Resenha - A Herdeira

Resenha feita pela Luh!  
Título: A Herdeira
Título Original: The Heir
Série: A Seleção
1- A Seleção (2012)
2- A Elite (2013)
3- A Escolha (2014)
4- A Herdeira (2015)
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 352
Saiba mais: Skoob
Comprar: Submarino // Saraiva // Fnac // Extra

Eu gostei!

Sinopse: A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. 

A Trama: Começo avisando que apesar de A Herdeira ser considerado parte da série, ele pode ser lido separadamente sem problema algum. Esse livro foi amado por muitos e odiado por outros tantos, talvez por ser uma leitura envolvente, porém um pouco superficial. Eu gostei porque sabia exatamente o que esperar, os personagens eram fofos, as festas me deixavam animada e simplesmente não conseguia desgrudar do livro.
O foco realmente foi em Eadlyn e na Seleção, o leitor não tem quase nenhuma notícia do que acontece fora dos muros do palácio, porém com 35 garotos fofos para encher as páginas, não senti muita falta de desenvolvimento ou construção do cenário. Vou confessar também que me derreti vendo a princesa interagindo com cada um dos garotos e compreendendo o que os tornava especiais.
A única parte do livro que não gostei foi o final, quando vários personagens, incluindo a protagonista, tomam atitudes deploráveis.


A Protagonista: Não importa o que digam, Eadlyn é melhor que America. Ela é mimada, um pouco egoísta e está acostumada a ter tudo do jeito que quer (além de ter um nome terrível de pronunciar). Porém ela é um princesa que foi criada entre as paredes do castelo, eu não esperaria nada muito diferente. Além disso, Eadlyn tem várias qualidades que me encantaram, como sua dedicação ao trabalho - foram incontáveis cenas em que ela estava cumprindo seus deveres com orçamentos e outras coisas chatas, por mais que tivesse programas melhores para fazer - e a independência feroz. Como disse sua mãe em uma passagem do livro, a garota poderia governar o mundo se quisesse, e eu não duvidei da sua capacidade, apesar de faltar o carisma. Entretanto a personagem caiu bastante no meu conceito com uma atitude que tomou com um de seus irmãos.

Os Personagens Secundários: Pelo menos 15 candidatos diferentes da Seleção me conquistaram! Do início ao fim foi bem difícil decorar quem era quem, seria interessante se o livro tivesse as "fichas" deles, como havia na trama, porém amei tantos garotos que seria difícil descrevê-los e acho difícil que alguém não se encante por ao menos um ou dois deles.
Não bastasse isso, Eadlyn tem três irmãos menores que, quando juntos, são um trio da pesada, muito divertidos e carismáticos.

Capa, Diagramação e Escrita: Não há o que falar das capas e do trabalho gráfico dessa série, tudo é belíssimo e rico em detalhes. Vou confessar que o vestido cinza não é meu predileto, porém ainda amei.
A escrita da Kiera continua a mesma de sempre, superficial e envolvente ao mesmo tempo, uma mistura que não entendo como dá certo, mas funciona.

Concluindo: Como já disse antes, os livros dessa série tem seus defeitos. Porém a verdade é que fazem sucesso porque merecem, eu acho praticamente impossível largar um livro da Kiera após ter começado a leitura, e fico me lamentando porque eles acabam tão rápido.


Classificação: