Resenha - O Jogo


Título: O Jogo - Amores Improváveis
Título Original: The Score
Série: Off-Campus
1- O Acordo (2016)
2- O Erro (2016)
3- O Jogo (2017)
4- A Conquista (2017)
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 344
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino

Eu não achava que isso fosse possível, mas consegui me apaixonar mais ainda por essa série - e, confesso, tenho um livro (e casal) favorito. 
Atenção! Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores. 

Sinopse: Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?

A Trama: Eu disse isso na resenha de O Acordo, disse na resenha de O Erro e repito novamente aqui: o que não falta, nessa história, são clichês. Mas, ao mesmo tempo, se uma fórmula é utilizada tantas vezes e por tantas pessoas, o fato de que ela funciona é inquestionável, certo? E como essa fórmula funcionou aqui!
A trama segue o mesmo padrão dos livros anteriores - só que melhor, muito melhor, infinitamente melhor... E alguém me segura ou eu não paro nunca mais. 
Agora, enquanto escrevo essa resenha, faz quase um mês que finalizei a leitura - e esperei todo esse tempo para ver se minha empolgação diminuía... Já adianto que não funcionou. Dean e Allie ainda tem o meu coração por inteiro

Os Personagens: Dean nunca me chamou muito a atenção nos livros anteriores, e talvez esse seja o motivo pelo qual levei quase dois anos para ler o terceiro livro. Mordi minha língua lindamente. Como eu queria ter lido essa história antes! Como eu quero ler ela de novo! Como eu quero carregar esses dois para sempre comigo!
Dean é, de longe, o segundo melhor personagem dessa série inteirinha. Ele é inteligente, carinhoso, engraçado... Mas não seria nem metade disso se não fosse o fato de ter a melhor personagem da série ao seu lado - Allie. 
Allie é um mulherão da p*$$% - desculpa, mas não tem expressão melhor para descrever a garota. E, quando ela e Dean estão juntos, não tem pra ninguém. 
Como casal, eles se superam - e é incrível ver o quanto, juntos, vão se tornando pessoas ainda melhores. 
Foi muito legal, também, matar a saudades dos protagonistas dos livros anteriores - mas confesso que mesmo sem isso eu teria me apaixonado perdidamente por essa história. 

Capa, Diagramação e EscritaA Editora Paralela, como sempre, fez um trabalho incrível com a capa - que, mais uma vez, ficou muito melhor do que a original.
Assim como nos livros anteriores, a história é narrada alternadamente pelos protagonistas. E, assim como nos livros anteriores, eu não sei como descrever a escrita da autora. Elle Kennedy consegue me transportar para outro universo - do qual, admito, se pudesse eu jamais sairia. 

Concluindo: A primeira série que assisti na vida foi Grey's Anatomy - e, até hoje, ela é minha favorita. O primeiro autor que me fez realmente viajar em sua história foi Sidney Sheldon, com Se Houver Amanhã - e, até hoje, estes são meu ator e meu livro favoritos da vida. Agora, por que eu estou dizendo isso? Para que vocês tenham noção do quando é absurdamente difícil para mim admitir que um "primeiro amor" meu foi superado. 
Eu relutei muito em admitir isso, mas não tem como, Dean e Allie me ganharam completamente e esse se tornou, sim, o meu livro favorito da série.  
Essa é uma das minhas séries favoritas, e apesar dos defeitos que ela tem, a cada livro eu me apaixono mais e mais. Então, eu só queria pedir encarecidamente que vocês dessem uma chance para ela, porque eu preciso de mais pessoas com quem conversar sobre esses jogadores de hóquei incríveis e suas namoradas extraordinárias. 

Quotes: 


Ele estende um braço ao longo do encosto do sofá e me chama com o outro. "E aí, não vai sente?"
"Estou bem em pé, obrigada."
"Ah, sério? Eu não mordo."
"Morde sim."
Seus olhos verdes se iluminam. "Tem razão. Mordo sim."

"Você vai ficar aí parado? Vem aqui e faz alguma coisa, droga."
Seus lábios se curvam num sorriso. "Fazer o que?"
Fico ainda mais desconfortável. "Sei lá. Me dá um beijo. Tira a minha camisa. Qualquer coisa."
Dean cruza os braços sobre o peito largo. "Nada disso. Se você me quer, vem pegar."
Sinto a irritação subindo pela coluna. "Então vamos fazer joguinhos agora?"
"Joguinho coisa nenhuma." Ele ergue uma sobrancelha loura-escura. "É só que ainda não tô convencido de que você não tá me sacaneando ou algo assim."