Resenha - Sereia

Título: Sereia
Título Original: Siren
Série: Sereia
1- Sereia
2- Encanto
3- Profundezas
Autor: Tricia Rayburn
Editora: Verus
Páginas: 306
Ano: 2011
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Vanessa Sands, de 17 anos, tem medo de tudo - do escuro, de altura, do mar -, mas sua destemida irmã mais velha, Justine, está sempre por perto para guiá-la a cada desafio. Até que Justine vai mergulhar num precipício uma noite, perto da casa de veraneio da família de Winter Harbor, e seu corpo sem vida aparece na praia no dia seguinte.
Os pais de Vanessa tentam superar a tragédia retornando à vida cotidiana em Boston, mas ela sente que a morte da irmã não foi acidental. Depois de descobrir que Justine estava escondendo diversos segredos, Vanessa volta para Winter Harbor, esperando que Caleb, o namorado de sua irmã, possa esclarecer algumas coisas, mas o garoto está desaparecido.
Logo, não é apenas Vanessa que está com medo. Winter Harbor inteira fica em alvoroço quando outro corpo aparece na praia, e o pânico se instala à medida que a pequena cidade se torna palco de uma série de acidentes fatais relacionados com a água, em que as vítimas são encontradas sorrindo horrivelmente de orelha a orelha.
Vanessa e Simon, irmão mais velho de Caleb, unem forças para investigar os estranhos acontecimentos e, no caminho, a amizade de infância se transforma em algo mais. Conforme eles vão encontrando ligações entre a morte de Juistine e a súbita erupção de afogamentos assustadores na cidade, Vanessa descobre um segredo que ameaça seu reomance com Simon - e que vai mudar sua vida para sempre.

A Trama: Nas féria de verão, a família de Vanessa vai, como sempre, para a cidadezinha litorânea de Winter Harbor, onde as meninas reencontrarão amigos e passarão momentos divertidos com a família na praia. O que eles não esperavam é que a filha mais velha, Justine, morreria ao pular de um penhasco. Vanessa não entende o motivo da irmã ter feito algo tão horrível, então decide retornar sozinha para a cidade, reencontrar Caleb - namorado de Justine - e questioná-lo sobre o que realmente se passava na cabeça da irmã. Mas agora Caleb está desaparecido, e ao mesmo tempo os corpos de vários homens são encontrados na beira da praia, com apenas uma coisa que liga todos eles: seus rostos paralisados em um eterno sorriso após a morte. Sereia é um tipo de YA que faz tempo que eu não leio - daqueles sobrenaturais bem clichês que saíam muito alguns anos atrás. Num geral, eu gostei do livro, ele me manteve intrigada até o final, apesar do andamento da história ser muito lento e certas partes terem me dado preguicinha do que estava acontecendo e dos personagens. Achei interessante a mitologia de sereias que a autora inseriu aqui, mas ela não explorou muito, o que é parte do livro ter me dado preguiça, já que, apesar de todo o mistério envolvendo os corpos aparecendo na praia e tal, o que eu estava esperando mesmo do livro - as benditas sereias! - não foram tão exploradas. Com o final, provavelmente essa parte vai ser melhor desenvolvida no próximo livro, mas ainda estou pensando se vou dar continuidade ou não na trilogia.

Lançamentos de Junho #3

Oi, gente! Continuando com os lançamentos do mês, hoje vamos dar uma olhada no que as editoras Rocco, Galera Record e Planeta preparam para esse mês. Não preciso dizer que estou louca para ler Branco Letal, né?!

Rocco

Branco Letal - Robert Galbraith

O romance mais épico de Robert Galbraith escrito até então, Branco letal é ao mesmo tempo um policial emocionante e um novo episódio da história em curso de Cormoran Strike e Robin Ellacott.
“Eu vi matarem menino... foi estrangulado, no cavalo.”
Quando Billy, um jovem problemático, vai à agência do detetive particular Cormoran Strike procurando sua ajuda na investigação de um crime que ele pensa ter testemunhado quando criança, Strike fica profundamente aflito. Embora tenha problemas mentais evidentes e não consiga se lembrar de muitos detalhes concretos, há algo de sincero nele e na história que conta. Mas antes que Strike consiga interrogá-lo melhor, Billy foge de seu escritório em pânico.
Tentando chegar ao fundo da história de Billy, Strike e Robin Ellacott — antes sua secretária, agora uma sócia na agência — partem seguindo um rastro tortuoso que os leva pelas ruas do submundo de Londres, até um refúgio secreto dentro do Parlamento e a uma mansão bela, porém sinistra, no interior do país.
E durante esta investigação labiríntica, a própria vida de Strike não está nada fácil: graças à fama recente como detetive particular, ele não consegue mais agir nos bastidores, como antigamente. Além disso, sua relação com a antiga secretária carrega mais tensão do que no passado — Robin agora é inestimável para Strike nos negócios, mas a relação pessoal dos dois é muito mais espinhosa.
Robert Galbraith, pseudônimo de J.K. Rowling (autora de Harry Potter), em seu novo livro, Branco letal, apresenta ao mesmo tempo um suspense emocionante e um novo episódio da história em curso do investigador Cormoran Strike e sua assistente. 


NOVA YORK, 2118

Manhattan é lar de uma torre de mil andares de histórias, uma maravilha de tirar o fôlego que toca o céu. Mas em meio ao luxo high-tech e ao glamour futurista, cinco adolescentes estão escondendo os seus mais perigosos segredos... Leda é assombrada por lembranças do que aconteceu na pior noite da sua vida. Ela fará de tudo para que a verdade continue escondida – mesmo que isso signifique confiar em seu pior inimigo. Watt só quer deixar o passado para trás e seguir em frente... até que Leda o força a hackear mais uma vez. Será que ele fará o que for preciso para se livrar dela para sempre? Quando Rylin ganha uma bolsa de estudos para uma escola dos andares superiores, sua vida muda da noite para o dia. Mas estar lá significa ver o garoto cujo coração ela partiu, e que partiu o dela de volta. Avery sofre por amar a única pessoa no mundo que ela nunca poderia ter. E está desesperada para estar com ele... custe o que custar.
E então há CALLIOPE, a misteriosa garota que chega a Nova York determinada a provocar um alvoroço. E ela sabe exatamente por onde começar. Mas, sem que saibam, alguém está observando cada movimento deles. Alguém que pensa em vingança. E em um mundo de alturas tão deslumbrantes, um mísero passo em falso pode significar uma queda devastadora.

Tag - Você Tem Esse Livro?

Oi, gente! Hoje é dia de responder tag!


Eu trouxe uma que vi muita gente fazendo ultimamente e achei bem divertida. Será que vocês têm os mesmos tipos de livro que eu? Vem ver!

Resenha - Correio Nada Elegante

Título: Correio Nada Elegante
Livro Único.
Autor: Marina Oliveira
Editora: Agência Página 7
Páginas: 79
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Rie estava de malas prontas para passar as férias nas lindas praias do Recife com sua irmã gêmea e seus pais, quando foi pega no flagra matando aula. Como castigo, sua mãe decidiu que ela ficaria em Brasília, abrigada em um quarto bagunçado na casa dos tios, e ainda teria que ser voluntária na festa junina da Paróquia Santo Antônio. Tentando encarar o que parece ser um martírio, principalmente depois que é sorteada para a barraca do pastel (ninguém aguenta mais a piada racista do pastel de frango), a garota se surpreende com um admirador secreto que todas as noites envia uma mensagem pelo correio elegante da festa. Entre risadas e mistérios, venha se divertir com esse conto recheado de comidas típicas e amores secretos.

A TramaApós ser pega matando aula, Rie é obrigada a ficar para trás numa viagem de família, ainda tendo que ser voluntária na barraca de pastéis da festa junina da paróquia. Junto de seu primo, o melhor amigo dele e um senhorzinho dono da barraca, ela vai descobrir que esse castigo pode ter sido a melhor coisa que aconteceu, ainda mais por ela está recebendo correios elegantes de um admirador secreto. Correio Nada Elegante não é uma história super original nem nada do tipo, mas é aquela história para você ler rapidinho, ficar com um sorriso no rosto e o coração quentinho. Além de tudo, é um conto perfeito para essa época do ano.

Quinta das Capas #117

Flores

Oi, gente! Mais um Quinta das Capas chegando pra vocês, e o tema de hoje é um muito bonito e cheiroso (hahaha): flores! Existem muitas capas com esse tema - como vários outros que já fiz -, então também entrará na lista de uma futura segunda parte.

   
Meu Querido Astronauta tem uma capa muito fofinha que me chamou a atenção de cara; não sei o que os elementos têm a ver com a história, mas tudo me deu vontade de descobrir mais sobre a trama, sem contar que, num geral, a ilustração ficou muito bonita e a fonte escolhida se encaixou bem no restante do design. 13 Segundos tem uma capa que eu adoro, principalmente por ter uma das minhas combinações de cores preferidas (preto, vermelho e branco); as fontes estão perfeitas, o desenho trás uma simbologia da história e o destaque das flores em vermelho (como se fosse gotas de sangue) é um toque maravilhoso. A Linguagem das Flores é um livro que se passa em volta de flores, já que a protagonista se torna uma florista; eu gosto bastante da capa, da fonte usada no título, das cores, só me incomodo um pouco com o rosto da menina, que ficou meio esquisito. Tudo e Todas as Coisas é uma capa um pouco "bagunçada", para representar a forma como a protagonista vê o mundo - uma ameaça para ela -, então todos os elementos representam tudo a que ela é alérgica - literalmente o mundo.

Resenha - Contos Clássicos de Terror

Título: Contos Clássicos de Terror
Autor: Vários autores
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 408
Ano: 2018
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: O melhor das histórias de medo, uma seleção de tirar o fôlego e perder o sono. Neste livro, Stephen King, Shirley Jackson, Machado de Assis e outros dividem as páginas para mostrar toda a potência das histórias assustadoras.
Transitando entre o gótico, o horror e o terror ― mas sem se afiliar a nenhuma dessas categorias com exclusividade ―, os dezenove contos deste livro reúnem o melhor das histórias de medo. De Machado de Assis e João do Rio a Lygia Fagundes Telles; de Edgar Allan Poe e Robert Louis Stevenson a Stephen King, grandes nomes da literatura mostram ao leitor toda a potência do gênero.
Com seleção e introdução de Julio Jeha, esta antologia traz uma história de H. P. Lovecraft inédita no Brasil, além de uma nova tradução do conto "A loteria", de Shirley Jackson. Em Contos clássicos de terror, o mal absoluto, o sofrimento de ocasião e até a maldade disfarçada de bem revelam personagens complexos e narrativas impressionantes.

A TramaContos Clássicos de Terror é uma coletânea com 19 contos de autores famosos pelo gênero horror/terror. Achei uma boa coletânea, apesar de não ter gostado de todos os contos. Alguns são um pouco confusos, outros extremamente entediantes; inclusive, tenho que confessar que pulei um, porque estava muito chato, sem nada de interessante e era enorme. Em uma coletânea é quase impossível você gostar de todos os contos selecionados, mas pelo menos os que conseguiram me agradar, eu gostei de verdade e consegui sentir essa atmosfera sombria e aterrorizante que eles quiseram passar.

Terça do Top #122

8 Livros nostálgicos

Oi, gente! Hoje resolvi ser um pouco nostálgica e falar sobre livros que me trazem nostalgia, mesmo eles sendo os mais óbvios possíveis. Sabe aqueles livros que te trouxeram o amor pela leitura? Esses são os livros para mim.

Harry Potter - J. K. Rowling

Harry Potter foi o primeiro livro que realmente me trouxe o hábito da leitura (e ler livros sem parar). Meu amor por essa saga começou com os filmes, desde muito nova, até que finalmente pude ler os livros - com meus 12 anos. Eu li um atrás do outro, sem conseguir largar a história, mesmo já sabendo tudo o que aconteceria, porque, acreditem ou não, o único livro de HP que eu li sem ter visto o filme antes foi As Relíquias da Morte. Lembro até hoje como eu, aos 12 anos, me senti incrível por ter lido A Ordem da Fênix, com suas mais de 700 páginas, em apenas uma semana.


Crepúsculo - Stephanie Meyer

Se tem uma história que eu era obcecada tanto quanto com Harry Potter naquela época - até um pouquinho mais em um período -, essa era Crepúsculo. Até mais do que HP, Crepúsculo foi o responsável por me fazer ser uma leitora compulsiva, porque quando eu terminei a saga, eu queria mais livros do mesmo tipo para ler. Eu vi o filme antes, mas depois que saí do cinema não sosseguei até ter todos os livros e lê-los um atrás do outro. Por uma grande parte da minha adolescência eu era apaixonada pela saga, e apesar de hoje em dia eu não gostar mais tanto assim, ela não deixa de ser um marco na minha vida.

Resenha - Entre Quatro Paredes

Título: Entre Quatro Paredes
Título Original: Behind Closed Doors
Autor: B. A. Paris
Editora: Record
Páginas: 266
Ano: 2017
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Avisos de gatilho: violência doméstica, cárcere e violência num geral.

Sinopse: Grace é a esposa perfeita.Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida.
Ela é casada com Jack, o marido perfeito.
Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito.
Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?
Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

A TramaAparentemente, Grace e Jack são o casal perfeito. Nunca brigam, estão sempre juntos e só têm elogios um para o outro. Mas quando as visitas vão embora e as portas se fecham, as coisas não são bem assim.Pra quem ler a sinopse, o livro é exatamente o que aparenta ser, sem muitos mistérios nesse quesito, acompanhar o desenvolvimento dessa história é o que a torna viciante - tanto que li o livro em um dia. E que livro angustiante! Foi quase impossível colocar ele de lado, e quando tive que fazer, só conseguia pensar na história. A leitura acaba sendo muito rápida, porque o leitor (eu, pelo menos) só quer ler mais da história para ver Grace finalmente sair daquela situação (ou qualquer final que a autora dê para a história, o importante é que aquela angústia a cada página acabe!). Isso não torna o livro ruim, pelo contrário, mostra que você já se importa tanto com a protagonista, que precisa finalmente libertá-la (terminando o livro). O final foi um pouco previsível, mas gostei de como aconteceu e dos elementos envolvidos.

Lançamentos de Junho #2

Oi, gente! Hoje vim trazer mais alguns lançamentos de outras editoras que achei interessantes. Temos livros das editoras: Intrínseca, Verus e Arqueiro. Interessados em algum?

Intrínseca

E Se Fosse a Gente? - Becky Albertally e Adam Silvera

Becky Albertalli, autora do sucesso Com Amor, Simon, se une a Adam Silvera para contar uma nova história de amor inesquecível
Em Com Amor, Simon, Becky Albertalli conquistou o público jovem com sua narrativa sensível e apaixonante sobre um menino gay prestes a viver uma grande história de amor. Em E se fosse a gente?, ela se une ao escritor Adam Silvera para narrar o encontro de dois garotos que não poderiam estar em momentos mais diferentes da vida, mas que vão desafiar os poderes do universo para ficarem juntos.
De férias em Nova York, Arthur está determinado a viver uma aventura digna de um musical da Broadway antes de voltar para casa. Já Ben acabou de terminar seu primeiro relacionamento, e tudo o que mais quer é se livrar da caixa com todas as lembranças do ex-namorado.
Quando eles se conhecem em uma agência dos correios, parece que o universo está mandando um recado claro. Bem, talvez não tão claro assim, já que os dois acabam tomando rumos diferentes sem ao menos saberem o nome ou telefone um do outro.
Em meio a encontros e desencontros — sempre embalados por referências a musicais e à cultura pop ¬—, Ben e Arthur se perguntam: e se a vida não for como os musicais da Broadway e os dois não estiverem destinados a ficarem juntos? Mas e se estiverem? Aos poucos, eles percebem que às vezes as coisas não precisam ser perfeitas para darem certo e que os planos do universo podem ser mais surpreendentes do que eles imaginam.


Uma nova história de amor apaixonante escrita pela autora que arrebatou milhões de corações no mundo todo com a Trilogia Cinquenta tons de cinza.
Depois de vender 7 milhões de livros só no Brasil e de ter três de suas obras transformadas em filmes de sucesso, E L James volta com Mister, um novo romance que vai deixar os leitores sem fôlego até a última página.
Maxim Trevelyan é inglês, bonito, rico, nunca precisou trabalhar e quase nunca dorme sozinho. Essa vida fácil muda quando uma tragédia acontece e Maxim herda um título de nobreza, as propriedades da família e toda a responsabilidade que vem com isso. É um papel para o qual ele não está preparado, e que agora deve se esforçar para desempenhar.
Mas o maior desafio de Maxim vai ser lutar contra a atração por uma jovem enigmática que conheceu recentemente e que guarda um segredo do passado. Discreta, Alessia é misteriosa e sedutora, e logo o desejo de Maxim por ela se transforma em algo que ele nunca experimentou e não ousa nomear. Mas, afinal, quem é Alessia Demachi? O que ela esconde? Maxim será capaz de protegê-la do mal que a ameaça? E o que ela fará quando souber que ele também tem seus segredos?
Do coração de Londres, passando pelo cenário rural da Cornualha até a sombria e ameaçadora beleza dos Bálcãs, Mister é uma história de amor e suspense que vai deixar os leitores de E L James apaixonados.

Unboxing - Novo Kindle Paperwhite + Livros

Oi, gente! Hoje é dia de um vídeo um pouco diferente, onde vou mostrar algumas compras que fiz na Amazon. A principal de todas - e já constando no título desse post - é o meu novo Kindle Paperwhite, onde estou muito animada para ler muitos e-books de agora em diante. Vem ver!


Quinta das Capas #116

Beijo

Oi, gente! Ainda no clima da semana do Dia dos Namorados, hoje trago um tema mais romântico: beijo! Mais comum do que capas com os casais realmente se beijando, são capas de quase beijo, então elas fazem a maior parte dessa lista. Sem muita enrolação, vamos pro post!

   
Eu gosto muito da ideia de Dois Garotos Se Beijando, com as palavras formando a silhueta dos dois, só não gosto muito do resultado final, acho que ficou meio sem jeito; mas num geral, é uma capa que eu gosto bastante, principalmente pela representatividade. Primeiro Amor é uma capa mais genérica, mas as cores funcionam e a imagem é bonita, apesar de não me chamar muito para o livro. Espero Por Você poderia trazer o título com um destaque maior; na verdade, o vermelho de "espero" se destaca, mas o "por você" sendo branco, fica meio perdido em um fundo também branco. No Limite da Atração também é uma capa típica, mas eu gosto da imagem e do design da capa em si, sempre me deu vontade de ler o livro (apesar de ainda não ter lido).

Resenha - Lobo de Rua

Título: Lobo de Rua
Série: Galeria Creta
0.5 - Lobo de Rua
Autor: Jana P. Bianchi
Editora: Dame Blanche
Páginas: 122
Ano: 2016
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Raul é um morador de rua, um homem invisível e desgraçado como tantos os outros. Como se sua desgraça não fosse suficiente, Raul contrai a maldição da licantropia, tornando-se um lamentável lobo de rua. Tito Agnelli não compartilha do abandono de Raul, mas conhece muito bem a sensação de ser rasgado por dentro, todos os meses, pela coisa vil que se abriga nele. Assim, compadecido com o sofrimento do recém-transformado, Tito acolhe Raul na Alcateia de São Paulo, extinta até então por falta de lobisomens residentes na Pauliceia. Depois de décadas de contaminação, Tito conhece cada detalhe da maldição que o transforma em lobisomem. Além disso, conhece também a Galeria Creta, um lugar em São Paulo onde ele e outros dos seus são bem vindos nas noites de lua.
Basta pagar o preço.

A TramaRaul, o personagem principal, está no início de sua vida como lobisomem, e só quando conhece Tito, um lobisomem mais velho, que ele descobre o que está acontecendo consigo. Raul é um menino que vive nas ruas desde os 11 anos de idade, e pra completar sua vida sofrida, contrai essa maldição que tornaria sua vida um inferno maior. Gostei de como a autora ambientou sua história e construiu seus personagens, de forma bem verdadeira e condizente com a realidade brasileira. Além disso, esse livro tem uma das transformações em lobisomem mais cruas e brutais que eu já vi, só de imaginar tudo o que a autora descreveu me revirou o estômago.

Terça do Top #121

5 Romances literários

Oi, gente! Amanhã é Dia dos Namorados e eu não poderia deixar de fazer um top com romances literários, como sempre. Ultimamente eu não tenho me apaixonado e ficado tão envolvida com os romances nos livros, então alguns já são figurinha repetida dos outros anos, mas não poderia deixá-los de fora. Outros livros, não são dos livros mais populares ou lembrados quando se fala em romance, mas achei legal colocá-los aqui para dar uma diferenciada. Sem muitas delongas, vamos pro post!

Karou e Akiva - Feita de Fumaça e Osso

Entra ano e sai ano, Karou e Akiva continuam sendo um dos casais mais bem construídos da literatura YA. Eles não são pegajosos e grudentos exageradamente, além de suas atitudes um com o outro se encaixarem muito bem com o momento que eles estão vivendo. Gosto muito da relação desses dois!





Lynet e Nadia - Garotas de Neve e Vidro

Apesar do romance não ser algo tão marcante e presente no livro, eu amei desde o início a ideia de Lynet e Nadia junto. Um romance LGBT em livros de fantasia é algo que quero ver muito mais, sem contar que também gosto muito da sociedade do mundo em que se passa a história não condenar os relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo. Queria que tivesse um pouco mais de interações românticas entre as duas, mas elas conseguiram me conquistar mesmo assim.


Resenha - Precisamos Falar Sobre o Kevin

Título: Precisamos Falar Sobre o Kevin
Título Original: We Need To Talk About Kevin
Livro Único.
Autor: Lionel Shriver
Editora: Intrínseca
Páginas: 464
Ano: 2007
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Lionel Shriver realiza uma espécie de genealogia do assassínio ao criar na ficção uma chacina similar a tantas provocadas por jovens em escolas americanas. Aos 15 anos, o personagem Kevin mata 11 pessoas, entre colegas no colégio e familiares. Enquanto ele cumpre pena, a mãe Eva amarga a monstruosidade do filho. Entre culpa e solidão, ela apenas sobrevive. A vida normal se esvai no escândalo, no pagamento dos advogados, nos olhares sociais tortos.
Transposto o primeiro estágio da perplexidade, um ano e oito meses depois, ela dá início a uma correspondência com o marido, único interlocutor capaz de entender a tragédia, apesar de ausente. Cada carta é uma ode e uma desconstrução do amor. Não sobra uma só emoção inaudita no relato da mulher de ascendência armênia, até então uma bem-sucedida autora de guias de viagem.
Cada interstício do histórico familiar é flagrado: o casal se apaixona; ele quer filhos, ela não. Kevin é um menino entediado e cruel empenhado em aterrorizar babás e vizinhos. Eva tenta cumprir mecanicamente os ritos maternos, até que nasce uma filha realmente querida. A essa altura, as relações familiares já estão viciadas. Contudo, é à mãe que resta a tarefa de visitar o "sociopata inatingível" que ela gerou, numa casa de correção para menores. Orgulhoso da fama de bandido notório, ele não a recebe bem de início, mas ela insiste nos encontros quinzenais. Por meio de Eva, Lionel Shriver quebra o silêncio que costuma se impor após esse tipo de drama e expõe o indizível sobre as frágeis nuances das relações entre pais e filhos num romance irretocável.

A TramaEsse é um livro difícil de falar sobre, mas vou tentar. Em Precisamos Falar Sobre o Kevin, Lionel Shriver nos conta uma história de maternidade compulsória e a relação entre mãe e filho, principalmente quando os dois não se gostam nenhum pouco - desde o nascimento. Não é um livro para ser uma leitura agradável, afinal sabemos muito bem o que Kevin fez e o que levou Eva, sua mãe, a escrever aquelas cartas ao marido. Eva começa nos contando sobre o início do casamento dela com Franklin, sua vida juntos e os sonhos que eles tinham, apesar de filhos não estar exatamente nos planos dela. Afinal, ela resolve engravidar para ter uma "virada de página", algo novo, mas aquele bebê nunca foi algo que ela realmente desejava. Desde o nascimento, Kevin já sente e corresponde a esse afastamento da mãe, a rejeitando de todas as formas possíveis. No início, é um pouco difícil se envolver na história contada, porque tudo acontece de forma lenta, mas aos poucos vamos nos interessando mais e querendo descobrir mais sobre o porquê de Kevin ser daquele jeito. Esse é um livro que vai contar sobre um atentado em escola, então já deixo o aviso de gatilho para quem for sensível a esse assunto.

Adeus, Livros! - Book Unhaul

Oi, gente! 

Hoje eu resolvi dar adeus a alguns livros. Book Unhaul, ao contrário do Book Haul, é quando tiramos os livros da nossa coleção para doar/vender/trocar, assim desocupando espaço e desencalhando da estante aqueles livros que: 1. você nunca irá ler; 2. leu e não gostou. Afinal, ao invés de ficarem parados na sua estante pra sempre, sem ninguém ler e só pegando poeira, esses livros podem encontrar muitos leitores por aí.


No vídeo de hoje eu fiz uma limpa na minha estante e tirei os livros que serão doados à biblioteca pública da minha cidade. O resultado foi mais de 50 livros indo embora para encontrar diversos leitores na biblioteca! Falo um pouquinho sobre cada um no vídeo e o motivo de eu não querê-los mais na minha coleção. Bora lá!

Lançamentos de Junho #1 - Companhia das Letras

Oi, gente! Mais um mês que venho aqui para compartilhar os lançamentos da nossa parceira Companhia das Letras, e tem coisas bem legais vindo por aí!

Nightflyers - George R. R. Martin

Misturando ficção científica e terror, Nightflyers é um conto único em enredo e narrativa, e uma obra-prima de George R. R. Martin, um dos maiores nomes da literatura fantástica de todos os tempos.

Nas fronteiras do universo, uma expedição científica composta de nove acadêmicos dá início à missão de estudar os volcryn, uma misteriosa raça alienígena. Existem, no entanto, mistérios mais perigosos a bordo da própria nave. A Nightflyer, única embarcação que se dispôs à missão, é uma maravilha tecnológica: completamente automatizada e pilotada por uma única pessoa. O capitão Royd Eris, porém, não se mistura com a tripulação – conversando apenas através de comunicadores e se apresentando somente por holograma, ele mais parece um fantasma do que um líder. Quando Thale Lassamer, o telepata do grupo, começa a detectar uma presença desconhecida e ameaçadora por perto, a tripulação se agita e as desconfianças aumentam. E a garantia de Royd sobre a segurança de todos é posta à prova quando uma entidade malévola começa uma sangrenta onda de assassinatos.

Enfim, Capivaras - Luisa Geisler
Em seu primeiro livro para o público jovem adulto, a premiada autora Luisa Geisler narra uma aventura inusitada de cinco jovens em busca de uma capivara perdida.
A cidade no interior de Minas Gerais para onde Vanessa se mudou é o tipo de lugar onde anunciam os horários do cinema e os obituários com o mesmo carro de som. Nada de muito interessante acontece por lá, a não ser para Binho, que, segundo ele mesmo, tem várias namoradas e conhece um monte de cantores sertanejos famosos.
A verdade é que Binho é um mentiroso contumaz e agora passou dos limites: inventou que tem uma capivara de estimação. Cansados das histórias cada vez mais mirabolantes do garoto, Vanessa se junta aos amigos ― Léo, Nick e Zé Luís ― para desmascará-lo. E eles estão decididos a ir até as últimas consequências.
Narrado durante as doze horas de uma noite regada a álcool, salgadinhos, segredos e romances mal resolvidos, Enfim, Capivaras explora, através de diferentes pontos de vista, os relacionamentos entre um grupo de adolescentes em busca de uma capivara ― ou muito mais do que isso.


Neste romance celebrado pela crítica, a ucraniana de língua alemã Katja Petrowskaja reconstitui a fragmentada trajetória de sua família a partir de uma perspectiva inusitada.
Numa esquina de Kiev, em setembro de 1941, a babuchka, que talvez se chamasse Esther, pergunta em iídiche a soldados alemães o caminho para Babi Yar, onde, dois dias depois, mais de 33 mil judeus seriam mortos. Essa história, porém, começa muito antes e é narrada de um ponto de vista singular: o de uma ex-cidadã soviética nascida na Ucrânia no início da década de 1970 que escolhe Berlim como refúgio e ponto de partida, e adota o alemão, aprendido aos 26 anos, como instrumento de resgate de uma fragmentada história familiar. É dessa Berlim, hoje pacífica, que parte a jornada da narradora em busca da própria história, entrecruzada a todo instante por eventos cruciais do século XX.
Uma obra de arte que pouco se encontra na literatura de língua alemã: uma história familiar não sufocada pela convenção literária nem pelo peso da matéria narrada. ― Sebastian Hammelehle, Spiegel Online
Raras vezes uma história familiar ― e há uma profusão delas ― foi apresentada de forma tão apaixonante e comovente. ― Volker Hage, Der Spiegel

Resenha - Um Sonho de Princesa

Título: Um Sonho de Princesa
Série: Um Sonho de Princesa
1- Um Sonho de Princesa
2- Quase Uma Duquesa
Autor: Juliana Dantas
Editora: Independente
Páginas: 200
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Até onde você iria por um sonho de princesa?
Inglaterra, novembro de 2017
Sophia é uma jovem inglesa do interior que decide colocar seus sonhos na mochila e embarcar para Londres com uma missão: Fazer o príncipe Harry se apaixonar por ela e largar a tal atriz americana que quer roubar seus sonhos, afinal, Sophia tinha certeza, desde criança, que ela e Harry foram feitos um para o outro!
Sem grana, mas com muitos planos na cabeça e sabendo que o tempo está correndo contra ela, Sophia encontra em seu caminho o fotógrafo Henry Cavendish, que apesar de achá-la maluca, decide dar-lhe um teto e um emprego, sem saber que estará se enroscando cada vez mais nos planos mirabolantes de Sophia para entrar na família real.
Divertido, romântico e sexy “Um sonho de princesa” é o mais novo chick lit da autora de Uma noiva de natal e Um noivado nada discreto, que traz de volta uma protagonista adoravelmente insana e um mocinho maravilhoso tentando resistir a toda essa loucura.

A TramaEu estava atrás de um livro de romance meio chick-lit para ler, e Um Sonho de Princesa chamou minha atenção pela capa e pela sinopse bem inusitada: Sophia, uma menina do campo, sonhava desde criança em se casar com o Príncipe Harry e entrar para a realeza. Anos depois, quando termina um namoro horrível com Jack, ela decide finalmente seguir esse sonho, indo para Londres e fazendo de tudo para entrar em contato com a família real. No meio do caminho ela conhece Henry, um fotógrafo gato que pode virar seus planos de cabeça para baixo. A leitura teve seus altos e baixos e, apesar se ter lido bem rápido, foi um pouco difícil me envolver realmente com os personagens. Depois de metade do livro, eu já estava mais acostumada com eles e até torcendo por eles, e gostei bastante do final. É típico desse tipo de história, mas é o que eu estava procurando quando decidi ler um chick-lit - afinal, o que seria de uma comédia romântica sem um final feliz?

Quinta das Capas #115

Casas

Oi, gente! Mais uma semana e mais um Quinta das Capas! Hoje trouxe um tema que - acho - não tínhamos abordado ainda: casas! Encontrei várias capas com casas, sendo o elemento principal, ou apenas como pano de fundo, mas tem várias delas por aí. Selecionei só algumas pro post, mas talvez eu faça uma segunda parte. Primeiro, vamos às de hoje!

   
Pequenos Incêndio Por Toda Parte trás uma capa com uma imagem simples, mas pelo o que sei, se conecta bem com a história, já que vai contar sobre a relação entre vizinhos; a simplicidade dela faz ela se destacar, e eu também gostei bastante do tom de verde que predomina. Até Você Ser Minha também bem agrada por ser um design mais moderno, mesmo parecendo clichê, faz a capa ser diferente; é um thriller se passando no âmbito familiar, então tudo se encaixa, e adorei que decidiram colocar uma casa durante o anoitecer, para dar um tom mais sombrio. Amo a capa de O Vilarejo e de como ela é "torta"; as cores, a fonte usada, a imagem, tudo me deixou bem intrigada em relação à história antes de ler. A casa em Boa Noite ilustra perfeitamente a república descrita no livro, e gostei de ser ela representada na capa, pois as pessoas que vivem ali são de grande importância pro desenvolvimento da protagonista; o tom amarronzado cai bem com a história e gosto muito da fonte utilizada. 

Resenha - Querido Evan Hansen

Título: Querido Evan Hansen
Título Original: Dear Evan Hansen
Autor: Val Emmich, Steven Levenson, Justin Paul e Benj Pasek
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva 


Sinopse: 
Dos criadores do premiado musical da Broadway Dear Evan Hansen, esta é uma história emocionante sobre solidão, luto, saúde mental e amizades inesperadas. Evan Hansen sempre teve muita dificuldade de fazer amigos. Para mudar isso, decide seguir as recomendações de seu psicólogo e escrever cartas encorajadoras para si mesmo, com esperança de que seu último ano na escola seja um pouco melhor. O que não esperava era que uma das cartas fosse parar nas mãos de Connor Murphy, o aluno mais encrenqueiro da turma. Quando Connor comete suicídio e sua família encontra a carta de Evan, todos começam a pensar que os dois eram melhores amigos. Sem conseguir explicar a situação, Evan acaba refém de uma grande mentira. Ao mesmo tempo, graças a essa (falsa) amizade, o garoto finalmente se aproxima de Zoe, a menina de seus sonhos, e passa a ser notado no colégio. No fundo, Evan sabe que não está fazendo a coisa certa, mas se está ajudando a família de Connor a superar a perda, que mal pode ter? Evan agora tem um propósito de vida. Até que a verdade ameaça vir à tona, e ele precisa enfrentar seu maior inimigo: ele mesmo.

A Trama:  Baseado no musical da Broadway, o livro conta a história de Evan, que não tem amigos e recebeu como tarefa de seu psicólogo a missão de escrever cartas motivacionais para si mesmo como uma forma de ajudar a enfrentar o dia. Já no começo da história, Evan escreve uma carta desiludida com a vida, que vai parar nas mãos de Connor. Essa é a mesma carta que é encontrada no bolso de Connor quando ele comete suicídio e, por conta disso, todos passam a imaginar que Evan e Connor eram, na verdade, melhores amigos. Apesar de toda a trama girar em torno de uma bola de neve de mentiras que Evan começa a falar para se encaixar e pertencer a algum lugar, os acontecimentos em relação aos sentimentos dos personagens são bem realistas e é fácil imaginar uma situação similar saindo do controle e acontecendo na vida de alguém.

Leituras de Maio 2019

Oi, gente! Hoje estou aqui para compartilhar com vocês um resumo de todas as minhas leituras de maio. Apesar de não ter sido muitas, gostei bastante das minhas leituras e espero conseguir voltar a ler cada vez mais. Bora pro vídeo!

Resenha - O Reino de Zália

Título: O Reino de Zália
Autor: Luly Trigo
Editora: Seguinte
Ano: 2018
Páginas: 436
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino

Sinopse: No primeiro livro de fantasia de Luly Trigo, uma princesa se vê obrigada a assumir o governo do país em meio a revoltas populares, intrigas políticas, conflitos familiares e romances arrebatadores. Por ser a segunda filha, a princesa Zália sempre esteve afastada dos conflitos da monarquia de Galdino, um arquipélago tropical. Desde pequena ela estuda em um colégio interno, onde conheceu seus três melhores amigos, e sonha em seguir sua paixão pela fotografia. Tudo muda quando Victor, o príncipe herdeiro, sofre um atentado. Zália retorna ao palácio e, antes que possa superar a perda do irmão, precisa assumir o posto de regente e dar continuidade ao governo do pai. Porém, quanto mais se aproxima do povo, mais ela começa a questionar as decisões do rei e a dar ouvidos à Resistência, um grupo que lidera revoltas por todo o país. Para complicar a situação, Zália está com o coração dividido: ela ainda nutre sentimentos por um amor do passado, mas começa a se abrir para um novo romance. Agora, comprometida com um cargo que nunca desejou, Zália terá de descobrir em quem pode confiar - e que tipo de rainha quer se tornar.

Trama: Zália é a princesa de Galdino, um conjunto de ilhas paradisíacas. Por ser a segunda na linha se sucessão ao trono, ela  pode almejar o sonho de seguir uma profissão, e faz planos de conhecer o mundo através da fotografia, no internato em que vive junto de seus amigos. Seus sonhos são interrompidos quando ela perde seu irmão, o Rei, em um atentado. Despreparada, agora ela deve assumir o trono no lugar de seu pai, cuja a saúde é debilitada. Achei o livro gostosinho, mas não exatamente super criativo, pelo menos foi o meu pensamento inicial. A trama realmente não é super original, mas a autora consegue ganhar o interesse do leitor com outras nuances.

Asiatown - The Promised Neverland

Oi, gente! Hoje vim inaugurar mais uma coluna nova no blog! No Asiatown iremos falar sobre animes, mangás e tudo o mais que tiver em entretenimento na cultura asiática. Para começar, escolhi falar de um anime que me surpreendeu muito e me prendeu do início ao fim.


Título: The Promised Neverland (Yakusoku no Neverland)
Ano: 2019
Episódios: 12
Status: Renovado
Sinopse: A história acompanha a vida de várias crianças em um orfanato bastante rígido, onde eles passam por diversos testes e exames estranhos. Um dia, ao quebrarem uma das principais regras do local, saindo da área do orfanato, algumas crianças do grupo descobrem a horripilante verdade por trás daquele local, onde nada era o que parecia.

Vou começar dizendo que não costumo assistir animes. Comecei a ver The Promised Neverland por indicação e me surpreendi muito com a qualidade da história, o desenvolvimento dos personagens e o quão apegada eu me tornei a eles - e agora quero assistir muitos outros! Essa é aquele tipo de história que você precisa ir assistindo para conhecer, e qualquer informação a mais pode ser um spoiler, mas vou tentar dar um breve resumo.

Pilha de Leitura da Tay #35

Oi, gente! Mais um início de mês e chegou a hora de ver qual foi meu saldo de leituras de maio (em breve sai um vídeo mais detalhado falando só sobre as leituras), e o que pretendo ler em junho. Sem mais delongas, bora pro post!

A Última Pilha

A pilha não ficou exatamente como o planejado, como vocês podem ver. Começando pelos livros finalizados, eu li Carrie, a Estranha do Stephen King, primeiro romance escrito pelo autor e eu gostei muito da experiência de leitura. Mesmo já conhecendo a história, lê-la pela escrita do King torna tudo mais especial. Só Escute estava na pilha original, e foi um livro que eu gostei, apesar de algumas coisas que me incomodaram, como a autora tentar "suavizar" de mais um assunto muito sério. Os outros livros ainda não terminei, mas comecei suas leituras em maio. Contos Clássicos de Terror ainda está bem no início, li apenas 3 contos dos 19, mas estou bem animada para continuar. Precisamos Falar Sobre o Kevin eu já passei da metade, mas é um livro mais denso que estou lendo aos poucos, porém estou gostando bastante da experiência de leitura. 
  
Li também alguns livros em e-book. O primeiro foi Neon Azul, do Eric Novello, um livro bem diferente de tudo o que eu já li, contando a história de personagens que passam por essa boate em formato de contos. O Curioso Caso de Benjamin Button é um conto de leitura rápida que sempre tive curiosidade em ler, principalmente por gostar bastante do filme. Foi uma leitura interessante, mas acredito que conseguiram explorar e melhor a história na adaptação. Por último, Deixe as Estrelas Falarem é um livro de ficção-científica bem curtinho e que toca em assuntos mais reflexivos do que apenas viagens ao espaço, por isso gostei bastante. 

O Pior da Pilha: Não que seja horrível, mas O Curioso Caso de Benjamin Button me decepcionou um pouco
O Melhor da Pilha: Carrie, a Estranha, por toda a experiência de ler o primeiro livro do meu autor favorito.