Resenha - Heartstopper Vol 1 e 2

Título: Heartstopper - Dois Garotos, Um encontro
Título: Heartstopper - Minha Pessoa Favorita
Original\Série: Heartstopper
Autor: Alice Oseman
Editora: Seguinte
Páginas: 288\320
Ano: 2021
Saiba mais: Skoob | Goodreads
Comprar: Amazon


Sinopse: Charlie Spring e Nick Nelson não têm quase nada em comum. Charlie é um aluno dedicado e bastante inseguro por conta do bullying que sofre no colégio desde que se assumiu gay. Já Nick é super popular, especialmente querido por ser um ótimo jogador de rúgbi. Quando os dois passam a sentar um ao lado do outro toda manhã, uma amizade intensa se desenvolve, e eles ficam cada vez mais próximos. Charlie logo começa a se sentir diferente a respeito do novo amigo, apesar de saber que se apaixonar por um garoto hétero só vai gerar frustrações. Mas o próprio Nick está em dúvida sobre o que sente – e talvez os garotos estejam prestes a descobrir que, quando menos se espera, o amor pode funcionar das formas mais incríveis e surpreendentes.
 
 
A Trama: Com o início de um novo ano letivo, Charlie passa a cursar aulas inter séries, conhecendo nelas seu colega de carteira Nicolas Nelson - veterano do time de rúgbi. A principio julgando que os dois teriam personalidade muito diferentes e temendo o comportamento deste em relação a sua orientação sexual, Charlie fica apreensivo, mas aos poucos os dois vão se tornando amigos quando ele percebe que Nick é uma pessoa gentil, confiável e honesta. Eu nem tenho o que comentar aqui, para quem não sabe Heartstopper era uma webnovel, e apesar de eu não acompanhar os lançamentos (eu fico absurdamente impaciente de não poder ler tudo e terminar), eu já havia lido uma parte... e assim que eu li algumas páginas eu fui convertida naquele meme do Fry de Futurama.

Resenha - Garota 11

Título: Garota 11
Título Original: Der Countdown-killer 
Autora: Amy Suiter Clarke
Editora: Suma
Páginas: 304
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon
 


Sinopse: Elle Castillo é a apresentadora de um podcast popular sobre crimes reais. Depois de quatro temporadas de sucesso, ela decide encarar um caso pelo qual sempre foi obcecada ― o do Assassino da Contagem Regressiva, um serial-killer que aterrorizou a comunidade vinte anos atrás. Suas vítimas eram sempre meninas, cada qual um ano mais jovem que a anterior. Depois que ele levou sua última vítima, os assassinatos pararam abruptamente. Ninguém nunca soube o motivo. Enquanto a mídia e a polícia concluíram há muito tempo que o assassino havia se suicidado, Elle nunca acreditou que ele estava morto. Ao seguir uma pista inesperada, no entanto, novas vítimas começam a aparecer. Agora, tudo indica que ele está de volta, e Elle está decidida a parar sua contagem regressiva.

“Além de impossível de largar, Garota, 11 é uma análise inteligente dos dilemas éticos envolvidos na narração de histórias de crimes reais, especialmente em podcasts.” ― The New York Times

“A narrativa cheia de nuances de Clarke é viciante.”― Publishers Weekly

Trama: O Justiça Tardia é um dos podcast de maior sucesso do país, que se compromete a investigar crimes reais não resolvidos, e que depois de quatro temporadas prolíficas -  onde ela conseguiu até mesmo reabrir e resolver casos antigos, Elle, a apresentadora se volta para o caso do ACR (Assassino da Contagem Regressiva), desaparecido para alguns e supostamente morto  para outros - em um incêndio ocorrido há 20 anos. O caso é dado como arquivado já que não houve mais nenhuma nova informação depois de o assassino matar oito mulheres e crianças em ordem cronológica decrescente em um modus operandi único e aterrorizante. Apesar de introduzir a ideia do podcast, não há muita novidade no enredo - é o típico "civil que decide investigar um crime por conta própria", o que não necessáriamente é ruim, claro que ansiamos por criatividade, mas dentro do que foi proposto aqui, acho que ficou adequado.
 

Resenha - Devoradores de Estrelas

Título: Destruidor de Mundos 
Título Original: Project Hail Mary
Autora: Andy Weir
Editora: Suma
Páginas: 424
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon
 
Se possível abstenha-se de qualquer informação relativa a trama antes de iniciar a leitura.

Sinopse: Neste novo thriller científico de Andy Weir, autor best-seller de Perdido em Marte, um astronauta precisa encontrar sozinho um jeito de salvar a Terra da destruição.

Ryland Grace é o único sobrevivente de uma desesperada missão de emergência – se ele falhar, toda a humanidade e o planeta Terra serão destruídos. Mas no momento ele não sabe disso. Ryland não se lembra nem do próprio nome, muito menos de sua missão ou de como cumpri-la. Tudo o que ele sabe é que dormiu por muito, muito tempo. E que despertou a milhões de quilômetros de casa, com apenas dois cadáveres como companhia. Com os colegas de tripulação mortos e as memórias confusas retornando aos poucos, Ryland vai perceber a tarefa impossível que tem nas mãos. Viajando pelo espaço em sua pequena nave, cabe a ele descobrir a resposta para um enorme mistério científico – e derrotar a ameaça de extinção da nossa espécie. O tempo está acabando, e o humano mais próximo está a anos-luz de distância, então Ryland terá que fazer tudo isso sozinho. Ou será que não?

"Dois mundos em perigo, um astronauta competente (mas humano e cheio de falhas), inúmeros mistérios científicos para resolver, e toda a humanidade em risco. Qualquer fã de ficção científica das antigas (como eu) vai amar."
George R. R. Martin, autor de A guerra dos tronos

"Ler Devoradores de estrelas é como ir em uma excursão ao espaço sideral com o melhor professor de Ciências que existe – e a tarefa da sua turma é salvar o mundo. Uma das viagens mais originais, envolventes e divertidas que já fiz."
Ernest Cline, autor de Jogador nº 1

"Sempre fico impressionado com a forma como Weir escreve ficção científica de um jeito maravilhosamente acessível, sem comprometer nem a ciência nem a ficção. Um livro que posso indicar para qualquer pessoa com a certeza de que ela vai adorar."
Brandon Sanderson, autor de Mistborn



Trama: Ao acordar sozinho e sem memória nosso assustado protagonista luta para entender a situação em que se encontra; inicialmente preso a uma cama e a diversos aparelhos médicos de suporte a vida, ele se vê frustrado e irritado, com os cadáveres a sua volta, com a voz que continua a lhe cobrar um nome, com a imobilidade de seu leito cativo. Aos poucos ele descobre se chamar Ryland e assim consegue ter mais informações sobre si mesmo e sua atual situação; Agora ele precisa descobrir como pilotar uma nave espacial sozinho e como livrar a terra de um evento catastrófico. Uau, já dá um misto de excitação e nervosismo tão grande com esse enredo que eu fico até com coceira! (haha, me ignorem... eu amo muito ficção científica), mas se você chegou até aqui devia ter lido minhas "letras miúdas" lá no topo, quanto menos você souber da trama, melhor.
 

Resenha - Destruidor de Mundos

Título: Destruidor de Mundos 
Título Original: Realm Breaker
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 560
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino
 
Meu primeiro contato com Victoria Aveyard deixou muito a desejar.

Sinopse: Victoria Aveyard, autora da série best-seller A Rainha Vermelha, está de volta com uma nova fantasia de tirar o fôlego.
 
Ano após ano, Corayne assiste sua mãe, uma célebre pirata, partir para o alto-mar e desbravar todos os reinos de Todala, sem jamais poder acompanhá-la. Quando um misterioso imortal e uma assassina de aluguel aparecem dizendo que ela é a última descendente viva de uma poderosa linhagem ― e a única pessoa capaz de salvar o mundo de um perigo iminente ―, ela aproveita a chance para ir em busca de sua própria aventura. O problema é que o perigo é muito maior do que ela imaginava: um homem sedento por poder, determinado a reabrir os portais que, no passado, levavam para outros mundos, povoados por criaturas sinistras. Com a ajuda de um grupo de bandidos e maltrapilhos, Corayne terá de provar que o heroísmo pode surgir até nos lugares mais inesperados.


Trama: O continente de TodAla é pacífico e prolífico; protegido nas sombras por guerreiros imortais seus habitantes ignoram a grande ameaça que esta prestes a emergir. Taristan - um príncipe ilegítimo, busca abrir portais para outros mundos em busca de um poder inimaginável, mas é impossível prever o que há por trás de cada portal, e muitos deles guardam perigos suficientes para destruir tudo e todos dentro da "Ala". É nesse contexto que conhecemos Corayne, que a contragosto herda  a responsabilidade de impedir Taristan e salvar a todos. A trama parece muito empolgante e promissora certo? Ela realmente é, mais qualquer emoção positiva que sentimos em relação a ela acaba aí... no potencial.
 

Resenha - Billy Summers

Título: Billy Summers

Título Original: Billy Summers
Livro Único.
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 472
Ano: 2021
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar:
 Amazon

Sinopse: Billy Summers é uma história de guerra, amor, sorte e destino, com um herói complexo buscando sua última chance de redenção. Impossível de largar e impossível de esquecer.

Billy Summers é o homem com a arma; um assassino de aluguel e um dos melhores atiradores do mundo. Mas ele tem um critério: só aceita o serviço se o alvo for realmente uma pessoa ruim.
Agora, Billy quer se aposentar, mas antes precisa realizar um último trabalho. Veterano da guerra no Iraque e um mágico quando se trata de desaparecer depois do crime, o hábil assassino tinha tudo planejado. Então, o que poderia dar errado?
Basicamente tudo.
Quando Billy se acomoda em uma cidadezinha do interior, disfarçado como um escritor tentando superar um bloqueio criativo enquanto espera seu alvo ser transferido para julgamento, ele não imagina a trama de traições, perseguições e vingança que o aguarda.

TramaA sinopse já faz um bom trabalho em dizer do que se trata o livro, então vou pular essa parte e falar sobre o que eu achei da história. Apesar de não ser dos livros mais longos do King, senti que a história se desenvolveu de forma lenta, se tornando até um pouco repetitiva em alguns momentos, o que me fez questionar várias vezes para onde aquilo estava indo. A história basicamente começa de uma forma e termina de outra, a trama vai nos levando por um caminho inesperado, mas admito que fiquei meio entediada ali no meio às vezes. O livro traz algumas referências a "O Iluminado", o que eu gostei, principalmente por não ser jogado do nada na história, então quem leu com certeza vai pegar e vai dar um sorrisinho com a destreza do King em se referenciar em mais uma obra sua.

Resenha - Isso Que a Gente Chama de Amor

Título: Isso Que a Gente Chama de Amor

Título Original: I Believe in a Thing Called Love
Livro Único.
Autor: Maurene Goo
Editora: Seguinte
Páginas: 304
Ano: Edição: 2021 | Original: 2017
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar:
 Amazon


Sinopse: Desi nunca se deu bem no amor ― até decidir transformar a própria vida em uma novela coreana.
Desi Lee acredita que tudo é possível, basta ter um plano. Foi assim, com método e disciplina, que se tornou a aluna mais brilhante do colégio e uma atleta talentosa. É apenas no amor que Desi nunca se dá bem, colecionando uma sucessão de desastres quando se trata de garotos.
Depois de protagonizar mais um desastre na frente de Luca, um jovem recém-chegado à cidade que logo atrai seu interesse, a garota passa um fim de semana assistindo a k-dramas, certa de que os finais felizes só existem nas novelas coreanas que seu pai tanto ama. É aí que ela se dá conta de que naquelas histórias também existe uma fórmula, um passo a passo que ela poderia seguir ― e conquistar Luca.
Em pouco tempo, sua vida se transforma em um enredo digno de um dorama. Mas ao contrário do que acontece na TV, isso pode não ser o suficiente para ela alcançar seu final feliz…

TramaA trama da história é bem simples: Desi é boa em tudo, menos quando a questão é namoro, então ela decide fazer uma lista com o passo a passo de como conquistar um garoto assistindo às novelas coreanas que seu pai tanto gosta. Tudo isso para conquistar um garoto que ela acabou de conhecer. Eu já li um livro da Maurene Goo antes ("The Way You Make Me Feel", ainda não publicado no Brasi) e eu gostei bastante, então estava animada para esse. Só que eu não consegui curtir a história de Desi em nenhum momento, porque tudo pareceu absurdo de mais para mim. Fiquei esperando a leitura inteira por algum que me prendesse realmente na história, mas nada nunca vinha, eu tinha era preguiça toda vez que pensava em pegar ele pra ler. A protagonista ter ficado obcecada pelo menino lá depois de conversar com ele por uns trinta minutos também não ajudou em nada, mas a coisa só foi piorando ao longo do livro.