Resenha - Tintim na América

Título: Tintim Na América 
Título Original: Tintin en Amèrique
Serie: As Aventuras de Tintim #3
Editora: Hergé
Editora: Quadrinhos da Cia
Páginas: 62
Ano: 2009 (original 1973)
Saiba mais: Skoob | Goodreads
Comprar: Amazon

Defasado, porém promissor.

Sinopse: Após o episódio no Congo, Tintim é enviado aos Estados Unidos da América (durante a época da lei seca). Ao chegar em Chicago, é imediatamente raptado por gângsteres de Al Capone, que o consideram perigoso. Após escapar e os deter, ele é atacado por Bobby Smiles, o chefe de um bando rival. A perseguição conduz Tintim aos peles-vermelhas, que Bobby Smiles voltou contra ele. Tintim captura o criminoso e volta à Chicago. Novamente, combate outros gângsteres e sai vitorioso. Ele deixa o país após um desfile bem digno dos heróis norte-americanos.



A Trama: Tintim vai aos Estados Unidos com a intenção de acabar com a máfia americana (como assimmmm, simples assim) que crescia e dominava cada vez mais estados americanos. Desembarcando em Chicago, ele é logo raptado por gângsters a serviço de Al Capone. A partir daí, uma sequência de atos irrealistas e fuleiros acontecem como consequência das tentativas de oposição de ambos os lados. Ok, eu fui um pouco cruel com essa descrição, mas essas edições mais antigas de Tintim são... desafiantes. Apesar disso, a trama tem um objetivo claro, mesmo que pouco profundo, e torna a história coerente, embora ela se desvie em subtramas pouco funcionais.


Resenha - Os Sete Maridos de Evelyn Hugo


Título: Os Sete Maridos de Evelyn Hugo


Título Original: The Seven Husbands of Evelyn Hugo
Autora: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela
Páginas: 360
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino // Saraiva

Ainda é cedo para eleger a melhor leitura do ano?

Sinopse: Com todo o esplendor que só a Hollywood do século passado pode oferecer, esta é uma narrativa inesquecível sobre os sacrifícios que fazemos por amor, o perigo dos segredos e o preço da fama.
Lendária estrela de Hollywood, Evelyn Hugo sempre esteve sob os holofotes ― seja estrelando uma produção vencedora do Oscar, protagonizando algum escândalo ou aparecendo com um novo marido… pela sétima vez.
Agora, prestes a completar oitenta anos e reclusa em seu apartamento no Upper East Side, a famigerada atriz decide contar a própria história ― ou sua “verdadeira história” ―, mas com uma condição: que Monique Grant, jornalista iniciante e até então desconhecida, seja a entrevistadora.
Ao embarcar nessa misteriosa empreitada, a jovem repórter começa a se dar conta de que nada é por acaso ― e que suas trajetórias podem estar profunda e irreversivelmente conectadas.

A Trama: Caí nesse livro de paraquedas - sem conhecer muito sobre a história e simplesmente confiando em mais uma indicação da senhorita Boo. E é assim que eu queria que vocês se entregassem a essas páginas.
Falar sobre a trama em si, aqui, não iria estragar a história que esse livro incrível carrega - porque isso é impossível -, mas com certeza diminuiria um pouco da intensidade com a qual ele irá te surpreender.
E ele irá te surpreender, profundamente. E te conquistar perdidamente. E despertar em você todos os sentimentos possíveis e imagináveis. E ganhar o seu coração por completo. Então, por favor, simplesmente confiem em mim - ou na Boo -, e leiam. Porque cada uma dessas 360 páginas vale a pena. Vale imensamente a pena.

Resenha - A Conquista

Título: A Conquista - Amores Improváveis
Título Original: The Goal
Série: Off-Campus
1- O Acordo (2016)
2- O Erro (2016)
3- O Jogo (2017)
4- A Conquista (2017)
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 336
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Saraiva // Americanas

Como me despedir dessa série que tem um pedaço tão grande do meu coração, sem sentir ele ser completamente esmagado pela saudade?
Atenção! Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores. 

Sinopse: De todos os jogadores do time de Hóquei da universidade de Briar, John Tucker se destaca por ser o mais sensato, gentil e amável. Diferente de seus amigos mulherengos, ele sonha mesmo é com uma vida tranquila - esposa, filhos e, quem sabe um dia, abrir um negócio próprio. Mas nem mesmo o cara mais calmo do mundo estaria preparado para o turbilhão de emoções que ele está prestes a enfrentar. Sabrina James é a pessoa mais ambiciosa, dedicada e batalhadora do campus. Seu jeito sério e objetivo é interpretado por muitos como frieza, mas ela não está nem aí para sua fama de antipática. Tudo o que ela quer é passar em Harvard, tirar ótimas notas e conquistar a tão sonhada carreira como advogada. Só assim ela conseguirá escapar de seu passado difícil e de sua família terrível. Um acontecimento inesperado vai virar a vida desses jovens de cabeça para baixo. Tucker e Sabrina vão precisar se unir e rever seus planos para o futuro. Juntos, eles aprenderão que a vida é cheia de surpresas, e que o amor é a maior conquista de todas.

A Trama: Esse é mais um livro da série recheado de clichês? É claro que sim! Mas também é mais uma história incrível e envolvente que vai te deixar com um sorriso no rosto e o coração quentinho.
Dessa vez a dinâmica foi um pouco diferente dos demais livros da série, que iniciavam mais ou menos onde o anterior tinha terminado. Aqui, a história volta um pouco no tempo - já que O Jogo terminou com Tucker jogando sua novidade como uma bomba para cima de Dean e Allie (um suspiro aqui em homenagem ao meu casal), e o leitor precisava entender como tudo aquilo aconteceu. 
E eu sei que deveria falar sobre como a relação de Tucker e Sabrina foi construída aos poucos, e sobre como a ele sempre foi um cavalheiro com ela, e um cara incrível e tal... E o ok, tudo isso é verdade. 
Porém, eu sou oficialmente um caso perdido e não resisto: mesmo com toda a construção do novo casal, o ápice para mim foi conhecer a visão "dos caras" sobre o início da relação de Dean e Allie - já que quando esse livro começa, os dois ainda não assumiram o relacionamento sequer para si mesmos.

Terça do Top #123

5 livro que quero ler antes do fim do ano

Eu sei, eu sei, já estamos no meio de dezembro e eu vindo com CINCO livros para ler ainda esse ano. Esses são livros que entraram nas minhas metas esse ano e ainda não consegui tirá-los da pilha dos "não-lidos" da estante, então vou fazer meu máximo para concluir todos eles antes de 2020 chegar!

O Instituto - Stephen King

Não é novidade que Stephen King é meu autor favorito, e eu quero muito ler o mais novo lançamento dele antes do ano acabar! O livro conta, basicamente, sobre crianças sendo sequestradas no meio da noite e mantidas em um instituto por terem talentos especiais. Tô muito animada para esse!






A Heroína da Alvorada - Alwyn Hamilton

Esse é o terceiro e último volume da trilogia A Rebelde do Deserto e eu estou louca pra terminar essa série! Alwyn Hamilton conseguiu desenvolver bem seu mundo e criou personagens com os quais eu me importo, e me recuso a terminar 2019 sem ter concluído essa trilogia. 





Resenha - Pessoas Normais

Título: Pessoas Normais
Título Original: Normal People
Livro Único. 
Autor: Sally Rooney
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 264
Ano: Edição: 2019 | Original: 2018
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Aviso de gatilho: violência doméstica/violência familiar e abuso sexual.

Sinopse: Na escola, no interior da Irlanda, Connell e Marianne fingem não se conhecer. Ele é a estrela do time de futebol, ela é solitária e preza por sua privacidade. Mas a mãe de Connell trabalha como empregada na casa dos pais de Marianne, e uma conexão estranha e indelével cresce entre os dois adolescentes — contudo, um deles está determinado a esconder a relação.Um ano depois, ambos estão na universidade, em Dublin. Marianne encontrou seu lugar em um novo mundo enquanto Connell fica à margem, inseguro. Enquanto Marianne se embrenha em um espiral de autodestruição e Connell começa a duvidar do sentido de suas escolhas, eles precisam entender até que ponto estão dispostos a ir para salvar um ao outro. Uma história de amor entre duas pessoas que tentam ficar separadas, mas descobrem que isso pode ser mais difícil do que tinham imaginado.

A TramaEm Pessoas Normais, acompanhamos o relacionamento de Connell e Marianne durante alguns anos de suas vidas, do ensino médio à faculdade. Marianne sempre foi a pária da escola, apesar da família rica, não tinha amigos e vivia isolada de todos. Já Connell vem de um lar mais simples, sua mãe trabalha limpando a casa de Marianne alguns dias da semana, e é bem popular na escola. Às escondidas, os dois estabelecem uma amizade secreta, toda vez que Connell vai buscar sua mãe no trabalho, e em certo momento essa amizade se torna algo mais. Por medo dos julgamentos dos amigos de Connnell na escola, eles decidem manter tudo que aconteceu entre eles em segredo. Mas não é como se isso fosse dar certo para sempre. Esse é um livro difícil de avaliar, porque não consigo considerar a história muito bem elaborada, nem os personagens muito cativantes. Porém, esse livro não necessariamente pede por isso, porque está apenas contando uma parte da trajetória de duas pessoas imperfeitas e suas idas e vindas no meio do caminho. Não é uma leitura que vai trazer reviravoltas ou ação, é um livro puramente carregado pelos personagens.

Resenha - Através do Vazio

Título: Através do Vazio
Título Original: Across the Void
Livro Único. 
Autor: S.K. Vaughn
Editora: Suma de Letras
Páginas: 376
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Em Através do Vazio, ficção científica e suspense se misturam, construindo uma trama complexa e emocionante que mantém o leitor envolvido até a última página.
É Natal de 2067. Os acordes de uma música natalina ecoam pelas ruínas de uma espaçonave que flutua pela escuridão. Lá dentro, May desperta lentamente ― a única sobrevivente de um acidente desastroso na primeira viagem tripulada a Europa, a lua de Júpiter. Sozinha no vazio do espaço, em uma nave caindo aos pedaços, May tenta desesperadamente reencontrar o caminho para a Terra. A única pessoa capaz de ajudá-la é Stephen Knox, um cientista brilhante da Nasa... e um homem que ela magoou profundamente antes de partir.
Enquanto ela batalha pela própria sobrevivência e sinais de sabotagem começam a vir à tona, a voz de Stephen parece ser a única coisa capaz de atravessar o vazio insondável do espaço e levá-la de volta para casa em segurança.

A TramaQuando May acorda de um coma induzido, ela se encontra sem memória recente, se depara com sua nave vazia e descobre que eles sofreram um acidente. Sua tripulação desapareceu e a nave parece ter danos irreparáveis. Sozinha no espaço, já que está na órbita de Europa, uma estrela de Júpiter, ela precisará encontrar uma forma de sobreviver e estabelecer conexão com o comando da Nasa na Terra, tudo isso contando apenas com a ajuda da inteligência artificial da nave, que May batizou de Eva, o nome de sua falecida mãe. O que May não esperava é que, na verdade, seu marido e cientista Stephen, seria o único com verdadeiras intenções de resgatá-la. Através do Vazio começou de forma empolgante e curiosa, mas foi perdendo o gás conforme eu adentrava mais na história, se tornando até entediante em certos momentos. Por grande parte, foi um livro parado em que parecia que nada acontecia, os acontecimentos sendo até mesmo um pouco repetitivos. Chegando no clímax, a história voltou a ter mais um pouco de força e me manteve interessada até o final, mas não foi o suficiente para me fazer gostar verdadeiramente da história. É uma história espacial mais voltada para a "realidade" do que seria trabalhar na Nasa e ser um astronauta, e isso faz com que o livro não tenha muita ação ou elementos que tornam uma ficção-científica, mais "fictícia" mesmo, emocionantes. O livro também aborda bastante o casamento de May e Stephen, que estava em crise quando ela embarcou para Europa, e o relacionamento dela com a mãe, que foi bem problemático durante vários anos.

Resenha - Imperfeitos


Título: Imperfeitos
Título Original: Crushed
Série: Recomeços
0.5 - Como Num Filme (2018)
1 - Em pedaços (2018)
2 - Imperfeitos (2019)
Autora: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 280
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Americanas // Submarino

Por favor, tenham em mente que absolutamente todas as resenhas que li sobre esse livro foram muito positivas. Dito isso...

Sinopse: Será que Michael conseguirá encontrar um final feliz depois de ser rejeitado por Olivia? Uma comédia romântica surpreendente sobre como recomeços podem ser a cura para um coração partido.
Quantas vezes um mesmo coração aguenta ser despedaçado? Essa é a pergunta que atormenta Michael St. Claire, o ex-bon vivant que, após ser rejeitado por Olivia e abandonado pelo melhor amigo, deixa o glamour nova-iorquino para trás e vai trabalhar num clube de tênis numa cidadezinha no Texas. Há um motivo secreto por trás dessa escolha geográfica: é lá que se encontram seu pai biológico e seu meio-irmão, Devon, que não fazem ideia de sua existência. O que o plano de Michael não previa era conhecer Chloe, a garota mais inteligente, sarcástica e original que ele já vira. Em pouco tempo, eles se tornam grandes amigos, e quando Michael descobre que Chloe é apaixonada por Devon ele resolve que irá ajudá-la. Mas será que dois corações rejeitados conseguem, juntos, construir um recomeço? Ou irão apenas se machucar, perdidos na eterna busca por aceitação e pertencimento?

A Trama: A trama segue mais ou menos o mesmo clichê de amor e ódio que os outros livros da série. Porém, teve um detalhe - logo no início, na página 24 - que me incomodou muito. E, infelizmente (eu acho), esse detalhe estragou toda a leitura pra mim.
Chloe se descreve (e é descrita) como uma garota gordinha, o que achei bem legal - no início -, porque normalmente as protagonistas de new adult são o perfeito estereótipo da beleza.
Quando ela conhece Michael, ele descobre que ela é apaixonada pelo namorado da própria irmã. Então ele, que acabou de passar por uma situação bastante semelhante com seus dois melhores amigos - situação, essa, que terminou de maneira terrível -, resolve ajudar a garota a conquistar o cunhado. Foi aqui que o livro começou a me incomodar um pouco, mas ainda estava disposta a deixar pra lá. 
Chloe, então, diz para Michael que Devon jamais irá se interessar por ela - já que ele namora a garota com o corpo perfeito, e ela está acima do peso. 
Michael, de forma bastante surpreendente, explica para ela que o problema não é o peso, e sim o fato de que ela não está no controle de sua vida. Então, mais uma vez se mostrando um exemplo de altruísmo (alerta de ironia), ele se compromete a ajuda-la a mudar essa situação. E aí, para mim, a história desandou de vez.
Uma pausa. Vamos lembrar, aqui, que o problema dela não é o peso, ok? Ele fala isso com absolutamente todas as letras. 
"Note que eu não disse 'magra', mas 'em forma'. Saudável. Não estou falando de balança, mas disto aqui. De assumir o controle da sua vida". 
Ele leva o indicador à minha têmpora brevemente antes de deixar o braço cair. 
Voltando. Então, como Michael ajudará Chloe a ter o controle de sua vida? Ele lhe dá o "horário nobre de um personal trainer". Isso mesmo, ele será o seu personal trainer. Porque, segundo ele, para assumir o controle de sua vida, ela precisa fazer exercícios todos os dias, mudar sua alimentação e, consequentemente, emagrecer! 
A partir desse momento, não importava mais o que eu lesse, a palavra gordofóbico piscava em neon diante dos meus olhos e a leitura se tornou um tormento.

Resenha - A Metade Sombria

Título: A Metade Sombria
Título Original: The Dark Half
Livro Único. 
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 464
Ano: Edição: 2019 | Original: 1989
Saiba Mais: Skoob / Goodreads
Comprar: Amazon 

Sinopse: Após anos esgotado no Brasil, A metade sombria volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial com capa dura e conteúdo extra. Compre na pré-venda e ganhe um kit de marcadores exclusivos da Coleção Biblioteca Stephen King. Criar George Stark foi fácil. Se livrar dele, nem tanto. Há anos, Thad Beaumont vem escrevendo, sob o pseudônimo George Stark, thrillers violentos que pagam as contas da família, mas não são considerados “livros sérios” pelo escritor. Quando um jornalista ameaça expor o segredo, Thad decide abrir o jogo primeiro, e dá um fim público ao pseudônimo. Beaumont volta a escrever sob o próprio nome, e seu alter ego ameaçador está definitivamente enterrado. Tudo vai bem. Até que uma série de assassinatos tem início, e todas as pistas apontam para Thad. Ele gostaria de poder dizer que é inocente, que não participou dos atos monstruosos acontecendo ao seu redor. Mas a verdade é que George Stark não ficou feliz de ser dispensado tão facilmente, e está de volta para perseguir os responsáveis por sua morte.

A TramaEsse livro é uma mistura maluca de Misery e Outsider (ambos do King), mas tem sua marca própria também ao longo da história. A ideia para ele surgiu quando o autor teve que "matar" seu pseudônimo, Richard Bachman, com que ele escrevia alguns livros mais pesados do que os publicados pelo seu próprio nome. Partindo desse princípio, ele criou a história de Thad Beaumont, que teve de se livrar do seu pseudônimo, George Stark, quando foi descoberto e decidiu levar tudo à público. O problema é que George Stark não quer estar morto, e arruma um jeito de voltar a vida e se vingar de todos que causaram sua morte. O livro em sua maior parte transcorre de uma forma até lenta, mas todas as informações dadas pelo autor são interessantes para a história, mesmo com suas super descrições de todas as coisas. Os detalhes fazem parte do estilo de narrativa de Stephen King, e é uma das coisas que mais gosto nele. A história, num geral, me agradou e me manteve curiosa até o final, mas alguns momentos no meio não foram tão interessantes assim. Por outro lado, acho que agora é uma das histórias que mais gosto do King.

Resenha - Livre para Recomeçar


Título: Livre para Recomeçar
Autora: Paola Aleksandra
Editora: Paralela
Páginas: 400
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino

Uma linda história sobre amor-próprio. 

Sinopse: Anastácia carrega na pele as marcas deixadas por um casamento odioso. Em sua última noite como uma mulher livre, ela perdeu o controle do seu futuro e acabou presa no famoso hospício para alienados do Rio de Janeiro. Mas agora, três anos após sua internação, Anastácia precisará enfrentar o passado e descobrir como recomeçar. Quem ela escolherá ser longe do peso do título de Condessa De Vienne?
Graças ao Jornal das Senhoras, Benício de Sá é conhecido como o Bastardo do Café. Lutando diariamente contra a opressão do pai – um dos mais poderosos cafeicultores do Brasil – ele encontrou na construção cívil a oportunidade perfeita de mudar seu futuro e deixar uma marca no mundo. Contudo, enquanto a Empreiteira de Sá conquista o cenário carioca, Benício continua preso ao passado e às marcas que carrega na alma. Será que um dia ele conseguirá libertar-se por inteiro das garras do seu pai?
Anastácia e Benício se conhecem em meio à ruína, mas é durante a esperança de um novo começo que eles se reencontram. Agora resta saber se estão prontos para recomeçar.

A Trama: Livre para Recomeçar vai muito além dos romances de época que estamos acostumados a encontrar. Claro, temos um romance muito fofo entre os protagonistas, mas também nos deparamos com histórias paralelas igualmente incríveis - além de contar com uma crítica social bastante sutil mas absolutamente atual.

Resenha - O Jogo


Título: O Jogo - Amores Improváveis
Título Original: The Score
Série: Off-Campus
1- O Acordo (2016)
2- O Erro (2016)
3- O Jogo (2017)
4- A Conquista (2017)
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 344
Ano: 2017
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino

Eu não achava que isso fosse possível, mas consegui me apaixonar mais ainda por essa série - e, confesso, tenho um livro (e casal) favorito. 
Atenção! Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores. 

Sinopse: Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes. Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente. Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas?

A Trama: Eu disse isso na resenha de O Acordo, disse na resenha de O Erro e repito novamente aqui: o que não falta, nessa história, são clichês. Mas, ao mesmo tempo, se uma fórmula é utilizada tantas vezes e por tantas pessoas, o fato de que ela funciona é inquestionável, certo? E como essa fórmula funcionou aqui!
A trama segue o mesmo padrão dos livros anteriores - só que melhor, muito melhor, infinitamente melhor... E alguém me segura ou eu não paro nunca mais. 
Agora, enquanto escrevo essa resenha, faz quase um mês que finalizei a leitura - e esperei todo esse tempo para ver se minha empolgação diminuía... Já adianto que não funcionou. Dean e Allie ainda tem o meu coração por inteiro

Maratona de Halloween



Uma das melhores épocas do ano finalmente está chegando e o Fome de Livros não poderia deixar essa oportunidade passar. Por isso, resolvemos nos juntar a nossas amigas do Blog Starbooks em uma parceria única para trazer pra vocês a maratona mais spooky do ano!


Mas como vai funcionar?
A maratona acontece a partir do dia 21/10 até o final do dia 03/11. Ou seja, serão 14 dias para você se jogar nos livros com a gente e dar um gás nas leituras para alcançar suas metas de 2019.

Já que queremos que a maratona seja interativa e que todos possam se divertir durante as duas semanas do desafio, não poderíamos deixar de pensar também nos nossos leitores. Por isso, temos algumas surpresinhas para vocês:

  • Durante a maratona, iremos realizar sorteios nas redes sociais do blog, então não deixe de nos seguir no Instagram (Fome de Livros e Starbooks) e Facebook (Fome de Livros e Starbooks) para ficar por dentro de todas as regras, notícias e concorrer aos prêmios!

  • Além disso, também iremos compartilhar com vocês os livros que pretendemos ler e o andamento de nossas leituras no Instagram. A gente sabe que às vezes a vida acaba virando uma correria (quem nunca?) e que ninguém é de ferro. Por isso, faremos vários stories mostrando pra vocês como estamos balanceando - ou não - as leituras com o dia a dia e o que estamos achando de cada livro.


Amei! Quero preparar minha TBR já! Me ajuda?
Claro! Serão 7 desafios para cumprir durante os 14 dias da maratona. Se você quiser investir nos livros, pode escolher uma leitura para cada desafio. Se não estiver tão disposta assim ou a correria do final de ano já tiver alcançado você, não tem problema: pode escolher participar apenas de alguns desafios, ou então escolher apenas um livro que cumpra duas categorias por vez, por exemplo. Como a ideia da maratona é se divertir e compartilhar essa experiência com a gente, vale tudo que te faça sentir mais à vontade e que você possa adaptar à sua rotina! 

Além disso, durante a semana que antecede a maratona, iremos divulgar nas redes sociais as nossas TBRs e algumas indicações de livros para ajudar vocês a escolher o que ler!

As categorias são:

DOCES OU TRAVESSURAS Um livro que divide opiniões (alguns amam, outros odeiam)
BRUXA Um livro em que o protagonista tenha poderes paranormais
POÇÃO Um livro que misture dois (ou mais) gêneros literários (Ex.: fantasia distópica, mistério paranormal, etc)
TEIA-DE-ARANHA Um livro com mistério
FANTASMA Um livro que você esqueceu que tinha na estante
CASTELO Um livro com construção na capa (prédio, casa, castelo, etc)
BOO! Um livro que te assusta (seja a capa, pelo tamanho, por ser um clássico, etc)

Para cada livro lido, também faremos resenhas nos blogs para que vocês possam compartilhar um pouquinho mais da nossa experiência. 

Não deixem de nos contar o que vocês estão lendo e o que estão achando de cada leitura também. Sempre que forem postar algo, usem #maratonaSBFL. Estamos super curiosas pra saber o que vocês estão achando e vamos adorar saber o que vocês estão lendo!

Tudo isso lembrando que o objetivo é dedicar um tempinho a mais à sua leitura diária, compartilhar esse momento com várias pessoas e, acima de tudo, se divertir!

Todos prontos?!

Conta aqui nos comentários pra gente quais livros vocês estão pensando em ler e se preparem conosco para duas semanas incríveis! #maratonaSBFL

Resenha - Como Num Filme


Título: Como Num Filme
Título Original: Isn't She Lovely
Série: Recomeços
0.5 - Como Num Filme (2018)
1 - Em pedaços (2018)
2 - Imperfeitos (2019)
Autora: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 224
Ano: 2018
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Americanas // Submarino

O que a gente faz quando o livro é tão fofo que dá vontade de abraçar?

Sinopse: As regras são claras... até o momento em que são quebradas. Neste livro da série Recomeços, conheça a história de Ethan.
As únicas coisas que o mauricinho Ethan e a rebelde Stephanie têm em comum são o curso de cinema na Universidade de Nova York e o roteiro que precisam desenvolver juntos. Mas, quando a proposta de recriar clássicos de Hollywood se confunde com a realidade, eles acabam se tornando os protagonistas de uma história de amor digna de Oscar! Ela quer um quarto confortável em uma boa casa. Ele quer ficar longe de sua ex. Eles precisam de uma boa nota.
Convencidos a ajudar um ao outro, os dois entram em um acordo: Stephanie será a namorada de mentirinha de Ethan enquanto ele a deixa morar em seu apartamento. Para isso, ela deverá fingir ser uma perfeita lady: discreta, arrumadinha e, claro, completamente apaixonada… igualzinha à personagem do filme que estão criando. Contudo, à medida que os dois se aproximam, Ethan se vê completamente apaixonado pela garota cheia de mistérios e contradições ao seu lado. Agora, ele vai ter que decidir: será que seus sentimentos são pela Stephanie de verdade? Ou apenas pela versão que ele criou?

A Trama: Eu penso sobre esse livro e tudo o que eu consigo fazer é suspirar. Que história mais fofa, sério! 
A obra é uma releitura do mito de Pigmalião - sobre o qual você pode nunca ter ouvido falar, mas com certeza já assistiu diversos filmes baseados, por exemplo My Fair Lady, Uma Linda Mulher, Ela é demais... Aquele tipo de comédia romântica bem boba (e em que sou viciada), onde o cara cria a "mulher perfeita" e acaba se apaixonando por ela. E bom, dito isso acho que vocês sabem o que esperar.
É clichê? É. Mas gente, clichês existem por um motivo - eles funcionam! E aaaaah, como esse funcionou! Acho que foram poucas as vezes que senti vontade de esmagar um livro - e nesse caso foi muito difícil me controlar.

Resenha - Minha Coisa Favorita é Monstro

Título: Minha Coisa Favorita é Monstro
Título Original: My Favorite Thing Is Monsters
Série: My Favorite Thing Is Monsters
Autor: Emil Ferris
Editora: Quadrinhos da Cia.
Páginas: 416
Ano: 2019
Saiba Mais: Skoob
Comprar: Amazon // Submarino


SinopseA história de um assassinato misterioso, um drama familiar, um épico histórico e um extraordinário suspense psicológico sobre monstros — reais e imaginados. A história em quadrinhos mais impactante desde Maus. Com o tumultuado cenário político da Chicago dos anos 1960 como pano de fundo, Minha Coisa Favorita é Monstro é narrado por Karen Reyes, uma garota de dez anos completamente alucinada por histórias de terror. No seu diário, todo feito em esferográfica, ela se desenha como uma jovem lobismoça e leva o leitor a uma incrível jornada pela iconografia dos filmes B de horror e das revistinhas de monstro. Quando Karen tenta desvendar o assassinato de sua bela e enigmática vizinha do andar de cima — Anka Silverberg, uma sobrevivente do Holocausto — assistimos ao desenrolar de histórias fascinantes de um elenco bizarro e sombrio de personagens: seu irmão Dezê, convocado a servir nas forças armadas e assombrado por um segredo do passado; o marido de Anka, Sam Silverberg, também conhecido como o jazzman “Hotstep”; o mafioso Sr. Gronan; a drag queen Franklin; e Sr. Chugg, o ventríloquo. Num estilo caleidoscópico e de virtuosismo estonteante, Minha Coisa Favorita é Monstro é uma obra magistral e de originalidade ímpar. Grande vencedor do prêmio Eisner, o mais importante do quadrinho mundial, nas categorias Melhor Álbum do Ano, Melhor Roteirista/Desenhista e Melhor Colorista.

Resenha - O Clube dos Oito

Título: O Clube dos Oito
Título Original: The Basic Eight
Autora: Daniel Handler
Editora: Seguinte
Ano: 2018
Páginas: 400
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon

Talvez... decepcionante?


Sinopse: Como um grupo de jovens estudantes bem-educados acabou se envolvendo num escândalo que chocou um país? Por que tantos especialistas em comportamento juvenil têm algo a dizer quando o assunto é o Clube dos Oito? Até quando inúmeras manchetes de jornal e programas de TV sensacionalistas vão explorar o caso nos mínimos detalhes? Para fazer com que a verdade venha à tona, Flannery Culp, a dita líder do Clube, decide tornar público o diário que manteve ao longo do seu desastroso último ano de ensino médio. Agora que está presa por cometer um assassinato, a garota tem tempo de editar o que escreveu e revisitar a rotina que levava ao lado de seus sete melhores amigos. A narrativa de Flan, permeada de professores da pior índole, um amor não correspondido, aulas complicadas e jantares pomposos, comprova que ela pode até ser uma adolescente criminosa — mas, pelo menos, é uma adolescente criminosa muito inteligente.

Trama: Flannery Cup está presa pelo assassinato de sua paixão adolescente, Adam State, que supostamente ocorreu em seu último ano do ensino médio, e no qual ela manteve um diário escrito com esmero, relatando todos os acontecimentos de sua vida naquele período. Depois que o caos gerado pela situação se acalma, junto às investigações e estudos de psicólogos e especialistas, Flan decide revisar seu diário para poder publicá-lo com a sua versão da história, que difere muito da divulgada para o público. Eu comecei a ler o livro com uma empolgação média e sem muitas expectativas, mas durante a leitura fui me envolvendo com a trama que melhorava a cada momento e desejei ardentemente que ele tivesse um desfecho interessante. Porém, comecei a reparar em alguns "detalhes".

Resenha - Nós

Título: Nós - o felizes para sempre de Ryan e James
Título Original: Us
Série: Him
1- Ele (2018)
2- Nós (2019)
Autoras: Elle Kennedy e Sarina Bowen
Editora: Paralela
Páginas: 240
Ano: 2019
Saiba mais: Skoob
Comprar: Amazon // Americanas // Submarino

Eu amei, mas... 

Sinopse: Será que seus jogadores de hóquei preferidos terminarão a primeira temporada juntos e invictos?
Ryan Wesley (Wes) e James (Jamie) Canning se conheceram num acampamento de hóquei quando crianças. A amizade entre os dois cresceu pouco a pouco até que um acontecimento inesperado os afastou. Quando eles se reencontram na faculdade, ambos já adultos, se apaixonam e iniciam uma nova relação, agora de amor. 
Por motivos profissionais, Wes não quer que seu relacionamento se torne público, mas um de seus colegas de time se muda para o mesmo prédio onde ele está morando com Jamie, e a vida secreta que os dois construíram cuidadosamente corre o risco de ruir. 
Com o mundo externo pronto para testá-los, Jamie e Wes precisam descobrir do que são capazes em nome do amor que têm um pelo outro.

A Trama: Antes de partir para a parte "chata" da coisa, eu quero esclarecer alguns pontos. Primeiro, eu amo essas autoras - e realmente não estou nem aí se os livros são extramente fúteis, passei dessa fase de me preocupar, amo e pronto. Segundo, eu sou apaixonada por esses personagens - mesmo sem saber o porque, tenho um carinho imenso por esse casal e uma vontade absurda de esmagá-los, colocar num potinho, roubar pra mim... Terceiro, eu ansiei por essa continuação desde que acabei a leitura de Ele, há quase um ano. 
Enfim, acho que ficou bastante claro que não precisava de muito para eu amar esse livro. Na verdade, sendo bem honesta, ele me ganhou antes mesmo de chegar em minhas mãos. Porém, eu não posso ser tão imparcial e dizer que o livro é perfeito - por isso, é com o coração bem apertado que eu digo que, infelizmente, ele não atingiu minhas expectativas
Sendo bem crítica, durante metade do livro não aconteceu nada além de sexo. E, quando a trama finalmente começou a se desenvolver, faltou espaço - então os acontecimentos pareceram meio atropelados.