Resenha - Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo

Resenha feita pela Luh!
Título: Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo
Título Original: Aristotle and Dante Discover the Secrets of the Universe
Livro Único.
Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Páginas: 392
Ano: 2014
Saiba mais: Skoob
Comprar: Lançamento em 30/04

Sem palavras para descrever como esse livro mexeu comigo.

Sinopse: Dante sabe nadar. Ari não. Dante é articulado e confiante. Ari tem dificuldade com as palavras e duvida de si mesmo. Dante é apaixonado por poesia e arte. Ari se perde em pensamentos sobre seu irmão mais velho, que está na prisão. Um garoto como Dante, com um jeito tão único de ver o mundo, deveria ser a última pessoa capaz de romper as barreiras que Ari construiu em volta de si. Mas quando os dois se conhecem, logo surge uma forte ligação. Eles compartilham livros, pensamentos, sonhos, risadas - e começam a redefinir seus próprios mundos. Assim, descobrem que o amor e a amizade talvez sejam a chave para desvendar os segredos do Universo.

A Trama: A premissa do livro parece muito simples e a verdade é que talvez essa não seja uma história extraordinária, mas foi a simplicidade que me ganhou. É fácil criar uma trama incrível quando ela envolve seres sobrenaturais, magia ou mundos futurísticos. O difícil é transformar a vida comum de dois garotos em uma história envolvente e tocante.
Ari é um garoto de 15 anos que mora em El Paso, cidade dos EUA que faz fronteira com o México. Sua vida não é muito interessante e ele prefere ficar sozinho, até que conhece Dante. Os dois logo se tornam amigos e a amizade vai evoluindo até que cada um praticamente faça parte da família do outro. A trama em si não é muito complexa, muitas cenas apenas narram Ari e Dante fazendo coisas normais (considerando que o livro se passa em 1987) e conversando, mas é impossível desgrudar os olhos do livro. O autor consegue fazer com que cada frase seja especial e a jornada de Ali e Dante é interessante do início ao fim. Algumas cenas, entretanto, são um pouquinho repetitivas e podem cansar, e o final é bem previsível.
Gostei muito da maneira como o autor abordou a homossexualidade (um dos temas principais do livro), sem focar nisso, porém dando dicas sutis do que está acontecendo.

O Protagonista: O livro é contado do ponto de vista de Ari e a verdade é que ele é um garoto bem comum. Ari não gosta de fazer muitas coisas e não faz muita questão de ter amigos. Sua família não é muito carinhosa e o garoto é péssimo em expressar seus sentimentos. Ele começa a conhecer Dante por insistência do outro garoto, porém se apega rapidamente e se torna um amigo leal.
Eu nem sempre concordava com Ari ou compreendia sua maneira de ver o mundo. Às vezes ele parecia superficial, extremamente simples, porém em algumas raras cenas ele demonstrava sua verdadeira complexidade.

Personagens Secundários: Dante foi um dos melhores personagens que conheci nos últimos tempos. Era um garoto extrovertido, inteligente e apaixonado por livros que não tinha medo de falar demais. Dante era extremamente corajoso à sua maneira e eu sentia orgulho do personagem por ser ele mesmo até quando isso traria péssimas consequências.
A família de Ari era complicada, cada um lidando com seus demônios internos, porém estava claro que todos se amavam. O pai dele me irritou um pouco no início, mas logo fui compreendendo melhor o personagem. A família de Dante era um amor, com demonstrações de afeto e brigas bobas, o tipo de família que todos gostariam de ter.

Capa, Diagramação e Escrita: O que eu mais amei nessa capa é o título. A fonte é linda, além de o título combinar perfeitamente com o livro. Eu recebi a prova do livro da editora, então não sei como será a diagramação oficial, mas a minha já está maravilhosa e deu pra ver que o livro será caprichado!
A escrita do Benjamin é uma coisa de outro mundo. Há pouquíssimas descrições e muito mais diálogos do que estou acostumada, além de os capítulos serem bem curtos (alguns tinham só meia página) e de diversos palavrões serem mencionados, porém ao terminar o livro você entende a genialidade do autor e compreende que esse foi o melhor formato para contar a história.

Concluindo: Um livro original, muito mais profundo do que inicialmente parecia ser. Tive vontade de marcar uma citação a cada página e queria que o livro tivesse o dobro do tamanho, porque foi muito pouco de Ari e Dante, mas amei a história.

Quotes:
Certa noite de verão, caí no sono desejando que o mundo fosse diferente quando eu acordasse. Quando abri os olhos de manhã, estava tudo igual.

Eu era praticamente invisível. Acho que gostava de ser assim.
Até que surgiu Dante.

Dante estava com a expressão diferente. Parecia um anjo. E tudo o que eu queria era meter a mão na cara dele. Não conseguia suportar minha própria crueldade.

- Foi divertido, não foi? A forma como ele pronunciou essas palavras. Como se soubesse que jamais voltaríamos a jogar aquele jogo. Ficamos velhos demais para isso. Perdêramos algo, e nós dois tínhamos consciência disso.

Outro segredo do Universo: às vezes, a dor era como uma tempestade que vinha do nada. A mais clara manhã de verão podia acabar em temporal. Podia acabar em raios e trovões.

Às vezes, você faz coisas não porque pensou naquilo, mas porque sentiu. Sentiu demais. E nem sempre você pode se controlar quando sente demais.
Classificação: