Resenha - Nocturna

Título: Nocturna
Título Original: Nocturna
Série: Nocturna
1- Nocturna
2- Oculta (2020)
3- Sem título
Autor: Maya Motayne
Editora: Seguinte
Páginas: 480
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: No primeiro volume de uma trilogia de fantasia inspirada na cultura latina, uma ladra capaz de mudar de aparência e um príncipe herdeiro se unem para proteger o reino de uma magia perversa.
Depois de se libertar da dominação dos inglésios, o reino de Castallan não esperava passar por mais nenhuma crise. Mas Dez, o herdeiro, foi assassinado, e agora nobres e plebeus precisam aceitar que o destino do reino está nas mãos do príncipe Alfie, que passou meses fugindo de suas obrigações enquanto bebia tequila em alto-mar.
De volta a Castallan, Alfie não consegue acreditar que seu irmão morreu e, tentando provar o contrário, se depara com Finn Voy. Graças a sua habilidade de assumir a aparência de qualquer pessoa, Finn está sempre usando um disfarce para se proteger dos traumas de seu passado e de qualquer um que se meter em seu caminho.
Quando os destinos de Alfie e Finn se cruzam, eles acidentalmente libertam uma magia poderosa e antiga que, se não for detida, vai mergulhar o mundo em escuridão. Com o futuro de Castallan em suas mãos, o príncipe e a ladra terão de aprisionar essa magia obscura a qualquer custo, mesmo que, no caminho, precisem confrontar seus segredos mais sombrios.
Depois de se libertar da dominação dos inglésios, o reino de Castallan não esperava passar por mais nenhuma crise. Mas Dez, o herdeiro, foi assassinado, e agora nobres e plebeus precisam aceitar que o destino do reino está nas mãos do príncipe Alfie, que passou meses fugindo de suas obrigações enquanto bebia tequila em alto-mar. De volta a Castallan, Alfie não consegue acreditar que seu irmão morreu e, tentando provar o contrário, se depara com Finn Voy. Graças a sua habilidade de assumir a aparência de qualquer pessoa, Finn está sempre usando um disfarce para se proteger dos traumas de seu passado e de qualquer um que se meter em seu caminho. Quando os destinos de Alfie e Finn se cruzam, eles acidentalmente libertam uma magia poderosa e antiga que, se não for detida, vai mergulhar o mundo em escuridão. Com o futuro de Castallan em suas mãos, o príncipe e a ladra terão de aprisionar essa magia obscura a qualquer custo, mesmo que, no caminho, precisem confrontar seus segredos mais sombrios.

A TramaApós o irmão ter sido jogado em um vácuo aberto no chão e trancado lá logo em seguida, Alfie passou os três meses seguintes à bordo de um navio procurando formas de trazer seu irmão de volta. Agora, retornando a Castallan e sendo o novo príncipe herdeiro, ele ainda não desistiu da busca por algo que ajude-o a resgatar Dez. E é num jogo, tentando ganhar alguns livros com magia inglésia, que Alfie conhece Finn, uma ladra que seria mais importante do que ele imaginava. Após um acidente terrível, Alfie se vê libertando uma magia sombria e perigosa no mundo, e agora ele precisará da ajuda de Finn para prendê-la novamente. O livro possui bastante ação e os personagens nos levam em uma aventura empolgante, em que eu me via torcendo cada vez mais para que tudo desse certo para eles. O sistema de magia que a autora criou é bem feito, aqui o mundo todo é movido à magia e todas as pessoas nascem com poder sobre um dos elementos - ar, terra, água ou fogo -, mas também há aqueles que possuem um proprio, e esses são capazes de fazer coisas impressionantes. Uma coisa que me deixou um pouco descrente na história, é que tudo aconteceu em um período de três dias, e achei esse tempo muito pouco para todos os acontecimentos e relações estabelecidas.

Os PersonagensAlfie foi um personagem que demorou um pouco para que eu me importasse com ele, mas conforme vamos lendo mais sob seu ponto de vista e embarcamos nessa missão junto dele, conseguimos compreender mais seus desejos e o que o motiva. No início ele parecia meio mimado e não tão esperto assim, mas isso vai mudando com o passar do tempo. Já Finn me ganhou logo de cara. Com uma língua afiada e ótimas sacadas, ela foi uma personagem deliciosa de acompanhar e eu adorava os capítulos sob seu ponto de vista. Ela tem vários fantasmas no passado, e também vai evoluindo bastante com o decorrer da história. Falando dos proprios de cada um, Alfie é capaz de enxergar as cores da magia, e com isso consegue controlá-las ou viajar através delas, o que acaba sendo bem útil para a trama - ao contrário da sua magia elemental, fogo, que não vi muito uso ao longo da história. Finn é capaz de mudar seu rosto, o que a faz ser conhecida como a ladra de rostos, mas sua magia vai além disso e ela faz muito bom uso dela. Sua magia elemental, terra, também é bem utilizada ao longo do livro. Quanto aos outros personagens, não tenho muito a dizer sobre eles, talvez faltou um pouco de desenvolvimento nesse quesito. Porém, Luca é o que mais tem destaque e, apesar de tê-lo achado um pouco irritante, tem sua função na trama. E, claro, temos o vilão, que é bem construído, mas faltou alguma coisa para ele se tornar realmente impressionante.


Capa, Diagramação e EscritaA capa é lindíssima e eu adoro que ela remete aos vitrais do palácio dos reis de Castallan. A diagramação também está boa, com boa fonte e espaçamento para leitura. A escrita da autora é deliciosa e fluida, o que fez com que eu avançasse bem rápido na leitura. Castallan é para ser uma alusão aos países da América do Sul (tirando o Brasil), então há várias palavras em espanhol no vocabulário dos personagens, o que achei um ótimo detalhe. Nas cenas de ação, ela conseguia fazer com que eu me sentisse lá, e também conseguiu descrever muito bem os sentimentos dos personagens.

Concluindo
Eu gostei muito de Nocturna, a história me prendeu do início ao fim e me apeguei bastante aos personagens. A história tem um final bem redondinho, mas haverá duas continuações, então estou curiosa para saber o que mais a autora irá trazer para esse mundo, já que não vejo como continuaria essa mesma história com o final que teve.