Resenha - Billy Summers

Título: Billy Summers

Título Original: Billy Summers
Livro Único.
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 472
Ano: 2021
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar:
 Amazon

Sinopse: Billy Summers é uma história de guerra, amor, sorte e destino, com um herói complexo buscando sua última chance de redenção. Impossível de largar e impossível de esquecer.

Billy Summers é o homem com a arma; um assassino de aluguel e um dos melhores atiradores do mundo. Mas ele tem um critério: só aceita o serviço se o alvo for realmente uma pessoa ruim.
Agora, Billy quer se aposentar, mas antes precisa realizar um último trabalho. Veterano da guerra no Iraque e um mágico quando se trata de desaparecer depois do crime, o hábil assassino tinha tudo planejado. Então, o que poderia dar errado?
Basicamente tudo.
Quando Billy se acomoda em uma cidadezinha do interior, disfarçado como um escritor tentando superar um bloqueio criativo enquanto espera seu alvo ser transferido para julgamento, ele não imagina a trama de traições, perseguições e vingança que o aguarda.

TramaA sinopse já faz um bom trabalho em dizer do que se trata o livro, então vou pular essa parte e falar sobre o que eu achei da história. Apesar de não ser dos livros mais longos do King, senti que a história se desenvolveu de forma lenta, se tornando até um pouco repetitiva em alguns momentos, o que me fez questionar várias vezes para onde aquilo estava indo. A história basicamente começa de uma forma e termina de outra, a trama vai nos levando por um caminho inesperado, mas admito que fiquei meio entediada ali no meio às vezes. O livro traz algumas referências a "O Iluminado", o que eu gostei, principalmente por não ser jogado do nada na história, então quem leu com certeza vai pegar e vai dar um sorrisinho com a destreza do King em se referenciar em mais uma obra sua.

Os PersonagensDemorei um pouco a me apegar a Billy Summers (o protagonista mesmo), mas foi impossível não me importar com ele depois de um tempo. Um homem bem na sua, apesar do seu "trabalho", vamos desvendando cada vez mais sua personalidade ao longo do livro, com flashbacks do seu passado em formato do livro que ele está escrevendo. Temos alguns outros personagens importantes ao longo do livro, mas mencioná-los seria quase spoiler, já que não se encontram na sinopse e foram uma surpresa genuína quando apareceram, então vou deixar essa mistério para quem mais for ler também.

Capa, Diagramação e EscritaEu gosto muito dessa capa, acho que é uma das mais bonitas de algum livro do King, e ela combina muito com a história. A diagramação é boa para leitura, bem no padrão dos outros livros do autor publicados pela Suma. A escrita do King, apesar de lenta e repetitiva em alguns momentos aqui, ainda consegue me cativar e me prender na maioria das vezes. Não é segredo que ele sabe criar uma trama complexa, cheia de reviravoltas e com personagens reais, e com esse livro não foi diferente.

Concluindo
"Billy Summers" está longe de ser um dos melhores livros do King, mas é uma história que vale a pena ser lida pelos fãs do autor. Os capítulos finais foram a melhor parte, na minha opinião, e a forma que foram conduzidos fez eu gostar mais do livro. A história num geral me lembrou bastante do filme "O Profissional", que eu adoro.