Resenha - Minha Coisa Favorita é Monstro

Título: Minha Coisa Favorita é Monstro
Título Original: My Favorite Thing Is Monsters
Série: My Favorite Thing Is Monsters
Autor: Emil Ferris
Editora: Quadrinhos da Cia.
Páginas: 416
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino


SinopseA história de um assassinato misterioso, um drama familiar, um épico histórico e um extraordinário suspense psicológico sobre monstros — reais e imaginados. A história em quadrinhos mais impactante desde Maus. Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro. Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo. Num estilo caleidoscópico e de virtuosismo estonteante, Minha Coisa Favorita é Monstro é uma obra magistral e de originalidade ímpar. Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.

Resenha - O Clube dos Oito

Título: O Clube dos Oito
Título Original: The Basic Eight
Autora: Daniel Handler
Editora: Seguinte
Ano: 2018
Páginas: 400
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon

Talvez... decepcionante?


Sinopse: Como um grupo de jovens estudantes bem-educados acabou se envolvendo num escândalo que chocou um país? Por que tantos especialistas em comportamento juvenil têm algo a dizer quando o assunto é o Clube dos Oito? Até quando inúmeras manchetes de jornal e programas de TV sensacionalistas vão explorar o caso nos mínimos detalhes? Para fazer com que a verdade venha à tona, Flannery Culp, a dita líder do Clube, decide tornar público o diário que manteve ao longo do seu desastroso último ano de ensino médio. Agora que está presa por cometer um assassinato, a garota tem tempo de editar o que escreveu e revisitar a rotina que levava ao lado de seus sete melhores amigos. A narrativa de Flan, permeada de professores da pior índole, um amor não correspondido, aulas complicadas e jantares pomposos, comprova que ela pode até ser uma adolescente criminosa — mas, pelo menos, é uma adolescente criminosa muito inteligente.

Trama: Flannery Cup está presa pelo assassinato de sua paixão adolescente, Adam State, que supostamente ocorreu em seu último ano do ensino médio, e no qual ela manteve um diário escrito com esmero, relatando todos os acontecimentos de sua vida naquele período. Depois que o caos gerado pela situação se acalma, junto às investigações e estudos de psicólogos e especialistas, Flan decide revisar seu diário para poder publicá-lo com a sua versão da história, que difere muito da divulgada para o público. Eu comecei a ler o livro com uma empolgação média e sem muitas expectativas, mas durante a leitura fui me envolvendo com a trama que melhorava a cada momento e desejei ardentemente que ele tivesse um desfecho interessante. Porém, comecei a reparar em alguns "detalhes".