Resenha - A Revolução dos Bichos

Resenha feita pela Luh!  
Título:  A Revolução dos Bichos
Título Original: Animal Farm
Livro Único
Autor: George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 147
Saiba mais: Skoob
Comprar: Extra // Amazon

Um clássico interessante.

Sinopse: Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, "A Revolução dos Bichos" é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos.

A Trama: Apesar de ser um livro repleto de críticas ocultas e lições, gostei da narrativa e achei que ela fluiu muito bem, sem se tornar cansativa. A Revolução dos Bichos pode facilmente ser lido de uma só vez e acredito que seria uma ótima recomendação para aquelas leituras obrigatórias do ensino médio, visto que traça uma sátira importante sobre os ricos e o proletariado, porém usando animais, de forma que não fique "chato".
O livro é genial, é claro, e George Orwell conseguiu introduzir muitos conceitos importantes que ficaram bem claros, não é necessário ser nenhum expert em história ou economia para entender o que estava acontecendo. Entretanto, é necessário compreender que a trama, por si só, não é tão forte, exceto quando comparada à realidade.

Os Personagens: Consegui ficar com ódio dos porcos, representantes da classe alta que domina as mais pobres. Extremamente inteligentes, os porcos conseguiam facilmente enganar a todos os animais e ficar com a maior parcela de comida, sem trabalhar. É claro que no início o conceito todo de animais que falam e raciocinam como humanos, inclusive interagindo com os humanos ao longo do livro, foi um pouco estranho, mas logo me acostumei.
Senti pena dos animais, que eram enganados o tempo todo e realmente só queriam que fossem todos iguais. Foi fácil se apegar aos personagens, o que é muito engraçado considerando que haviam ovelhas, cavalos, porcos, cães e etc.

Capa, Diagramação e Escrita: Essa edição está magnífica. A capa combina perfeitamente com a trama e, apesar de eu não gostar tanto dela, acredito ser a capa ideal para um livro desse tipo. A diagramação é boa, assim como a revisão, e há apêndices especiais no final do livro.
Apesar de George Orwell ser um criador fantástico de narrativas, sua escrita não é das melhores. Os parágrafos são extremamente extensos, às vezes ultrapassando uma página inteira, o que me cansava em certos trechos. Entretanto, esse é um daqueles livros em que o que conta é a essência, e a essência é brilhante.

Concluindo: Eu não sou a maior fã de clássicos, como já mencionei, mas esse realmente foi interessante, além de ser curto, podendo ser lido em duas horinhas, então recomendo apostar nele.

Classificação: