Resenha - A Paciente Silenciosa

Título: A Paciente Silenciosa
Título Original: The Silent Patient
Livro Único. 
Autor: Alex Michaelides
Editora: Record
Páginas: 350
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Um assassinato, uma verdade oculta. As raízes do silêncio são muito mais profundas do que se pode imaginar.
Alicia Berenson escreve um diário para colocar suas ideias em ordem. Ele é tanto uma válvula de escape quanto uma forma de provar ao seu adorado marido que está bem. Ela não consegue suportar conviver com a ideia de que está deixando Gabriel preocupado, de que está lhe causando algum mal. Alicia Berenson tinha 33 anos quando matou seu marido com cinco tiros. E nunca mais disse uma palavra. O psicoterapeuta forense Theo Faber está convencido de que é capaz de tratar Alicia, depois de tantos outros falharem. E, se ela falar, ele será capaz de ouvir a verdade?

A TramaA história basicamente gira em torno de Theo, um psicoterapeuta que fica fascinado pela história de Alicia Berenson e decide que vai ajudá-la voltar a falar, para que ela conte toda a verdade. 6 anos antes, Alicia foi encontra em estado catatônico na cena do assassinato do seu marido, com a arma do crime aos seus pés, suas impressões digitais nela e os pulsos cortados. Não havia dúvidas de que ela era culpada. Mas Alicia nunca mais falou a partir desse dia, trazendo uma aura de mistério para todo o caso. A Paciente Silenciosa me prendeu do início ao fim. Eu simplesmente não conseguia largar o livro porque precisa saber o desfecho de tudo, tanto que acabei lendo em um dia. O livro vai nos revelando as informações aos poucos, intercalando entre a narrativa em primeira pessoa de Theo e o diário de Alicia. Algumas cenas ao longo da leitura acabam parecendo um pouco aleatórias, mas elas vão construindo um enredo que você nem esperava encontrar. Tudo, absolutamente tudo nesse livro me manteve presa e instigada com a história, formulando teorias na minha cabeça. Uma das minhas teorias chegou perto do que seria a grande revelação, mas a forma como aconteceu e a construção do autor até chegar nesse plot twist me deixaram sem palavras.

Os PersonagensOs personagens são a alma do livro, o que mantém o mistério e nos faz querer ler sem parar, porque são eles que vão nos revelar as informações valiosas de tudo o que aconteceu. Theo é um cara obstinado e que está determinado a fazer Alicia voltar a falar. Seu empenho é palpável ao longo do livro, e foi um personagem interessante de acompanhar. Alicia é misteriosa do início ao fim, até porque durante sua estadia no hospital psiquiátrico, ela nunca falou nada. Vamos coletando informações sobre ela conforme vamos lendo as passagens do seu diário, onde ela conta como tudo começou. É uma personagem mais interessante de se conhecer enquanto você vai lendo e vai descobrindo as nuances da história.


Capa, Diagramação e EscritaNão tenho muito o que dizer da capa, a imagem não me agrada exatamente, mas a edição física teve um bom trabalho de finalização, com uma textura no livro todo fazendo parecer que realmente era uma tela (daquelas de pintura, já que Alicia é pintora). A escrita do autor é deliciosa e faz o leitor querer avançar rapidamente pelas páginas. Ele soube segurar o suspense, criar as cenas e todo o plot para manter as pessoas presas à história; pelo menos eu não consegui largar esse livro até terminar. O plot twist foi bem construído e eu amei a forma que o autor o colocou na história. Não é algo super inovador, mas o autor conseguiu me levar pelo caminho que ele construiu sem que eu desconfiasse de muita coisa. Só achei que o final - tipo, final mesmo, últimas duas páginas, por aí - foi um pouco anticlímax, por ter acontecido de uma forma mais "branda", digamos assim.

Concluindo
A Paciente Silenciosa pode não ser o melhor livro do mundo, mas me ganhou do início ao fim e acabou sendo uma das leituras mais deliciosas que eu fiz esse ano. Se você gosta de thrillers, está super recomendado!