Resenha - Eu Sou Malala

Resenha feita pela Luh!  
Título: Eu Sou Malala
Título Original: I Am Malala
Livro Único.
Autor: Christina Lamb, Malala Yousafzai 
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 342
Saiba mais: Skoob
Comprar: Livraria Cultura

Bem diferente do que eu esperava.

Sinopse: Quando o Talibã tomou controle do vale do Swat, uma menina levantou a voz. Malala Yousafzai recusou-se a permanecer em silêncio e lutou pelo seu direito à educação. Mas em 9 de outubro de 2012, uma terça-feira, ela quase pagou o preço com a vida. Malala foi atingida na cabeça por um tiro à queima-roupa dentro do ônibus no qual voltava da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria.
Mas a recuperação milagrosa de Malala a levou em uma viagem extraordinária de um vale remoto no norte do Paquistão para as salas das Nações Unidas em Nova York. Aos dezesseis anos, ela se tornou um símbolo global de protesto pacífico e a candidata mais jovem da história a receber o Prêmio Nobel da Paz. Eu sou Malala é a história de uma família exilada pelo terrorismo global, da luta pelo direito à educação feminina e dos obstáculos à valorização da mulher em uma sociedade que valoriza filhos homens. 
O livro acompanha a infância da garota no Paquistão, os primeiros anos de vida escolar, as asperezas da vida numa região marcada pela desigualdade social, as belezas do deserto e as trevas da vida sob o Talibã. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, este livro é uma janela para a singularidade poderosa de uma menina cheia de brio e talento, mas também para um universo religioso e cultural cheio de interdições e particularidades, muitas vezes incompreendido pelo Ocidente. 

A Trama: Não sei bem onde começar com esse livro. Ele teve partes ótimas e partes não tão boas. Gostei muito de conhecer melhor os costumes do Paquistão e do Vale do Swat, além de apreciar a perspectiva única que a autora oferece da vida árdua de uma mulher que precisa lutar pela educação em pleno século XXI. A história de vida de Malala é emocionante e vai definitivamente conquistar os leitores.
O livro em si, por outro lado, apresenta vários problemas. Na tentativa de demonstrar melhor a vida no Paquistão, a autora narra com detalhes a vida do pai e avô da garota, e senti que foi mais uma tentativa de preencher páginas. Apesar de entender a relevância para a história, foi uma parte que não me envolveu e pareceu longa demais. Além disso, certas partes da trama pareceram sensacionalistas, como se tivessem sido inseridas no livro apenas para chocar o leitor, sem ter muita conexão com a vida da protagonista.

A Protagonista e Autora: Malala é incrível. Uma garota muito corajosa que conseguiu em poucos anos conquistar o que a maioria das pessoas não conquista em uma vida inteira. Admiro muito a garota e as dificuldades pelas quais teve que passar, além de sua honestidade. 

Capa, Diagramação e Escrita: Essa capa é simples e passa a mensagem certa, pois não haveria como fazer uma biografia sem o rosto da pessoa da qual o livro fala.
A diagramação é comum e não encontrei erros, só me confundi um pouco com os termos que aparecem no livro e acredito que teria sido mais fácil se fossem descritos em notas de rodapé ao invés de em um glossário.

Concluindo: Apesar de a historia de Malala ter me conquistado, o livro se arrastou e teve certos trechos entediantes, infelizmente. Acho que recomendaria para quem tem mais paciência e se interessa pelos costumes do Paquistão. Em resumo, não foi ruim, porém também não foi ótimo.


Classificação: