Resenha - Corte de Espinhos e Rosas

Resenha feita pela Luh!  
Título:  Corte de Espinhos e Rosas
Título Original: A Court of Throns and Roses
Série: Corte de Espinhos e Rosas
1 - Corte de Espinhos e Rosas
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Páginas: 434
Saiba mais: Skoob
Comprar: Saraiva // Amazon

Honestamente, como sobreviver até o próximo livro?

Sinopse: Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. 
Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

A Trama: Conhecendo a autora e sua outra série excelente, eu já esperava gostar desse livro, mas não esperava me apaixonar tão completamente que gostaria dele mais ainda que de Trono de Vidro.
Feyre tem uma família terrível e pobre que não a ajuda em praticamente nada, seu pai e as duas irmãs mais velhas dependem dela para comer, então a garota aprendeu cedo a caçar e sobreviver na floresta. Mas já nas primeiras páginas, Feyre mata um lobo gigante, que na verdade é uma fada, e precisa ir ao reino das fadas como pagamento pela vida que tirou. A Corte Primaveril, onde mora Tamlin, seu novo "dono", é cheia de segredos e estes realmente são guardados até o último minuto possível, passei a maior parte do livro curiosa. E então fiquei tão aflita que tive que ler tudo de uma só vez, porque precisava saber o que aconteceria. E foi incrível.
Honestamente só tive uma reclamação sobre o livro: por ter semelhanças com A Bela e a Fera, a trama é previsível demais, e demora umas 150 páginas para entrar naquele ritmo frenético que te deixa grudado nas páginas. Mas absolutamente vale a pena.

A Protagonista: Feyre é provavelmente uma de minhas protagonistas prediletas. Ela com certeza não é perfeita, sendo magra demais, analfabeta e pobre. Porém a protagonista compensa em espírito, sendo destemida, com um humor sarcástico delicioso e um coração surpreende. Tamlin aos poucos vai se afeiçoando por Feyre, e senti que ela foi me conquistando junto.

Os Personagens Secundários: Oh, Tamlin. Ele definitivamente é do tipo de personagem de cair de amores. Forte, suportando um fardo grande demais para uma pessoa e uma maldição terrível, ele ainda conseguia ter uma compaixão surpreendente, principalmente com Feyre, a humana que havia matado um de seus amigos. Poderia facilmente ler um livro inteirinho do ponto de vista dele sem me cansar.
São tantos outros personagens interessantes, Sarah J. Maas conseguiu dar uma personalidade original a cada um deles, porém os que mais se destacaram para mim foram Lucien e Rhys. Lucien é um eterno brincalhão e continua tendo um passado bem misterioso, porem é daqueles personagens torturados que você só quer que tenha um final feliz. Rhys também faz muitas piadas, mas tudo parece ter um propósito oculto, amei sua "dupla personalidade" e estou muito ansiosa para ver mais dele no próximo livro!
Ah, e uma pequena observação: não consigo decidir com quem eu gostaria que Feyre ficasse, Tamlin, Lucien ou Rhys. Por mim, ela poderia dividir os três.

Capa, Diagramação e Escrita: Não vou mentir pra vocês: a diagramação interna do livro está bonita, mas eu não gosto dessa capa. As cores são escuras demais, a imagem é totalmente abstrata e a capa original é tão linda que não teria como comparar.
A escrita da Sarah já é outra história. Como disse no início, já conhecia a qualidade de seus livros por Trono de Vidro, mas gostei ainda mais dessa série e será uma verdadeira tortura aguardar o próximo livro. Admiro muito a imaginação da autora, criando um mundo tão realista, repleto de magia e perigos.

Concluindo: Se você quer uma série de fantasia a apostar, aposte nessa. Não teria como explicar a qualidade dos livros, honestamente. Não se tornou apenas um dos preferidos do ano, mas da vida toda.

Classificação: