apesar da terrível circunstância, foi um presente ela ter perdido a amizade de Sophie. E é num momento de confronto com Sophie que Annabel conhece Owen Armstrong, um garota capaz de fazê-la enxergar muito mais na vida

Tag - Minha Vida Em Livros

Oi, gente! Hoje vim aqui responder mais uma tag, dessa vez uma que vai utilizar algumas categorias relacionadas a mim. Espero que vocês gostem!

Sexta das Séries - Love, Death + Robots


Oi, gente! Hoje vou estrear uma coluna nova no blog - yay! O Sexta da Séries é um espaço para falar um pouquinho sobre as séries que assistimos e achamos que vale a pena serem recomendadas para vocês. Decidi começar com uma série de animação que me impactou do início ao fim.


Título: Love, Death + Robots
Ano: 2019
Assista: Netflix
Sinopse: Dezoito histórias comandadas por uma comunidade global de animação, com talentos e perspectivas únicas de estúdios de animação inovadores, diretores e artistas de todo o mundo. Cada filme é meticulosamente trabalhado, carregado com uma mistura de energia, ação e humor negro sem remorso.

Love, Death + Robots é uma série composta por 18 episódios completamente independentes (você pode assistir até fora de ordem), sendo TODOS animados (tá, exceto um, mas que também é incrível). E as animações variam de episódio para episódio. Passamos por animações digitais ultra realistas (parecendo pessoas de verdade!), animações no estilo Pixar, anime, arte abstrata etc. Fiquei impressionada com a qualidade das animações desde o primeiro episódio - que é um dos meus favoritos -, dá pra ver o quanto todos os criadores se empenharam pra fazer uma coisa bonita e que consegue impactar o telespectador. Ah, e é uma série para maiores de 18 anos! Tem muito conteúdo sexual, gente pelada - principalmente mulheres, o que me incomodou um pouco, mas falo mais sobre isso depois -, palavrões, muita brutalidade e sangue. Isso não diminui em nada a mensagem por trás de cada episódio, mas como sei que muita gente não gosta, melhor já deixar avisado.

Quinta das Capas #113

Me dá um abraço?

Oi, gente! O tema de hoje é para aqueles que gostam de um bom abraço, até nas capas de livros. Encontrei várias capas com essa temática, mas tive que escolher só algumas para fazerem parte do post (mas se vocês quiserem, uma segunda parte rola facinho). Bora lá!

   
Começando por Ele, é uma capa simples, mas gostei do laranja contrastando com o preto e branco, e a imagem em si trás um abraço bem bonito, consigo sentir até um sentimento mais "íntimo" emanando da fotografia. O Acordo já é uma capa mais descontraída, com esse abraço por trás que trás essa sensação de eles estarem se divertindo; é uma imagem genérica, mas a capa consegue ser bonita. Acho bem fofa a capa de Como Se Fosse Magia, a menina provavelmente escrevendo sobre o casal no notebook e a sombra dela virando a dos dois na parede, nesse abraço bem "é agora que você vai me beijar?". Já disse que não gosto muito de capas que mostrem o rosto das pessoas e, mesmo o moço de Obsidiana sendo bem bonito, a cara dele estampada no livro me incomoda um pouco (sem contar que parece que ele não tá nem um pouco afim desse abraço, né?); a montagem da capa em si não me desce muito bem, mas acho o tom de verde ok e também gosto da fonte do título.

Resenha - Carrie, a Estranha

Título: Carrie, a Estranha
Título Original: Carrie
Livro Único.
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 200
Ano: 2013 (Original: 1974)
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Carrie, a estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente.
Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.

A TramaA história de Carrie já está tão enraizada na cultura pop, que é difícil ir pra esse livro tentando limpar a mente de tudo o que já sabe sobre a trama. Sempre tive dó e medo da Carrie na adaptação de 2002 (a original ainda não assisti), e tudo isso me voltou finalmente lendo o livro. É difícil avaliar a obra original sem lembrar do filme, mas como tem um bom tempo desde que assisti (e o último que vi foi aquela adaptação bem mais ou menos com a Chloe Moretz), consegui me envolver bastante com a história. Talvez não como se estivesse descobrindo os rumos de tudo pela primeira vez (aliás, acho que até quem não viu o filme, nem leu o livro, sabe do que acontece), mas ver tudo como o King criou trouxe um ar bem mais sinistro pra história.

Terça do Top #120

7 dicas de economia literária

Que o preço dos livros anda meio salgado, acho que todo mundo concorda. Mas isso não nos impede de ceder à tentação - e, por isso, hoje traremos algumas dicas de como aumentar sua biblioteca sem precisar vender um órgão (haha).

1. Tenha muita paciência
Ok, eu sei que esse é um dom para poucos - eu mesma vivo procurando a minha. Mas é um fato: se você quer economizar, comprar por impulso nunca é uma boa opção.

2. Crie uma wishlist
Saber o que queremos é essencial - porque, se não for assim, a chance de nos arrependermos de alguma compra é bem grande.

3. Assine a newsletter de suas lojas favoritas
Sim, esse tipo de e-mail lota nossa caixa de entrada, eu sei. Mas, além de ser uma forma de sabermos sobre as promoções que estão rolando, também existem lojas que fazem campanhas exclusivas para clientes cadastrados.

4. Pesquise sempre
Graças a Deus (e à tecnologia), podemos contar com recursos maravilhosos que nos permitem consultar o histórico de preço dos produtos - assim, podemos conferir se aquela super "promoção" é real mesmo. 

5. Compare preços
Eu sou o tipo de cliente fiel que prefere comprar sempre na mesma loja, e tudo bem ter preferência por uma ou outra, mas nem sempre é ela quem terá o melhor preço. Então, é bem importante expandir nossos horizontes e comparar os preços - só, por favor, sempre verificando a reputação da loja né.

6. Atenção aos detalhes
Algumas lojas oferecem descontos para compras por boleto ou à vista - então é bom ficar de olho antes de selecionar a forma de pagamento.
Outro ponto que às vezes aumenta a nossa conta é o frete - por isso é interessante conferir as condições para frete grátis antes de concluir o pedido.

7. Busque cupons de Desconto
Por último, mas não menos importante, existem alguns sites sensacionais que reúnem cupons de desconto de diversas lojas, então vale muito a pena ficar de olho e sempre dar uma pesquisada.

Essas foram as nossas dicas de hoje e esperamos que vocês consigam comprar muitos livros economizando.

Resenha - Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz?

Título: Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz?
Autora: Graziela Gonçalves
Editora: Paralela 
Páginas: 264
Ano: 2018
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino 

Eu esperava conhecer melhor a história por trás das músicas que embalaram minha adolescência. O que não imaginava era que, junto com isso, encontraria um livro que iria transformar a minha vida.

Sinopse: Um dos maiores ícones do rock nacional, Alexandre Magno Abrão, o Chorão, conquistou o Brasil sobretudo pela sua entrega na hora de compor e cantar. Essa mesma intensidade marcou a história de amor ímpar vivida com Graziela Gonçalves, que conta neste livro como o relacionamento de quase vinte anos dos dois a transformou para sempre.
Ela conheceu o cantor antes de sua banda estourar e se tornar uma das mais populares do país. Com suas ideias e seu apoio, Grazi teve participação importante na construção do sucesso do Charlie Brown Jr. Foi a grande musa de Chorão, que escreveu inúmeras letras inspirado nela. Como companheira de Alexandre, passou com ele os melhores e os piores momentos, e o ajudou a enfrentar a dependência química, que o levou, tragicamente, à morte em 2013.
"Se não eu, quem vai fazer você feliz?" não vai tocar apenas os fãs de Chorão. Mesmo sem conhecer sua música, é impossível não se emocionar com a força desse amor que sobreviveu à fama, às crises e até à morte — e que é homenageado neste livro.

Lançamentos de Maio - Companhia das Letras

Oi, gente! Hoje nós vamos dar uma olhadinha no que a Companhia das Letras, nossa editora parceira, está lançando nesse mês de maio. Estou bem ansiosa pra ler o novo livro do Raphael Montes, e vocês?

Uma Mulher no Escuro - Raphael Montes

Um crime brutal cometido há vinte anos, uma única sobrevivente, o retorno calculado do assassino. Em quem Victoria deve confiar? Neste thriller psicológico, Raphael Montes une romance e suspense em uma narrativa intrincada e sedutora.
Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.
Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado — qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?
Na literatura nacional, Raphael Montes é unanimidade quando se trata de livros de suspense. Uma Mulher no Escuro traz sua primeira protagonista feminina e confirma o autor como um dos mais originais da atualidade — além de deixar o leitor intrigado do começo ao fim.


Valendo-se de uma ampla reunião de dados estatísticos, Lilia M. Schwarcz examina algumas das raízes do autoritarismo brasileiro, bastante antigas e arraigadas, embora frequentemente mascaradas pela mitologia nacional. Os brasileiros gostam de se crer diversos do que são. Tolerantes, abertos, pacíficos e acolhedores são alguns dos adjetivos que habitam frequentemente a mitologia nacional. Neste livro urgente e necessário, Lilia M. Schwarcz reconstitui a construção dessa narrativa oficial que acabou por obscurecer uma realidade bem menos suave, marcada pela herança perversa da escravidão e pelas lógicas de dominação do sistema colonial. Ao investigar esses subterrâneos da história do país ― e suas permanências no presente ― a autora deixa expostas as raízes do autoritarismo no Brasil, e ajuda a entender por que fomos e continuamos a ser uma nação muito mais excludente que inclusiva, com um longo caminho pela frente na elaboração de uma agenda justa e igualitária.

Resenha - O Curioso Caso de Benjamin Button

Título: O Curioso Caso de Benjamin Button
Título Original: The Curious Case of Benjamin Button
Livro Único.
Autor: F. Scott Fitzgerald
Editora: Folha de S. Paulo
Páginas: 168
Ano: 2016 (Original: 1922)
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Nascer, crescer, envelhecer e morrer são etapas de todo destino e só a ficção permite imaginar outros rumos. F. Scott Fitzgerald (1896-1940) fantasiou a inversão da seta do tempo em O curioso caso de Benjamin Button, a saga de um homem que nasce velho e morre bebê. O autor conquistou fama aos 23 anos com um romance sobre a ascensão de um jovem, como ele, impaciente para conquistar o mundo. Logo encontrou mais de um estímulo para assumir o papel de ícone de uma era, os anos 1920, louca, impulsiva e acelerada. Uma nota em seu diário diz: A felicidade depende do bom desempenho das funções naturais, exceto uma envelhecer. Sua morte, aos 44 anos, exemplifica o lema viva rápido, morra jovem, um modo até hoje eficaz de alcançar a imortalidade. O curioso caso de Benjamin Button, publicado em 1922, combina fantasia e realismo para anunciar a busca por rejuvenescimento que convertemos em obsessão. Não falta, porém, melancolia a esta fábula que inverte a cronologia para concluir que no fim das contas tanto faz ganhar ou perder.

A TramaSempre gostei muito do filme - preciso até rever - e tinha curiosidade em ler o conto que deu origem a ele. Aqui, por ser bem curto, a história é contada de forma mais direta, de certa forma só passando pelos eventos da vida de Benjamin Button, um homem que nasceu com aparência de um idoso, já racional e com costumes de uma pessoa mais velha, e que vai tendo um processo de rejuvenescimento com o passar dos anos (ao invés de envelhecer, como é o ciclo normal da vida). A ideia para essa história é fantástica, e acredito que conseguiram engrandecê-la na adaptação, que consegue conectar o expectador ao protagonista de uma forma muito mais intrínseca. Essa coisa de você ver a vida ao reverso é bem interessante, principalmente quando muitas vezes vemos os idosos como crianças, que precisam sempre de cuidados, carinho e atenção.

Quinta das Capas #112

E então eram três...

Oi, gente! Nosso tema de hoje é outro muito recorrente em capas: três pessoas. Seja um trio de amigos, um triângulo amoroso, ou até mesmo membros de uma família, as capas de hoje podem dizer muito (ou não) sobre suas histórias. Vamos conferir!

   
Começando por essa edição de Harry Potter e as Relíquias da Morte, em que vemos Harry, Rony e Hermione montados no dragão, representando um momento específico da história; normalmente eu me esqueço de olhar edições diferentes de um livro quando estou escolhendo as capas para o post, mas fiquei feliz de ter me lembrado dessa, que é muito bonita, e o tom de laranja remete às cores da capa original. O Herói Perdido é o primeiro volume da segunda série do universo de Percy Jackson, e já na capa conhecemos Jason, Piper e Leo, os três personagens que mais vamos acompanhar ao longo da série; é uma capa que eu também gosto bastante e também representa um momento específico da história. A Terra das Sombras é uma edição mais antiga do primeiro volume da A Mediadora, e admito que não gosto tanto dessas capas, pra uma série YA, os desenhos são um pouco infantilizados, na minha opinião. Adorei muito a ilustração de Antes de Tudo Acabar! Não sei muito bem do que se trata a história, mas as cores combinaram muito bem e fiquei curiosa para saber qual é a de cada um desses personagens.

Resenha - Sadie

Título: Sadie
Título Original: Sadie
Autor: Courtney Summers
Editora: Plataforma 21
Páginas: 392
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva 

O livro contém alguns alertas de gatilho que podem conter spoilers.*

Sinopse: 
Uma garota foi brutalmente assassinada. Seu corpo foi encontrado entre um pomar de macieiras e uma escola incendiada nos arredores de Cold Creek, Colorado. Seu nome era Mattie Southern, e ela só tinha treze anos. A pequena Mattie era a única conexão de sua irmã mais velha, Sadie Hunter, com o mundo. Quando elas foram abandonadas pela mãe, que era viciada em álcool e outras drogas, Sadie cuidou da irmãzinha como se nada mais importasse. Agora, tudo o que a garota de dezenove anos quer é fazer justiça com as próprias mãos. E nem mesmo a gagueira que dificulta sua comunicação vai impedi-la de encontrar o paradeiro do assassino. Desde que partiu atrás do abusador que tirou a vida de Mattie, Sadie nunca mais foi vista. O que aconteceu com ela? A única pessoa disposta a encontrar respostas é o jornalista West McCray. Quando a polícia não conseguiu resolver o caso, a avó de consideração das garotas pediu a ajuda dele. O repórter está seguindo o rastro de Sadie e, ao longo de sua investigação, ele produz um podcast. Cada pista descoberta revela uma verdade desoladora. Dividido entre o podcast de West McCray e a narrativa da personagem, Sadie é um thriller que perturbará você até a última página. Afinal, uma garota desaparecida é sempre uma história inacabada.

A TramaSadie se culpa e, ao mesmo tempo, busca vingança pela morte da irmã mais nova, Mattie. Com uma mãe ausente e uma longa história de abusos na infância, a menina mais velha não tem mais absolutamente nada a perder na vida quando desaparece de sua cidade natal. Intercalando o ponto de vista de Sadie com o podcast The Girls de West McCray, o único realmente disposto a procurar pela garota, o livro recria a infância de Sadie enquanto acompanha o desenrolar dos fatos que iniciaram logo após a morte de Mattie. Às vezes sincera e brutal, a trama é envolvente e traz todos os elementos que você espera de uma história policial. Além disso, o livro inicia "como várias histórias começam, com a morte de uma menina", e toca delicadamente em tópicos de abuso e assassinato feminino; afinal, "meninas desaparecem o tempo todo". 

Terça do Top #119

6 autores que eu mais li

Oi, gente! No Top de hoje, vim contar pra vocês quais são os 6 autores que eu mais li livros na minha vida - até o momento.

C.S. Lewis - 7 livros

Ter o C.S. Lewis nessa lista foi uma surpresa, porque ter lido As Crônicas de Nárnia em um volume único sempre me faz pensar que eu li apenas um livro do autor, sendo que foram 7! Aliás, já tem tanto tempo que eu li, que preciso ler o quanto antes!






P.C. Cast e Kristin Cast - 8 livros

Outras autoras que me surpreenderam enquanto eu montava esse top. Claro que eu lembrava de ter lido a série House of Night, mas o que me surpreendeu foi eu ter lido 8 livros dessa série - de um total de 12. É uma série bem longa, que eu não consegui acompanhar até o final (e, no presente momento, nem pretendo), mas os oito livros que consegui ler, fizeram com que as duas autoras viessem parar nesse top.




Resenha - Neon Azul

Título: Neon Azul
Livro Único.
Autor: Eric Novello
Editora: Draco
Páginas: 168
Ano: 2010
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: "Neon Azul" é uma boate onde habitam os seus mais sombrios desejos e tentações. É um lugar diferente, repleto de acontecimentos estranhos, mas que poderia estar na esquina da sua casa ou no caminho entre o trabalho e o metrô. Enquanto acompanha a história do bar e de funcionários e clientes peculiares, descubra que realizar seus desejos pode ter efeitos colaterais imprevisíveis.Homens de negócio, prostitutas, artistas e boêmios imersos em uma solidão que só quem passeia pela noite já experimentou, um sentimento comum aos que vivem cercados de gente, com um sorriso no rosto e um copo na mão.
Nesse jogo de luzes e sombras que revelam a fantasia e encobrem a realidade, está nas mãos do leitor a decisão de acreditar ou não no que lê e decidir quem conta as verdades e as mentiras ao longo da história.
Assim como o insone gerente do bar, o leitor terá muito o que lembrar quando deitar na cama e fechar os olhos por própria conta e risco.

A TramaUm livro bem diferente de tudo o que eu li, Neon Azul vai contar em cada capítulo a história de um personagem que passou pela boate homônima. As histórias se entrelaçam em determinados momentos, mas não são contadas de forma linear. É como se cada capítulo fosse um conto, e há vários elementos de fantasia urbana. Eu não gostei de todas as histórias, fiquei até bem perdida em algumas, mas num geral é um bom livro de fantasia noir, ótimo para te tirar da zona de conforto.

7 Livros Pra Sua Mãe Ler

FELIZ DIA DAS MÃES!

E pra comemorar essa data, eu trouxe pra vocês hoje 7 indicações de livros pra vocês darem de presente e/ou incentivarem suas mamães a ler.

Tag - Chatice Literária

Oi, gente! Hoje trago pra vocês mais uma tag, dessa vez pra falar daqueles livros super chatos que lemos de vez enquanto. A tag foi criada pela Anna, do Pausa Para Um Café, e vocês podem conferir ela aqui. Bora pras perguntas!

1. Livro que você achou que seria legal, mas foi um saco
 
O Maior Espetáculo da Terra - Vários autores

Esse livro tinha uma premissa bem interessante, mas a execução ficou bem chata. Ele é dividido por quatro capítulos, cada um contado sob o ponto de vista de um personagem diferente e por autores diferentes; mas as narrativas não se distinguiam entre si, o que me incomodou um pouco, já que eu esperava notar as peculiaridades de cada autor. Outra coisa que não me agradou, foi o fato da história se repetir muitas vezes, mudando de uma perspectiva pra outra, o que tornou a leitura bem enfadonha.


Resenha - Reticências

Título: Reticências
Livro Único.
Autor: Solaine Chioro
Editora: Agência Página 7
Páginas: 126
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Joana (@vidaspretas) tem uma conta famosinha onde posta artes autorais com frases bacanas sobre vivências de pessoas negras. Davi (@caradaprefeitura), que trabalhava como freela de social media da prefeitura, entrou em contato com @vidaspretas e a contratou para ilustrar uma campanha para o mês da consciência negra. Os dois se aproximaram, trocaram muitas mensagens e acabaram continuando o contato mesmo depois do trabalho acabar. Quando saiu da prefeitura, Davi perguntou se ela queria adicioná-lo na sua conta pessoal, mas Joana gostou da ideia de manter o mistério, e sentiu que podia falar mais abertamente com ele sem saber quem estava do outro lado, por isso, Davi acaba criando uma conta só para falar com ela.
Há seis meses trocando mensagens, nenhum dos dois tomou a iniciativa de dizer quem realmente são na vida offline.
É quando Davi começa como temporário da empresa de marketing em que Joana trabalha e os dois se odeiam logo de cara, sem saber que são a crush virtual um do outro.

A TramaÉ uma história bem curta, mas daquelas de te deixar com um sorriso no rosto e um quentinho no coração. @vidaspretas e @caradaprefeitura se conheceram online e, mesmo depois de meses conversando, ainda não sabem suas verdadeiras identidades. Tudo o que precisam saber, na verdade, é que se dão muito bem e sempre estarão ali para se apoiar um no outro. É uma história bem fofa, e seria até simples e clichê se os protagonistas não fossem nada simples nem clichê. A representatividade do livro é muito necessária, e ver que mais autores estão surgindo no mercado para dar voz e espaço para leitores de várias formas se sentirem representados, é muito bonito e também trás um sopro de mudança, ver que tem gente disposta a não entregar mais do mesmo.

Quinta das Capas #111

Menina de Costas

Existem muitos clichês na hora de fazer a capa de um livro, e um dos que, aparentemente, não podem faltar é a menina de costas - na maioria das vezes bem centralizada na capa. Eu encontrei diversas capas com essa temática e selecionei algumas para mostrar pra vocês hoje. Vamos lá!

   
Eu amo a capa de The Kiss of Deception, e os elementos presentes nela remetem diretamente à história, inclusive a coroa de flores na cabeça da menina. Adoro a ilustração de Uma História de Verão, as cores combinam entre si e o título foi muito bem colocado ali em cima. Sr. Daniels tem uma capa bem genérica, mas a menina combina com a protagonista; a única coisa que realmente não gosto é a cor do título ser tão apagada. Também acho linda essa capa de O Perfume, apesar de ser a do filme (mas não parece capa de filme); a mulher se "desintegrando" em pétalas é bem poético e remete à história.

Resenha - Nem Tudo Será Esquecido

Título: Nem Tudo Será Esquecido
Título Original: All Is Not Forgotten
Livro Único.
Autor: Wendy Walker
Editora: Planeta
Páginas: 266
Ano: 2016
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

Sinopse: Um dos suspenses psicológicos mais elogiados nos Estados Unidos Tudo parece perfeito na pequena Fairview, em Connecticut, até a noite em que a adolescente Jenny Kramer é violentada durante uma festa. Nas horas posteriores, ela é medicada com uma droga controversa para que as memórias da violência sejam apagadas. Mas, nas semanas que se seguem, enquanto se cura das dores físicas, Jenny percebe que guardou nuances daquela noite. O pai, obcecado por sua incapacidade de descobrir quem abusou de sua filha, busca justiça, enquanto a mãe tenta fazer de conta de que o crime não abalou seu mundo cuidadosamente construído. Segredos da família e do círculo próximo começam a vir à tona durante a busca incessante pelo monstro que invadiu a comunidade – ou que talvez sempre tenha estado lá –, guiando este thriller psicológico para um fim chocante e inesperado.

A TramaNem Tudo Será Esquecido conta a história de Jenny, uma garota que foi estuprada ao sair de uma festa. Para tentar amenizar a dor da filha, os pais (especialmente a mãe) autorizam que um tratamento seja feito em Jenny, onde algumas drogas a induziriam a esquecer o momento do ocorrido. Com o passar do tempo, isso se mostra uma péssima escolha, já que Jenny sofre ainda mais por não entender o porquê de tantos sentimentos angustiantes estarem dentro dela. Até que, por fim, a família decide ir para a terapia, onde o terapeuta ajudará Jenny a recuperar suas memórias do fatídico dia. Esse livro trás uma leitura agoniante e cheia de reviravoltas, onde você não sabe o que esperar dos personagens e nem da conclusão de tudo. Foi uma leitura difícil em alguns momentos, mas que me surpreendeu bastante no final. O livro trás alguns gatilhos, contendo cena de estupro detalhado (logo no primeiro capítulo), abuso sexual, tentativa de suicídio e auto-mutilação, então se você for sensível a algum desses tópicos, eu não recomendo a leitura.

Terça do Top #118

7 Livros populares que eu ainda não li

Oi, gente! No top de hoje, trouxe para vocês alguns livros que eu já vi praticamente TODO MUNDO falando sobre, mas que eu ainda não li - e pretendo algum dia. Bora lá!

Trono de Vidro - Sarah J. Maas

Pois é, depois de tantos anos que essa série começou a ser lançada, ainda não peguei nem o primeiro livro para me aventurar pelo mundo. Mas pretendo em algum momento conhecer Celaena e os outros personagens, principalmente agora que o último volume da série foi lançado. 






A Seleção - Kiera Cass

Já ouvi opiniões diversas sobre essa série, mas ainda tenho interesse em dar uma conferida um dia. As capas sempre me encantaram e a paixão que alguns fãs ainda têm pela história me mantém com pelo menos esse primeiro livro na minha lista de livros para ler.





Resenha - Crianças do Éden

Título: Crianças do Éden
Título Original: Children of Eden
Série: Crianças do Éden
1- Crianças do Éden
2- Elites of Eden (2017 US)
3- Rebels of Eden (2018 US)
Autor: Joey Graceffa
Editora: Galera Record
Páginas: 266
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon 

Sinopse: Joey Graceffa conquistou os corações de milhões de jovens com seus vídeos no YouTube. Após o sucesso de vendas de seu livro de memórias, Joey apresenta agora seu primeiro romance, Crianças do Éden.
Em uma Terra envenenada e morta pelo homem, onde todos os animais e a maioria das plantas foram destruídos, o Éden é o último refúgio para o que restou da raça humana. Mas as medidas de controle populacional garantem que a existência de Rowan seja ilegal. A garota não pode frequentar a escola, fazer amigos, ou mesmo ser vista em público. Cada dia em que continua viva é um risco para sua família.
Cansada de viver escondida, Rowan decide pular os muros que a escondem, e, embora descubra ser fácil permanecer invisível quando não se existe legalmente, a noite de aventura pode acabar em tragédia. Cabe a Rowan usar toda sua habilidade para sobreviver em um mundo que a renega.

A TramaApós os humanos efetivamente destruírem a Terra, a parcela deles que sobrou passou a povoar o Eden, um lugar projetado por um salvador para proteger os seres humanos de quaisquer perigos que o planeta tenha no momento. Como os recursos não são infinitos, foi estabelecida uma lei que permite cada casal ter apenas um filho. Segundos filhos são ilegais e imediatamente eliminados quando se toma consciência da sua existência. Crianças do Éden foi um livro difícil de engolir pelas primeiras cento e poucas páginas. Os personagens, a construção de mundo, o enredo por trás de tudo até que era ok, mas sabe quando você lê um livro e tem a sensação de que já leu a mesma coisa em outros? Isso se tornou recorrente em livros do gênero - distopia -, principalmente depois do bum alguns anos atrás, mas acredito que a função do autor que decide se aventurar num gênero já "saturado", é trazer elementos novos e diferentes que prendam a atenção do leitor que já está cansado de ler livros desse tipo. Várias propostas que o livro trás parecem uma colcha de retalhos de outros livros do tipo, como Divergente, The 100, até mesmo Jogos Vorazes, etc. O livro não é ruim, acredito que quem não tem tanta experiência com outras distopias vai devorar isso aqui em questão de horas. Mais pro final, inclusive, o livro toma um gás novo, que deixa o leitor mais empolgado e querendo saber o rumo que tudo vai levar.

Pilha de Leitura da Tay #34

Oi, gente! Tem MUITO tempo que não apareço por aqui com uma pilha de leitura, mas esse mês resolvi me desafiar um pouco e deixei o Goodreads montar minha TBR de maio com os livros não lidos da minha estante.

A Nova Pilha

Leituras de Abril 2019


Oi, gente! Hoje trouxe um vídeo para vocês, onde compartilho um pouco sobre os livros que li no mês passado, fazendo um resumo para concluir o mês.

E aí, ficaram interessados em algum?